Resenha: livro “O enigma da fazenda”, Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é “O enigma da fazenda”, romance ditado pelo Espírito Antônio Carlos e psicografado pela médium Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, publicado pela Petit Editora.

Resenha, livro, O enigma da fazenda, Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, Petit

 No livro, narrado em terceira pessoa, conheceremos Paula, aos dezessete anos, ela morava num colégio interno, para onde foi ainda criança. Ela sabia que era órfã, mas não se lembrava de muita coisa de sua infância. Paula já havia terminado os estudos, mas tinha que ficar no colégio até completar dezoito anos e se tornar maior de idade. O que faria depois ela ainda não sabia, seu passado era cercado de mistérios. Todo início de ano, a quantia referente ao pagamento da escola era enviada por um tutor que ela não conhecia e que nunca ia visitá-la.

 Como se a preocupação com seu futuro já não fosse o suficiente, a garota ainda tinha um outro “problema”: ela via e ouvia espíritos, mortos, fantasmas, desencarnados... como preferir chamar. Ela já havia sido chamada de mentirosa e até mesmo de louca por causa desse seu dom que ninguém, nem os professores nem as colegas, compreendiam. Com o passar do tempo, ela decidiu escondê-lo e fingir que era como todas as outras.

 “’Ai, meu Deus!”, pensou ela. ‘Não tenho sossego! Estava tão contente e vi fantasma! Não tem desculpa! Se estou triste, é porque a inquietação me faz ver coisas inexistentes. Mas agora que estou alegre vejo e escuto! Bem, é melhor dar o recado, senão essa alma não me dará sossego’.” (página 21)

 Até que uma nova diretora chegou na escola, Nelisa, e ela era bem diferente da anterior. Tentava ajudar todas as alunas, inclusive Paula, entrando em contato com o misterioso tutor da garota e lhe exigindo explicações; ele prometeu esclarecer tudo depois das férias. Algumas garotas que não tinham para onde ir nas férias, ficavam no colégio, mas naquele ano a nova diretora convidou-as para ir passar as férias numa fazenda de seu futuro cunhado, o senhor José Antônio, e elas foram. Era tudo novidade para Paula, que nunca saia da escola. Mas mesmo lá, os fantasmas não lhe deixariam em paz.

 Há pouco tempo, uma situação triste havia acontecido na fazenda: Shelton, o filho do dono, havia morrido em um acidente. Só que o pai suspeitava das circunstâncias em que o fato ocorreu. Além disso, Tiago, o filho mais novo dele, estava com uma doença misteriosa que nenhum médico conseguia tratar adequadamente. O espírito do filho de José Antônio vagava pela fazenda, sem conseguir descansar vendo seu irmão doente e sem contar ao pai o que realmente havia acontecido no dia de seu acidente. Shelton tanto tentou, que conseguiu fazer com que seu pai chamasse Valter, seu melhor amigo e investigador, para desvendar os segredos da fazenda. E Shelton não descansaria até que toda a verdade fosse revelada. Para isso, ele faria com que Paula fosse sua intermediária na comunicação com Valter, mesmo que ela não gostasse nem um pouco disso. Aconselhada por Cássia, uma das poucas amigas que sabiam sobre seu dom, Paula decidiu que ajudaria sim Shelton e Valter, mas que o investigador também teria que ajudá-la em troca, descobrindo a verdade sobre seu passado. Alguns dos mistérios seriam fáceis para resolver, mas outros seriam bem perigosos!

“-Paula, por Deus, corre! Cássia está sentada em um banco no jardim. Corre para lá! Grita por ela. Corre!” (página 167)

 “O enigma da fazenda” foi um livro que eu gostei bastante, foi uma leitura rápida (li em dois dias), fluida, e com uma trama que me deixava curiosa para saber o que aconteceria em seguida. Nesse livro não temos reencarnação e as coisas não se explicam com base em vidas passadas; é um romance policial pela visão espírita, onde os personagens tem uma ajudinha do além para desvendar os mistérios. Tem todos os elementos que o gênero pede: um crime, um investigador e muitos suspeitos. E a obra trouxe dois casos ao mesmo tempo: quem estava fazendo mal aos filhos do senhor José Antônio, e qual era o passado de Paula. O segundo caso é mais tranquilo, já o primeiro foi mais complicado por apontar vários suspeitos e motivações para o crime, mas trouxe uma resolução satisfatória.

 Como pontos negativos, destaco que,  inicialmente, tive uma pequena dificuldade para identificar todas as personagens, colegas de Paula; elas, com exceção de Cássia, não foram tão bem trabalhas na trama. A revisão também poderia ser um pouco melhorada, há travessões onde não deveriam estar.

 Algo que eu gostei bastante, além do Valter e do Shelton, foi ver a Paula descobrindo que ela não estava sozinha no mundo, que não era louca, ela só tinha um dom, e que poderia viver em paz com ele se o entendesse.

Resenha, livro, O enigma da fazenda, Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, Petit, romance-policial, romance-espirita, o-enigma-da-fazenda, trechos
livro, O enigma da fazenda, Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, Petit

 Sobre a parte visual: eu gostei da capa, achei bonita e condizente com a trama. A diagramação está boa, com margens, fonte e espaçamento de bom tamanho. As páginas são brancas.

 Enfim, “O enigma da fazenda” foi uma leitura que me surpreendeu positivamente e que recomendo para quem quer um livro espírita que, além de falar sobre o espiritismo, possa entreter com uma história interessante. Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém aí arrisca um palpite sobre os enigmas da história?

 Detalhes: 272 páginas, ISBN: 9788572531832, Skoobcompre online na loja da editora.


Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobInstagramYouTube| Snapchat: marijleite_pdl

18 comentários via Blogger
comentários via Facebook

18 comentários

  1. Olá Maria José,

    esse é um bom livro que a editora Petit publicou, é espírita, de uma leitura que flui, e retrata diversos dilemas que a protagonista enfrenta. Gostei muito que você adicionou passagens do livro, enriqueceu ainda mais sua resenha que adorei sua resenha. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oiii Maria, tudo bem?
    Menina, fazia muito tempo que eu não via uma resenha assim em nenhum lugar e nem um livro deste gênero, leria com toda certeza, gosto de coisas relacionadas ao espiritismo e essa capa ficou bem misteriosa mesmo, despertando muito meu interesse.
    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Olá :)
    Sou parceiro da Petit e estou tentando ao máximo ver os livros que tratem o menos de espiritismo possível kkk Mas achei esse bem interessante.
    Abraço
    http://interessantedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Espiritismo não é minha praia, mas um dia eu pretendo dar uma oportunidade, mas não agora, esses livros mais religiosos me dão um pouco de medo, rs.

    ResponderExcluir
  5. Oioi!
    Estou conhecendo mais os livros da Petit e nao conhecia esse O enigma da fazenda.
    A capa já deixa um misterio no ar, fiquei interessada e sua resenha veio em boa hora.
    Nunca li um romance policial pela visão espírita, acho que vou tentar ler sim.
    Uma pena que os personagens nao tenham sidos tao bem trabalhados, mas vou ler.
    Beijos!

    Livros e Sushi • Facebook InstagramTwitter

    ResponderExcluir
  6. Gosto de ler sobre o espiritismo e o enredo me cativou, às vezes, nos livros, também tenho essa dificuldade de consegui saber quem é quem de personagem...

    ResponderExcluir
  7. Eu adoro suspenses e esse me parece muito interessante, ainda mais por ter uma visão espírita! Ótima resenha ;)

    pegueumaxicarablog.com

    ResponderExcluir
  8. Olá, gosto bastante de suspense e não conhecia a obra...Já anotei a dica!

    Abraços
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  9. Mari, nem ideia sobre os enigmas da história, mas achei a história bem interessante.
    Acho que as outras personagens não foram tão trabalhas (as colegas de Paula) por não serem tão próximas dela.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  10. Oie
    tudo bem?
    Muito legal sua resenha e parece ser uma leitura super interessante para amantes desse tipo de livro, espero poder ler em breve e tirar minhas próprias conclusões

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom?
    Poxa, eu achei bem legal ser um romance espírita com uma pegada policial. Acho que nunca tinha ouvido falar - não leio livros assim - por isso que achei legal haha
    É complicado quando as pessoas têm esse dom e acham que tem algo de errado com elas :/
    Curti a resenha :D
    bjs
    www.horadaleitur.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Esse livro já estava na minha lista de desejados da Petit, agora esta mais ainda afirmado que quero ler este livro. Ate pouco tempo atrás n sabia de romances espíritas policiais, mas pesquisando quais livros a editora tinha eu descobri varios e este é um dos que desejo. Vera Lúcia é minha autora espirita preferida, mas ainda não li nada com o espirito Antônio Carlos, acho que vai ser ótimo ler *-*


    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  13. Oiie.
    Gosto muito de livros policiais, mas a parte espirita me deixa com o pé atrás. Tive uma péssima experiencia com o livro desse gênero. Mas a capa do livro é bonita, mas não tenho coragem de ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá! Amo livros desse tipo e já me identifiquei com esse, com certeza quando tiver um tempo vou procurar para ler. A capa dele é muito bonita e parece ser uma história fácil de se ler. Amei a resenha :)

    ResponderExcluir
  15. Olá! Não sou muito chegado a livros espíritas, nunca li nada do gênero, mas tenho um amigo que lê, e sempre me recomenda, estou pensando seriamente em dar uma chance, acho que vou gostar, vou ver se ele tem esse livro para me emprestar, vi que você gostou e recomenda, talvez eu comece por ele. Ótima resenha.
    Abraços!

    cafelivrosseries.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Não sou muito fã desse tipo de livro, por isso não me interessei.
    Beijos

    http://tudoqueeuli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Oi *---*

    Não tenho preconceito nem nada com livros espiritas mas não me agrada essa perpectiva de leitura, o livro parece ser bem promissor e empolgante mas não me chama atenção ao ponto de querer ler.

    Bjos
    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Ola eu amo livros espíritas e a Editora sempre nos presenteia com lindas histórias, gostei muito da premissa adoro como o enredo sobre espiritismo é abordado de maneira leve levando o leitor a reflexão. Dica anotada. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo