Resenha: livro "Cranford", Elizabeth Gaskell

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é "Cranford", escrito pela inglesa Elizabeth Gaskell, publicado originalmente em 1853 e lançado no Brasil em 2016 pela Pedrazul Editora.

Resenha, livro, Cranford, Elizabeth-Gaskell, pedrazul-editora, capa, fotos, nova-edição, trechos, quote, critica, opiniao, classicos, livros-classicos-ingleses

 O livro é narrado por Mary Smith, uma mulher que sempre vai até a cidade vizinha, Cranford, para visitar suas amigas. Cranford é uma pequena e pacata cidade onde as mulheres são a maioria nas classes "superiores", há sim homens na classe trabalhadora, mas na alta-sociedade, só há solteironas ou viúvas, que se esforçam para viver com dignidade com os poucos recursos que tem, conservando regras de etiqueta como não fazer visitas (com um tempo de duração estipulado previamente) antes do meio-dia.

 "A morte era real e tão comum quanto à pobreza; mesmo assim as pessoas nunca falavam disso em voz alta nas ruas. Esta não era uma palavra para ser mencionada a ouvidos refinados. Possuíamos um acordo implícito para ignorar o fato de que qualquer membro do nosso círculo fosse impedido de fazer qualquer coisa que desejasse. Se íamos ou voltávamos andando de uma festa, era por que a noite estava tão agradável, não por que as liteiras eram muito caras. Se usávamos vestidos estampados, em vez das sedas leves de verão, era por que preferíamos tecidos que pudessem ser lavados; e assim por diante, ao ponto de fecharmos os olhos para o simples fato de que éramos, todas nós, pessoas de recursos muito moderados. É claro que, por isso, não sabíamos o que fazer com um homem que era capaz de falar sobre a pobreza como se ela não fosse uma desgraça. Mesmo assim, de algum modo, o Capitão Brown acabou por conquistar uma posição de respeito em Cranford, e era convidado para tudo, apesar de todas as resoluções contrárias." (página 12)

 Até que se muda para a cidade o Capitão Brown com suas duas filhas solteironas, e ele chega ignorando todas as regras de boas maneiras, deixando as senhoras de Cranford abismadas com sua falta de modos! Mas aos poucos, ele vai se redimindo aos olhos delas, conforme vão se conhecendo, embora sua relação com Miss Jenkyns seja marcada por desavenças literárias. E essa é só o primeiro de muitos fatos novos que acontecerão na cidade e eu não me conformo com o que a autora fez com o Capitão Brown!.

 "Miss Jenkyns usava plastrão e uma touca que parecia com um chapéu de jóquei, e no geral tinha a aparência de uma mulher independente; apesar de desprezar o conceito moderno de que as mulheres eram iguais aos homens. Iguais, até parece! Ela sabia que elas eram superiores." (página 24)

 A história começa de mansinho, com uma narrativa leve e bem humorada, e conforme os capítulos foram se passando é que fui percebendo do que ela realmente falava. Debaixo daquela carcaça de aristocratas falidas que Miss Jenkyns e sua irmã Miss Matty, Miss Pole e as demais amigas de Mary ostentavam, na verdade estavam mulheres incríveis, boas amigas. É sobre amizade que o livro fala, amizades que ultrapassam limites de classes sociais, amizades que se mostram em gestos, em companhia.

 É difícil fazer essa resenha, tenho que me controlar para não falar demais, pois gostaria que vocês também tivessem a oportunidade de se surpreender e se encantar durante a leitura como eu me surpreendi. Eu não imaginava que "um retrato dos moradores de uma cidade interiorana inglesa em meados do século XX" ou histórias de um grupo de senhoras e suas festas e reuniões pudesse me emocionar como me emocionou. Preciso comentar sobre uma personagem (cujo nome não vou revelar) que se destaca por sua bondade, ela é insegura sim, pois pensa demais nos outros, e já pagou um alto preço por isso, mas é impossível não se compadecer e ter o coração amolecido por ela, que também sabe mostrar firmeza quando necessário.

 Quando vemos a data em que a obra foi escrita, talvez imaginemos se tratar de um texto antiquado ou cansativo, mas é justamente o contrário! Creio que a tradutora Silvia M. C. Rezende também tenha seu mérito nesse quesito. É uma leitura deliciosa e divertida, super fluida e cativante, a escolha da personagem Mary como narradora, trazendo um olhar de fora, fez toda a diferença! E a Mary tem um papel importantíssimo na trama, fazendo com que a história aconteça, interferindo na vida das amigas quando necessário.

 "Nunca, até então, imaginei o quão triste era o trabalho de ler cartas antigas, apesar de não saber direito o motivo. As cartas eram tão alegres quanto uma carta poderia ter, pelo menos as primeiras. Havia nelas algo de atual, vívido e intenso, que parecia tão forte e pleno, como se jamais pudessem se tornar ultrapassadas, como se aqueles corações cheios de vida que se expressavam nunca pudessem morrer e virar pó." (página 63)
Resenha, livro, Cranford, Elizabeth-Gaskell, pedrazul-editora, capa, fotos, nova-edição, trechos, quote, critica, opiniao, classicos
Resenha, livro, Cranford, Elizabeth-Gaskell, pedrazul-editora, capa, fotos, nova-edição, trechos, quote, critica, opiniao, contracapa, biografia-autora, sinopse
Resenha, livro, Cranford, Elizabeth-Gaskell, pedrazul-editora, capa, fotos, nova-edição, trecho, ilustração, diagramação
Resenha, livro, Cranford, Elizabeth-Gaskell, pedrazul-editora, capa, fotos, nova-edição, trechos, quote, critica, opiniao, classicos, livros-classicos-ingleses, ilustrações, diagramação
resenha, livro, cranford, elizabeth gaskell, pedrazul editora
A editora tem tanto carinho com os leitores, que dedica seus livros especialmente a alguns deles ♥!
 Sobre a edição da Pedrazul: foi a primeira obra da editora que tive em mãos e fiquei impressionada com o bom trabalho da editora. A capa traz duas pinturas, é bonita e brilhante. As páginas são amareladas e lisas, a diagramação traz margens, espaçamento e diagramação de bom tamanho, há poucos erros de revisão. Há algumas notas de rodapé para ajudar na compreensão de algumas informações. E ainda tem ilustrações, muito bonitas e significativas, assinadas por Hugh Thomson e H. M. Brock, que tornaram a obra ainda mais encantadora (encontrei um post interessante sobre as ilustrações no blog Escritoras Inglesas, é só clicar aqui para ler).

 Fica a minha indicação de leitura. Leiam "Cranford"! É um tipo de obra que pode agradar qualquer tipo de leitor (olha aí a dica para presentear os amigos), os que procuram leituras rápidas, leves e divertidas mas que também emocionam, os que já tem o hábito de ler livros que se passem em outras épocas e os que ainda não tem. Ah, se eu fosse compará-lo com algum outro livro que já li, citaria "O Clube do Biscoito" da Ann Pearlman, que também fala sobre amizade, mas "Cranford" ainda é meu preferido.

 Obrigada, Pedrazul, por trazer "Cranford" para o Brasil!

 Detalhes: 216 páginas, ISBN: 978-85-66549-28-7, Skoobacompanhe a editora no Facebook. Onde comprar online: loja da editoraSubmarino.

 Por hoje é só, espero que tenham gostado da resenha. Me contem: já conheciam a obra ou a autora?


Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobInstagramYouTube| Snapchat: marijleite_pdl
13 comentários via Blogger
comentários via Facebook

13 comentários

  1. Oi, como vai

    Nossa que excelente ideia da Editora Pedrazul, curto muito os clássicos, romances de época, já li alguns e amo, esse, não conhecia, e conseguindo, deixo todos os outros pra depois. Amei sua resenha que colaborou muito despertando meu interesse. Muito obrigada pela dica, excelente por sinal!

    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥

    ResponderExcluir
  2. Oi!!
    Eu gostei bastante da tua resenha, a história é interessante, mas eu não me sinto atraída por romances de época, então com certeza esse livro não é para mim, mas acredito que vai agradar e muito os leitores que amam esse gênero.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bem? Adorei a tua resenha e fica tranquila que vc não falou demais não ok? Gostei da premissa apesar de não ser fã do gênero, vou pensar melhor em dar uma chance ao livro.

    ResponderExcluir
  4. Fico tão feliz quando encontro livros que tratam sobre amizade *-* Tramas românticas são legais, sim, jamais vou diminuir isso, mas... a maioria dos livros tem algum tipo de romance, independente da temática. Mas às vezes tramas entre amigos acabam deixando a desejar e poxa, essa é uma das três relações mais importantes pra um indivíduo. Não deveria ser negligenciada. Por isso fico feliz demais quando encontro livros como esse, que tratam sobre amizade. Fiquei com vontade de ler, sim!

    ResponderExcluir
  5. Oie
    bem legal a resenha e acho que ainda não conhecia o livro, mesmo assim o enredo está chamativo assim como a capa, principalmente para quem curte o gênero

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie como vai? Achei a capa bem bonita e relaxa você não falo demais não kkkkkk mas mesmo assim eu não leria, não sou fã do gênero =/

    ResponderExcluir
  7. Olá Mari tudo bem, gostei da premissa do livro. É o tipo de livro que mais leio no blog. Sobre a história achei bem irreverente e estou curiosa para conhecer. Bjkas

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Clássicos são sempre clássicos né?
    Que bom que não é cansativo, quando vi a data do livro podia jurar que seria arrastado, nem é preconceito é porque não tive muitas sortes com leituras dessa época.
    Boa indicação.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    O Livro parece ser bem bacana, mas não é o tipo de livro que eu procuro ler no momento.
    P.S.: Essa edição está INCRÍVEL!

    ResponderExcluir
  10. Olá, não conhecia a obra e achei bem bacana sua resenha. Vou anotar a dica para conferir também!

    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Não sou muito fã desse gênero, e a proposta não me cativou :/
    Irei passar esse...

    Beijos, Kamila
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  12. Olá Maria! Adorei sua resenha, adoro esses romances apesar de ter lido poucas obras do gênero, fiquei louca de vontade de adquirir um exemplar desse livro para mim (mas meu cofrinho está vazio no momento rsrs... vamos ter que esperar)

    umreinomuitodistante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Morro de vontante de ler algo dessa editora (mas no momento não tem como = R$)
    O livro parece ótimo e já entrou para minha lista... qm sabe qndo a situação melhorar
    bjos
    Pah
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo