"O pequeno pássaro de asas cinzentas" (Um pássaro engaiolado ganhando a liberdade #ESM2017 março)

 Olá pessoal, tudo bom? Quem aí se lembra que estou participando do desafio de escrita "Escrevendo Sem Medo 2017"? Para saber tudo sobre ele, é só clicar aqui. Em março, deveríamos escrever algo sobre o tema "Um pássaro engaiolado ganhando a liberdade". Então, vamos lá!

pássaro
Fonte (imagem meramente ilustrativa)

 O pequeno pássaro de asas cinzentas

 Finalmente o grande dia havia chegado. Era hora de ir para a natureza. Aquele serzinho de plumagens cinzentas sentia que algo grandioso estava para acontecer.

 Ali, naquele cercado maior do que sua antiga casa, ele estava bem. Recebia comida, água, e até encontrou outros parecidos com ele, que também tinham asas e cantavam.

 Era um lugar diferente do seu antigo cativeiro, aquela gaiola onde passou boa parte da vida. Tinha mais espaço, alimentação melhor, e os humanos que passavam por ali eram bem mais calmos que aqueles que havia conhecido até então. E, ao invés de grades, ele via telas, e além daquelas telas de vãos largos, havia tanto verde.

 A porta foi aberta, alguns de seus companheiros saíram voando como se estivessem numa corrida, velozes. Ele, não. Ficou parado, até que o lugar estivesse vazio. Depois, começou a caminhar lentamente, se aproximando cada vez mais da saída. Parou. Cruzou a portinhola. Parou. Pela primeira vez na vida, sentiu a brisa agitar sua plumagem, sentiu o sol aquecer todo o seu corpo. Era estranho sentir a terra sob seus pés. Estranho, mas bom!

 Seria ele capaz de alçar voo como vira tantos de seus semelhantes fazendo ao longo da vida? Nunca, desde que saiu do ovo, o serzinho cinzento tinha se arriscado à voar mais do que poucos metros. Então, lá foi ele, com passinhos curtos, pulinhos, abrindo e testando as asinhas, até sentir-se finalmente seguro e ganhar os céus, para finalmente conhecer a liberdade após ser resgatado de um contrabandista de aves e passar um período de adaptação próximo da floresta.

*-*
 E é isso, me contem o que acharam do meu pequeno conto.

 Veja também:

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobInstagramYouTube| Snapchat: marijleite_pdl
5 comentários via Blogger
comentários via Facebook

5 comentários

  1. Oi Maria, tudo bom?
    Seu conto foi uma fofura! E gostei bastante do tema, dá um bom assunto pra se pensar né?!
    Gostei do modo como você abordou sua história e você escreve bem. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Como a Nathalia disse, também achei uma fofura. De certa forma, nos dá esperança.
    Gostei bastante do seu conto, continue escrevendo. Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Maria.

    Bacana esse projeto e seu texto trouxe uma leveza tão boa de apreciar. Adorei o trecho que o pássaro começou a caminhar lentamente para a saída. Deixou a sensação de esperança que o pássaro estava ganhando para liberdade. Parabéns pelo texto.

    Bjos
    Histórias Existem Para Serem Contadas

    ResponderExcluir
  4. Oi, Maria!
    Muito legal a ideia do projeto de escrita, e que conto meigo! <3 Deve ser mesmo uma grande mudança para um ser tão pequeno se ver livre de uma forma que já devia lhe ser natural, mas que infelizmente não o é devido ao contrabando e à maldade do ser humano. Singelo mas com um quê de profundidade e reflexão, parabéns!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Gostei do seu mini conto. Na verdade é quase um pequeno texto de reflexão ne? Sobre esse tema de liberdade e falta dela, nos dá margem para refletirmos sobre vários aspectos da nossa vida.
    Beijo

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo