terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Resenha: livro "Fortaleza Negra", Kel Costa

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é Fortaleza Negra, escrito pela carioca Kel Costa e publicado pela Editora Jangada em 2014.

Fortaleza Negra, Kel Costa

 Em Fortaleza Negra, o mundo atual não é como conhecemos hoje. Em 1985, os vampiros tomaram o poder e destituíram todas as formas de governo humano. O nosso planeta passou a ser governado por 5 mestres vampiros, por ordem de poder: Klaus (o chefão), Nikolai (o "de boa"), Mikhail (o "tudo de bom"), Nadia (a megera) e Vladimir (o mala).

 Apesar dessa mudança, os humanos viviam bem e em paz. Até que os mitológicos (centauros e minotauros) começaram a atacar as pessoas, o que se tornou um grande problema, já que os vampiros apenas bebiam o sangue oferecido pelos humanos, mas os mitológicos matavam. Se a população humana diminuísse drasticamente, como os vampiros se alimentariam?

 Os humanos passaram a viver com medo, havia toque de recolher e eles não podiam sair após o pôr do sol, hora em que os mitológicos costumavam atacar. Várias cidades estavam sendo destruídas e a situação estava ficando muito perigosa em Jacksonville, cidade onde Aleksandra Baker, uma garota de 17 anos, morava com os pais e um irmão mais novo.

 O pai de Aleksandra (também chamada pelo apelido de Sasha) era um cientista que pesquisava formas de destruir os mitológicos. Seu trabalho era importante e chamou a atenção dos Mestres. Por isso, ele e a família foram convidados para morar na Fortaleza Negra, onde moravam os mestres e demais pessoas que tivessem alguma importância para os chefes vampiros. A Fortaleza Negra estava localizada na Rússia. Sasha detestou a ideia de deixar toda a sua vida para trás e se mudar para um lugar gelado e com uma população enorme de bebedores de sangue, mas não teve escolha.

 Felizmente, as coisa não foram tão ruins na Fortaleza Negra, Sasha fez novos amigos: Lara e Kurt, e pôde experimentar situações comuns na vida dos jovens, ter um pouco mais de liberdade.

 "No mundo lá fora, o toque de recolher já existia havia tanto tempo que acho que ninguém sabia mais o que era voltar para casa de madrugada. E eu realmente me empolguei com a possibilidade de curtir um pouco essa liberdade." (página 64)

 Só que Sasha parecia ter um ímã para atrair confusão! Mesmo sem querer, ela se metia em encrenca, colocando sua vida (e seu pescoço) em risco. Especialmente no que dizia respeito aos Mestres. Ainda não mencionei que ela pintava o cabelo de laranja, o que fazia com que fosse fácil de ser reconhecida. 

 Eram muitas regras novas para Sasha, em pouco tempo seria difícil assimilar tudo. As confusões iam só aumentando de tamanho, e ela entrando no caminho de Mikhail, um dos cinco mestres. Sasha despertou o interesse do vampirão de mais de 2000 anos. Ela também se sentiu atraída por ele. Mikhail fez muitas coisas que ninguém imaginaria que um Mestre faria por uma simples garota humana! O que gostei em Sasha é que inicialmente ela não tem nenhum poder especial, algo que a torne maior que os outros, só seu dom para se meter em encrenca. Ela é comum, apesar do cabelo laranja,  e mesmo assim chama a atenção de Mikhail.

 "- A senhora está toda derretida e suspirando por ele! O que mais eu pensaria? - Por via das dúvidas, arranquei o pano de prato da mão dela.
 - Não estou pensando nele dessa forma. Só achei que ele foi  muito elegante e educado. Além do mais, cuidou de você. Olha só como sua pele está incrível!
 Se ela soubesse o que o Mestre elegante e educado tinha em mente para mim, sua opinião sobre ele sofreria uma guinada de 180 graus... Engoli grandes garfadas de panqueca para me ver logo livre daquela conversa estranha. Minha mãe falando de Mikhail daquela forma era tenebroso." (página 268)

 A amizade do trio Sasha, Lara e Kurt é um dos pontos altos da trama, muito divertida e daquele tipo que todo mundo quis ter ao menos uma vez na vida, o Kurt é hilário, muito doidinho!

 "Seria muito complicado me passar por uma pessoa normal, com um amigo como Kurt. Eu já conseguia imaginá-lo como aqueles fãs que perseguem seu ídolo até dentro do banheiro." (página 64)

 "- Prove! - Dei um olhar enviesado para a bebida azul florescente que Kurt me estendia. - Não é veneno, juro!
 - O que é? - Recuei, olhando desconfiada para o líquido luminoso. - Como isso se chama?
 - A Besta - ele falou sorridente, balançando o copo diante do meu rosto.
 - Você quer que eu beba algo que se chama A Besta?
 - Bem, você veio a um lugar que se chama Buraco, não veio?" (página 114)

 O perigo representado pelos mitológicos vai aumentando a cada instante, deixando o desenrolar da história mais tenso. O final me deixou super ansiosa para o próximo volume (que felizmente tem previsão para ser lançado em maio), com o coração acelerado, a cabeça agitada.

 Gostei muito do livro, se tornou um dos meus favoritos! Nunca fui fascinada por vampiros, mas fiquei encantada pelo universo criado pela Kel. A escrita dela é muito boa, a leitura flui; quando comecei a ler, fiquei extremamente agradecida por o livro ser grande e ter mais de 400 páginas. A história é divertida e intensa ao mesmo tempo.

 Preciso mencionar que marquei o livro como favorito no Skoob, mas dei 4 estrelinhas ao invés de 5. Isso aconteceu por dois motivos. Primeiro: a Kel foi muito malvada e fez uma coisa que eu detestei na página 413, li, reli e não consegui aceitar que aquilo aconteceu! Partiu meu coração! Fiquei inconformada! Compreendo que foi um fator que contribui para o final ficar mais intenso. E estou propensa a perdoá-la assim que o 2° livro sair! Segundo motivo: o romance do Mikhail com a Sasha pega fogo! Eu realmente gostei, mas acho que tanto fogo acabou pesando um pouco num livro de fantasia.

livro Fortaleza Negra, Kel Costa
Contracapa Fortaleza Negra, Kel Costa
Kel Costa
Diagramação Fortaleza Negra, Kel Costa
Sasha, Mikhail, livro, vampiro, Rússia, Fortaleza Negra
Na foto acima, Sasha e Mikhail (isso que é uma cara de mau!).

 Achei a capa bonita, gostei do fato de haver ilustrações no final do livro, retratando alguns dos personagens e a Fortaleza Negra. Gostei também de o glossário vir no começo e não no final do livro, ajudou a entender melhor as coisas já de cara. As páginas são amareladas, as margens tem um tamanho bom e a letra também, apesar de ser um pouco menor do que a fonte de outro livro (maravilhoso!) que li da editora: Azar o seu!.

 Enfim, Fortaleza Negra é um livro que amei e que super recomendo. É a prova de que a atual literatura nacional tem sim bons escritores. Se você gosta de histórias divertidas, com jovens, sobre amor, amizade ou vampiros, com certeza vai curtir Fortaleza Negra.

E que Tempestades de Sangue chegue logo!!!

 Fortaleza Negra foi minha escolha para o Desafio Literário Skoob de fevereiro, o tema do mês era "Fantasia". Para saber mais sobre o desafio, clique aqui, acompanhe as resenhas pela tag DLS.

 Detalhes: 424 páginas, ISBN: 9788564850699, Skoob. Onde comprar online: Submarino, Americanas

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém aí já leu o livro?

  As inscrições para a super promoção de aniversário ainda estão abertas: serão sorteados 45 livros para 11 ganhadores, participem clicando aqui.

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

29 comentários:

  1. Eu já ia dizer que estava cansada de livros sobre vampiros, mas gente, que história é essa??? Isso de eles só beberem o sangue oferecido é sim inovador, fora o toque de recolher e todo o resto do desandar. De verdade, adorei a premissa, fiquei muito na vontade de ler *-*

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br
    Tem resenha nova no blog de "Um mais um", vem conferir!

    ResponderExcluir
  2. Quando entrei no mundo da leitura eu dava atenção maior para os livros de fora, hoje já faço o contrário... dou atenção para os escritores daqui =D
    Não conhecia a história e me interessei

    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Mari! Tudo bem?

    Eu já conhecia o livro, já tinha ouvido falar sobre o mesmo, ele parece mesmo muito bom! Apesar de fazer meu estilo, a história não me chamou atenção, então não sei se o leria... :/

    Mesmo assim, parabéns pela resenha!

    Abs!
    Seguindo aqui <3

    http://leiturasilenciosaoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Não sei se quero ler esse livro. Num primeiro momento olhando a capa desejei muito ele, mas depois vi que era de vampiros e desanimei um pouco. Mas depois lendo a resenha e vendo o que você achou, voltei a me interessar. Agora fiquei na duvida.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia!!! :P
      Obrigada pela visita e comentário.

      Excluir
  5. Concordo com a Carol, do Hangover at 16, eu também fico meio cansada de vampiros, mas com uma perspectiva diferente as coisas podem mudar e muito. Esquecendo completamente do Edward Cullen hehe.

    Me segue no Twitter? Te sigo de volta.
    @rs_juliete

    http://mundo-restrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segui :) . Obrigada pela visita e comentário.

      Excluir
  6. Forte o livro, não?

    Muito bem descrito.

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Oi! Tudo bom?
    Eu tenho bastante curiosidade a respeito desse livro desde que vi a capa lá na Bienal do Livro, ano passado. Por ser autora nacional, tenho mais vontade ainda, porque adoro apoiar a nossa literatura <3
    Me apaixonei perdidamente por essa história de 'o mundo não é como é hoje' e criaturas mitológicas dominando tudo. Distopia diferente e muito boa *---*
    Sua resenha ficou incrível, já corri marcar o livro na meta de leitura deste ano porque tô morta de curiosidade JKASNFASBUOABGUOA

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Mari!
    Apesar de não curtir muito histórias com vampiros, eu achei a premissa desse livro super interessante. Fiquei bem feliz quando vi que a autora é nacional. *---*
    Já vou colocar na minha lista de futuras aquisições e pretendo lê-lo o quanto antes.

    Beijos!
    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir
  9. isso que é cara de mal mesmo. hahaha
    não é o meu tipo de livro, entende? haha mas obrigada pela dica

    somundomeu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Amei a estória, sempre gostei de vampiros. A resenha contribuiu muito, para eu colocar na minha lista de leitura.

    sonhoseaventurasdeamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olha até então eu já havia falado do livro, mas nunca tinha lido nenhuma resenha sobre ele. Não sei se o leria, mas eu gostei bastante de tudo que você falou da história e espero ainda ter oportunidade de garantir um exemplar, porque quem sabe né? A gente acaba se surpreendendo muito com essa literatura nacional que tem crescido a cada dia e tenho que te dar os parabéns, porque adorei a maneira como você desenvolveu a sua resenha. Espero gostar quando for ler. Sucesso para o seu cantinho linda =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/02/resenha-sempre-foi-voce.html

    ResponderExcluir
  12. Eu não conhecia o livro, mas me interessei muito pelo enredo e pela capa. Ainda não sei se leria, principalmente porque eu fico com receio da construção da narrativa, mas quem sabe eu não dou uma chance?

    http://www.laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Achei a resenha um pouco longa e cansativa ._.
    Mas amei as ilustrações do livro!!!

    | A Bela, não a Fera |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredite, eu ainda teria muito mais para falar do livro.
      Obrigada pela visita e comentário.

      Excluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados