Resenha: livro "Um perfeito cavalheiro", Julia Quinn

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é Um perfeito cavalheiro, escrito pela Julia Quinn e publicado no Brasil pela editora Arqueiro. É o terceiro livro da série de romances de época Os Bridgertons, o primeiro contou a história de Daphne, a mais velha das irmãs, o segundo trouxe a história de Anthony, o mais velho dos irmãos, e este conta a história de Benedict, pouco mais novo que Anthony. Não é estritamente necessário ler a série em ordem, já que cada livro conta a história de um dos oito irmãos.

Capa, livro, Um Perfeito Cavalheiro, Julia Quinn, resenha, trecho, romance, Arqueiro, Cinderela

 Londres, 1815. Em um baile de máscaras em sua casa, Benedict se encantou por uma mulher de vestido prateado. Eles conversaram por mais ou menos duas horas, até que deu meia-noite e a mulher foi embora. Ele não sabia sequer o nome dela, nem tinha visto todo o seu rosto por baixo da máscara; mas eles trocaram um beijo e Benedict sentiu que aquela era a mulher da sua vida.

 Benedict não sabia, mas Sophie Beckett era o nome da mulher de vestido prateado. E aquele beijo foi tão importante para ela quanto para ele. Sophie era a filha bastarda de um conde, que dizia para todos que a garota era sua pupila, mas a semelhança entre pai e filha era gritante. O conde se casou com Araminta, uma viúva que já tinha duas filhas e detestava Sophie. O conde morreu precocemente e Araminta transformou a vida de Sophie num verdadeiro inferno, fazendo-a de escrava. A malvada madrasta descobriu que Sophie havia ido ao baile escondida e a expulsou de casa.

 "Sophie não tinha ilusão quanto ao seu lugar na sociedade de Londres. Ela era uma camareira. Uma criada. E a única coisa que a separava das outras camareiras e dos demais criados era que ela experimentara o luxo quando criança. Fora educada com carinho, ainda que sem amor, e a experiência moldara seus ideais e valores. Agora, ela ficaria eternamente presa entre dois mundos, sem lugar definido em nenhum deles." (página 185)

 Três anos se passaram. Sophie conseguiu emprego na casa de uma família, mas o filho dos patrões a perseguia. Até que numa noite, quando os patrões estavam viajando e o filho deles resolveu dar uma festa, Sophie decidiu ir embora e o rapaz, embriagado e com um grupo de amigos, tentou abusar dela. Para sua sorte, Benedict estava na festa, viu a cena e salvou Sophie. Mas não a reconheceu, o que a deixou decepcionada.

 "- Acho que preciso beijá-la - acrescentou Benedict, parecendo não acreditar direito nas próprias palavras.  - É como respirar. Não há muita escolha." (página 141)

 Benedict lhe prometeu um emprego na casa de sua família. Ele se apaixonou por Sophie, mas ainda tinha esperanças de encontrar a moça de vestido prateado, seu coração estava dividido. Seria possível amar mais de uma pessoa? Ele desconfiava que sim! Além do que, Sophie era de uma classe social inferior, uma criada, e ele era membro da aristocracia. Benedict lhe fez a única proposta que parecia possível para os dois: que ela se tornasse sua amante. Mas Sophie preferia renunciar ao amor a correr o risco de que, caso tivessem um filho, ele enfrentasse o mesmo sofrimento que ela enfrentou como filha bastarda.

 "Era estranho encontrar uma mulher que podia fazê-lo feliz apenas com sua presença. Ele não precisava vê-la ou ouvir sua voz, ou mesmo sentir seu perfume. Só precisava saber que ela estava lá.
 Se isso não era amor, Benedict não sabia o que era." (página 202)

 Benedict é um homem inteligente e muito determinado, daqueles que não desistem fácil. Nesse livro, as irmãs Bridgertons tiveram mais destaque, e a mãe dos Bridgertons, Violet, deu alguns empurrõezinhos indispensáveis para arrumar a vida do filho, comprovando o quanto ela é inteligente e astuciosa.

 Julia Quinn usou a história da Cinderela como base para criar parte da história de Sophie, e deu super certo. As histórias se encaixavam perfeitamente, o que me agradou muito, já que amo contos de fada.

 Por ter amado o segundo livro da série (O visconde que me amava, meu favorito) e por gostar de releituras de contos de fada, minha expectativa era muito grande para o livro, de forma que foi impossível que ele as superasse. Mas quando terminei a leitura, fiquei me recordando das coisas que tinham acontecido na história por um bom tempo. Estou ansiosa para poder ler o quarto, que contará a história do Colin.

Capa, livro, Um Perfeito Cavalheiro, Julia Quinn, resenha, trecho, romance, Arqueiro, Cinderela
Sinopse, contracapa, livro, Um Perfeito Cavalheiro, Julia Quinn, resenha, trecho, romance, Arqueiro

 A diagramação segue o ótimo padrão dos anteriores: folhas amareladas, bom tamanho de letras, espaçamento e margens, além da capa linda.

 Para quem procura um bom romance, daqueles que aquecem o coração, "Um perfeito cavalheiro" é uma ótima indicação.

 Detalhes: 304 páginas, ISBN: 9788580412383, Skoobleia um trecho. Onde comprar online: Americanas, Submarino


Julia Quinn Day, escritora, romance, Julia Quinn

foto, escritora, Julia Quinn
 Decidi postar essa resenha justamente hoje, dia 12 de janeiro, por ser a data do aniversário da escritora Julia Quinn. A Editora Arqueiro e o grupo Romances de Época Editora Arqueiro tiveram a ideia de que homenageássemos a autora nesse dia tão especial, chamando-o de Julia Quinn Day. Para que a autora saiba o quanto é querida pelos leitores brasileiros e para que novos leitores possam conhecer o trabalho dela.

 Chamada de a "Jane Austen contemporânea", Julia Quinn escreve lindas histórias de amor, deliciosas de se ler, com toques de humor e personagens que, com suas dúvidas, medos e desejos, nos fazem olhar para nós mesmos e refletirmos sobre nossa própria existência. Sua narração em terceira pessoa (na série Os Bridgertons) contribui para que o romance não fique meloso, e ainda assim mostra os sentimentos com clareza.

 Julia Quinn é uma das autoras que mais recomendo quando alguém me pede uma sugestão de leitura. Se ela viesse ao Brasil, certamente eu ia querer estar na fila para pegar um autógrafo.

 Durante o dia, farei posts sobre o Julia Quinn Day na página do blog no Facebook e no Twitter, vocês podem acompanhar tudo pelas hasthag ‪#‎JuliaQuinnDay‬ e ‪#‎EditoraArqueiro‬.

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém aí já lei esse ou algum outro livro da Julia Quinn? Qual dos Bridgertons é seu preferido?

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram. 
24 comentários via Blogger
comentários via Facebook

24 comentários

  1. Aah que resenha linda! Eu vejo falar muito desses livros. Você explicou muito bem, deu vontade de ler o livro pra poder falar sobre ele, rsrs'
    Beijo.

    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. A Julia tem feito muito sucesso com essa série. Fico feliz que você tenha gostado, espero que aconteça a mesma coisa comigo quando eu ler os livros.
    Beijo,
    http://pactoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não sou chegada a romances muito melosos, mas sua resenha me faz repensar minhas escolhas literárias rs. Obrigada pela visita. Bjs
    http://territorio6.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Awww, adorei! Li dois livros dessa série, o primeiro e o do outro irmão deles, e me apaixonei. Não tinha taanto interesse na história do Benedict, mas sua resenha despertou toda a curiosidade que tava passeando por aí. Quero esse livro pra já! *-*

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br
    Tem resenha nova no blog de "Amor sem limites", vem conferir!

    ResponderExcluir
  5. Tenho vontade de ler os livros, a séculos! Mas ainda não tive oportunidade :( que legal isso de não precisar ler na ordem, né?
    Parabéns quanto a iniciativa de homenagear a autora, ainda não li nada dela, mas essa série é linda só de ver!
    Beijos!
    http://resenhandoaarte.blogspot.in/

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li nenhum livro da autora, mas tenho boas expectativas quanto a esses romances históricos dela.
    Adorei a resenha e certamente vou querer ler a obra.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de janeiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  7. Oi, gostei muito da resenha e amo triologias <33 rsrs, fiquem curioso para ler

    http://litaralmentelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Maria, como vai?
    Poxa, nunca li nada da autora, mas sempre vejo resenhas positivas acerca das obras dela ;)
    Quando criamos muitas expectativas em relação a um livro, é difícil que ele corresponda-as totalmente, né? Comigo sempre acontece, pelo menos :S
    Grande beijo ♥

    Thati;
    http://nemteconto.org

    ResponderExcluir
  9. Menina do céu, tenho os dois primeiros livros da série e ainda não consegui ler, acredita? Prefiro começar imediatamente, esses e os outros da série, sua resenha só aguçou minha vontade *-*
    Super beijos <3
    http://livros-cores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oiii, tudo bem??? Ainda não li nada da autora, mas tenho muita vontade já que só ouço elogios. E esse é um dos que mais vem me tentando. Achei muito fofo o fato do homem ficar apaixonado durantes anos e se sentir culpado p achar q está apaixonado por outra. Geralmente, isso acontece com as mocinhas né? Amei isso. preciso ler =D
    beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Heeey! Parabéns pela resenha, gostei bastante do modo como você escreve.

    Apesar do livro realmente parecer bem e a capa ser bem atraente, não consigo gostar tanto a ponto de querer ler qualquer livro Quinn .-.

    Mas parabéns!

    Abs,
    Jhonatan.

    http://leiturasilenciosaoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi, Mari! O começo do livro me lembrou muito cinderela, sabe? O enredo foi ficando cada vez mais interessante e eu gostei muito do modo que se desenvolve depois, do rapaz estar achando que se apaixonou por duas pessoas, sem saber que era a mesma e enfim, ver o valor de um beijo de verdade, porque ultimamente, ninguém dá esse valor de verdade. Fiquei curiosa para saber as outras histórias!

    Um beijo!
    www.meianoiteequinze.com.br
    www.youtube.com/ferzucolotto

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo