quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Resenha: livro "Rebentar", Rafael Gallo

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é Rebentar, escrito pelo Rafael Gallo e publicado em 2015 pela Editora Record.

Resenha, livro, Rebentar, Rafael Gallo

 Felipe era um garotinho de 5 anos quando desapareceu enquanto estava numa galeria com a mãe. Durante os 30 anos seguintes, Ângela, a mãe, tentou de todas as formas reencontrá-lo. Agora, depois de 3 décadas, ela não quer mais continuar sua busca. E é sobre essa renúncia que fala Rebentar.

 Durante 30 anos, a vida de Ângela se resumiu à busca por Felipe. Ela e o marido não tiveram outros filhos, gastaram tudo o que podiam seguindo pistas, contrataram um restaurador para manter a casa exatamente igual ao que era quando o filho desapareceu. Todas as manhãs poderiam ser o começo do dia em que reencontrariam Felipe, todas as noites o casal ia dormir tendo perdido o filho mais um dia.

 "Na verdade, não há infinitas mortes nem infinitas vidas, nunca ouve: o que resta, no lugar da criança desaparecida, é uma anulação constante entre vida e morte - polos opostos de um mesmo vazio sem contornos. Os pais e o filho para sempre habitando esse vão: morrendo vida afora, vivendo adentro de uma morte que não se consuma." (página 26)

 Após uma série de acontecimentos, Ângela se deu conta de que jamais poderia recuperar Felipe, não o Felipe de trinta e poucos anos, mas o Felipe por quem ela esperava desde que ele se foi, o menino que voltaria para o segundo quarto da casa, aquele que permaneceu do mesmo jeito por décadas.

 Ângela decidiu encerrar as buscas, sair da associação de famílias em busca de pessoas desaparecidas, tirar o nome do filho do cadastro de desaparecidos, mudar de casa, voltar a trabalhar. Sua decisão traria consequências não só para ela, mas também para o restante da família e para tantas outras pessoas que estiveram envolvidas com o caso de alguma forma.

 Tive que intercalar a leitura de Rebentar com outro livro, pois ele é uma leitura vagarosa, onde as coisas ficam muito mais no campo dos pensamentos do que da ação. No início, cheguei até a pensar que havia me distraído e estava lendo o mesmo trecho mais de uma vez ou que o autor é que havia se distraído e escrito a mesma coisa novamente, mas não era isso, Rafael Gallo opta por repetições buscando reafirmar algumas ideias, o que torna a leitura mais lenta. Não é um livro que prende o leitor ou o enche de esperanças, desde o início percebemos que a volta de Felipe não é o foco e nem algo que provavelmente vá acontecer. O livro não fala sobre o reencontro de uma mãe com um filho, e sim sobre o reencontro de uma mulher com a vida, sobre a difícil tarefa de seguir em frente quando a sociedade espera que se permaneça no mesmo lugar.

 "- Digamos, por exemplo, que a gente tivesse se separado no meio do caminho. Ou mesmo que um dos dois tivesse morrido e o outro sobrado, viúvo. Se eu tivesse ficado, por exemplo, e depois de você ter morrido eu decidisse fazer outra coisa da minha vida, tocá-la pra frente sem esperar mais reencontrar o Felipe, provavelmente as pessoas achariam isso normal. Mas se você fizesse a mesma coisa, todo mundo ia te tachar de... sabe-se lá o quê. Iam dizer que você ficou louca depois que eu morri. Que na hora que você mais deveria ter cuidado da busca pelo Felipe, já que era a única dos pais viva, é que o deixa para trás de vez. É tudo muito mais difícil pra você. Ainda mais nesse mundo machista." (página 138)

 Num geral, eu gostei do livro, por abordar um assunto importante que é o desaparecimento de crianças. Hoje mesmo, infelizmente, inúmeras podem estar se separando de suas famílias, e quais são os caminhos para reencontrar uma criança desaparecida? Quando é a hora de seguir em frente, de desistir das buscas? É preciso realmente desistir? Conhecendo a história de Ângela, me solidarizei com ela, entendi suas atitudes. Quando um ente querido morre, há um corpo para enterrar, um corpo do qual se despedir na maioria dos casos, há pelo menos a certeza do fim. Quando alguém desaparece, há apenas o vazio, a incerteza que pode se disfarçar de esperança. E essa esperança incerta pode doer mais que a certeza do fim.

 "- Você não pode perder a esperança assim, Ângela.
 - O problema é que a esperança não é feita só desse sentimento bonito que todo mundo fala. A esperança tem também um avesso que acaba comigo, Suzana." (página 85)

 Outros dois pontos que gostaria de destacar no livro são o fato de o marido de Ângela ter continuado ao lado dela após o desaparecimento de Felipe, a relação dos dois traz um pouco de luz para uma história tão sofrida. O segundo ponto me fez pensar sobre o tratamento dado aos casos de desaparecimento de crianças e adolescentes de famílias pobres, sei que Rebentar é uma obra de ficção, mas será que esses casos são tratados com a mesma atenção que os acontecidos em famílias de classe econômica mais alta?

 "Meninos desaparecidos de famílias pobres eram classificados como viciados, malandros, foragidos no crime; as meninas, se já tivessem passado dos onze anos, eram quase sempre tidas como 'putinhas' ou fugitivas que estavam com algum namorado na casa dele, num motel ou em qualquer sítio desabitado." (página 70)

Resenha, livro, Rebentar, Rafael Gallo, Record, opinião, crítica, capa, trechos
Resenha, livro, Rebentar, Rafael Gallo, sinopse, capa

 Eu gostei da capa do livro, ela tem uma textura quase aveludada. A diagramação está boa, com margens, espaçamento e letras de bom tamanho, as páginas são amareladas e o livro está bem revisado.

 "Uma grande porção de cada pessoa é um lugar onde se está só, completamente só." (página 103)

 Detalhes: 378 páginas, ISBN-13: 9788501104328, Skoob. Onde comprar online: Submarino, Americanas

 Por hoje é só, espero que tenham gostado da resenha. Alguém aí já conhecia o livro?

 Termino o post de hoje pedindo que vocês votem em mim na promoção BIC®-SE, se a caneta que criei for uma das mais votadas, ganharei um smartphone. Para votar em mim (leva menos de um minuto) é só clicar no link: http://bicse.com.br/#/minha-bic/593. Já fiz um post no blog falando sobre a promoção e como participar, para ver é só clicar aqui.

 Deixo o convite para que participem das promoções do blog: sorteio de 3 livros da Editora Agir - HarperCollins Brasil (ÚLTIMOS DIAS!!!) Promoção de Halloween: sorteio de 5 super kits de livros.

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

sábado, 24 de outubro de 2015

Resenha: livro "Como ser feliz (ou, no mínimo, menos triste)", Lee Crutchley

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é Como ser feliz (ou, no mínimo, menos triste), escrito pelo Lee Crutchley e publicado no Brasil pela editora Paralela.

Resenha, livro, "Como ser feliz (ou, no mínimo, menos triste)", Lee Crutchley, Paralela, livro-interativo, quotes, trechos, citação, fotos

 Como ser feliz (ou, no mínimo, menos triste) é um livro interativo, onde o autor nos conta um pouco sobre sua fase depressiva, traz curiosidades sobre nosso cérebro e propõe algumas atividades que tem como objetivo nos tornar mais felizes ou, ao menos, menos triste.

ruby wax, Resenha, livro, "Como ser feliz (ou, no mínimo, menos triste)", Lee Crutchley, Paralela, livro-interativo, quotes, trechos, citação, fotos

 Após um período em que o autor esteve mergulhado na tristeza, ele passou a pesquisar sobre formas de ser mais feliz, o que é o mesmo que dizer que ele procurava formas de ser menos triste. É o resultado de sua experiência própria e de suas pesquisas que encontramos no livro.

 "Ao longo deste trajeto, tentei várias coisas, na esperança de que me ajudassem a ficar menos triste e, como resultado, tenho sido mais feliz. Aliás, se existe algum segredo aqui, é este: ser menos triste e ser mais feliz são sinônimos."

 Eu já passei por fases de tristeza, acho que é algo que pode acontecer com qualquer pessoa, e saber de formas para lidar com essas fases ajuda muito, ter mecanismos para conseguir se compreender pode auxiliar a suportar e superar os momentos difíceis. Eu já conhecia e usava algumas das técnicas sugeridas por Lee, outras eu aprendi e certamente usarei quando for necessário. Mas como o próprio autor alerta, é importante que lembremos dessas técnicas quando precisarmos delas, o que nem sempre é fácil.

 "O que importa é encontrar coisas que funcionem para você. Ainda mais importante é se lembrar dessas coisas quando você precisar delas, o que pode ser mais difícil do que parece."

 A frase abaixo é algo que eu aprendi faz pouco tempo, e fez uma diferença enorme para mim:
 "Quando você aceitar que não pode se proteger da tristeza, vai parar também de se proteger da felicidade."

extremamente alto e incrivelmente perto, Resenha, livro, "Como ser feliz (ou, no mínimo, menos triste)", Lee Crutchley, Paralela, Autoajuda, livro-interativo, quotes, trechos, citação, fotos
Resenha, livro, "Como ser feliz (ou, no mínimo, menos triste)", Lee Crutchley, Paralela,  terapia de risco, livro-interativo, quotes, trechos, citação, fotos

 "Descobri que, quando tenho dificuldade para construir um futuro, lembrar do passado ajuda bastante. Relembro que já me senti desse jeito antes e sei que superei. É um fato. Isso não muda a forma como estou me sentindo, mas lembro que não é para sempre, o que é uma coisa muito boa de se lembrar.

 Eu já li o livro todo mas ainda não fiz todas as atividades sugeridas, ainda tenho algumas páginas para completar, mas garanto que já fiquei menos triste após ler e fazer algumas das sugestões. Decidi colocar em cada página a data em que estava realizando a atividade, acho que vai ser interessante pegar o livro daqui alguns anos e relembrar como estava me sentindo.

âncoras visuais, Resenha, livro, "Como ser feliz (ou, no mínimo, menos triste)", Lee Crutchley, Paralela, livro-interativo, quotes, trechos, citação, fotos
atividade, Resenha, livro, "Como ser feliz (ou, no mínimo, menos triste)", Lee Crutchley, Paralela, livro-interativo, quotes, trechos, citação, fotos

capa, Resenha, livro, "Como ser feliz (ou, no mínimo, menos triste)", Lee Crutchley, Paralela, Autoajuda, livro-interativo
contracapa, Resenha, livro, "Como ser feliz (ou, no mínimo, menos triste)", Lee Crutchley, Paralela, Autoajuda, livro-interativo, quotes, trechos, citação, fotos
Resenha, livro, "Como ser feliz (ou, no mínimo, menos triste)", Lee Crutchley, Paralela, Autoajuda, livro-interativo, quotes, trechos, citação, fotos

 Eu achei a capa bem bonitinha, ela é sem orelhas; o livro é um pouco menor que a maioria dos livros que tenho, é de um tamanho bem prático para carregar na bolsa e ir lendo e fazendo as atividades em momentos de ócio. As páginas são amareladas (exceto as que são pretas) e grossas e não há erros de revisão. Outra coisa interessante é que a fonte (estilo de letras) de boa parte do livro (capa, contracapa, atividades) foi criada pelo próprio autor, ou seja, é a letra dele.

 Detalhes: 160 páginas, Skoob. Onde comprar online: Submarino, Americanas.

 Como ser feliz (ou, no mínimo, menos triste) é um livro que eu gostei e que recomendo, por seu tom bem humorado ao falar sobre um assunto sério. Uma boa indicação para quem gosta de livros interativos e para quem tem poucos ou muitos momentos de tristeza. É reconfortante quando a gente descobre que outras pessoas no mundo entendem e passam pelo mesmo que nós e vemos novas formas de lidar com certas situações difíceis.

 Obrigada, Lee Crutchley! Obrigada, editora Paralela!

 Termino o post de hoje pedindo que vocês votem em mim na promoção BIC®-SE, se a caneta que criei for uma das mais votadas, ganharei um smartphone, algo que certamente me deixaria muuuito mais feliz. Para votar em mim (leva menos de um minuto) é só clicar no link: http://bicse.com.br/#/minha-bic/593. Já fiz um post no blog falando sobre a promoção e como participar, para ver é só clicar aqui.

 Deixo o convite para que participem das promoções do blog: sorteio de 3 livros da Editora Agir - HarperCollins Brasil (ÚLTIMOS DIAS!!!) Promoção de Halloween: sorteio de 5 super kits de livros.

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Leia "Aquala e o Tapete Proibido", sequência da trilogia escrita por Bernardo Fragoso, gratuitamente no Aqualablog

 Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje, trago uma super novidade! Talvez vocês se lembrem de quando o livro "Aquala e o Castelo da Província" foi resenhado no blog (clique aqui para conferir a resenha). Escrito pelo Bernardo Fragoso, o livro conta a história de um jovem que descobre ser um extraterrestre e precisa ir para seu planeta de origem, Aquala. O autor já escreveu todos os livros da trilogia, o primeiro foi publicado em 2014 e, como o contrato com a editora acabou, o Bernardo decidiu postar o segundo gratuitamente na internet.

continuação, capa, livro, ebook, aquala, bernardo fragoso
Capa (linda!) do 1° livro
 Todas as sextas e domingos, um novo capítulo do segundo volume, "Aquala e o Tapete Proibido" será publicado no Aqualablog: www.aqualablog.wordpress.com. Uma oportunidade para quem já leu o primeiro livro e quer ler a continuação, e também para quem quer conhecer um pouquinho da escrita do autor.

Já postei no blog, além da resenha, uma entrevista bem bacana com o autor, para quem quiser conferir é só clicar aqui: Entrevista com o autor de Aquala e o Castelo da Província, Bernardo Fragoso.

 Acompanhe a trilogia no Facebook: www.facebook.com/aquala .






 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da novidade.

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Resenha: livro "O Deputado", Fernanda Terra

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é O Deputado, escrito pela Fernanda Terra e publicado pelo selo Literata da Editora Arwen.

Resenha, livro, O Deputado, Fernanda Terra, Arwen

 A narração é intercalada entre o casal protagonista e a história se passa nos Estados Unidos. Linda Marilyn Stevens tem 22 anos, escreve uma coluna sobre política em um grande jornal e é apaixonada por Artur Sebastian Scott desde a adolescência. Filho de um político, Artur se prepara para seguir os passos do pai e se candidatou ao senado. As eleições estão próximas e em um evento de campanha, os caminhos de Artur e Linda se cruzam, ele fica fascinado pela linda mulher de vermelho e assim começa o romance entre o futuro senador e a jornalista.

 Quando eu gosto de um romance, começo a lê-lo e faço o possível para não largar o livro até terminá-lo. Eu queria muito poder ler O Deputado, por achar a capa bonita e por acreditar que a história pudesse ser boa devido a comentários de fãs da trilogia. Comecei a ler o livro em agosto, li alguns capítulos, parei, continuei lendo por não querer deixar a leitura inacabada e terminei agora em outubro. Por que eu demorei tanto? Porque a história não me prendeu.

 Artur e Linda parecem formar o casal perfeito: bonitos, jovens e ricos. Não consegui gostar do Artur, ele é um homem arrogante, autoritário, pouco humilde. Quanto a Linda, não consegui me convencer que alguém tão jovem pudesse ter uma coluna de tanto prestígio e importância. Os personagens me pareceram rasos, os conflitos do casal me pareceram superficiais.

 Talvez, se O Deputado fosse um dos primeiros romances que eu tivesse lido, pudesse ter gostado um pouquinho mais, mas já tendo lido tantos, sei que é possível criar homens durões e mulheres puras que se mostrem bem mais cativantes. São nas nuances, nos detalhes, nas imperfeições que um personagem pode me conquistar, Linda e Artur não evoluíram no decorrer da trama nem tinham imperfeições pelas quais eu me encantasse.

 As excessivas cenas de sexo acabaram ofuscando o que poderia tornar o livro mais interessante: saber se Artur seria ou não eleito, saber o que aconteceria com a carreira de Linda quando seu romance com um candidato se tornasse público. Acho que as cenas mais quentes são importantes quando mostram a evolução de um relacionamento, quando tem um motivo para existirem na história, não quando são apenas repetição do que aconteceu no capítulo anterior. Os inimigos e concorrentes políticos de Artur são extremamente fracos, "burros" como ele mesmo disse em uma cena, é obvio que ele é o cara capaz de vencer qualquer um, ele é um político perfeito (embora, além de ser dito que ele não era corrupto, eu não tenha conseguido ver nada a mais de admirável), e é óbvio que Linda, com toda sua beleza e inteligência, conseguiria conquistar os sogros.

 O Deputado é o primeiro da trilogia escrita pela autora, o segundo se chama O Senador e já foi publicado, o terceiro se chamará O Presidente e ainda não foi lançado.

  Da mesma forma que para mim não foi uma das minhas melhores leituras, pode ser um livro que agrade a outros leitores, como realmente agrada pelo que já vi em outras resenhas. A autora tem sim uma boa escrita, que proporciona uma leitura fluida. Provavelmente leria outros livros dela, que não fossem da trilogia.

 Continuo gostando da capa, não me lembro de ter encontrado erros de revisão e a diagramação do e-book estava super caprichada (eu li em e-book, mas há o livro impresso para venda).

 Detalhes: 336 páginas, ISBN: 978-85-68255-06-3, Skoob. Compre na loja da editora.

 Por hoje é só; me contem: alguém aí já leu o livro? O que achou?

 Participe das promoções do blog: sorteio de 3 livros da Editora Agir - HarperCollins Brasil (ÚLTIMOS DIAS!!!) Promoção de Halloween: sorteio de 5 super kits de livros.

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Conheça a promoção BIC®-SE (e me ajude a ser um dos ganhadores)

 Olá pessoal, tudo bem? O post de hoje é um pouquinho diferente, não é sobre livros, e sim sobre a nova promoção da marca BIC®, que vocês certamente devem conhecer por fabricar, entre outras coisas, canetas e outros itens de material escolar.

 A empresa está com a Promoção BIC®-SE, onde a ideia é que os participantes criem o seu modelo de caneta e os mais votados pelo público irão ganhar 10 Samsung Galaxy S6. A Kéfera explica melhor no vídeo:


 Escolhi o nome de Mar & Céu para a caneta que criei, ela é toda azul, uma das minhas cores preferidas, e tem a tampa na cor clássica da BIC®, aquela tampa que uns e outros acabam não resistindo e mordendo #quemnunca?.

promoção, caneta, bic

 Então, hoje eu venho aqui pedir, implorar, suplicar para que vocês votem na minha caneta. Por favor, por favor, por favor! Nunca te pedi nada :) , rsrsrs! Além de achar a promoção super bacana, outra coisa que me motivou a participar é que ainda não tenho um Smartphone e iria ficar tão, mas tão contente se ganhasse um (e ia poder usar o Instagram sem precisar do Gramblr, e tantos outros aplicativos bacanas #sonho).

 Para votar, é super fácil, é só clicar no link http://bicse.com.br/#/minha-bic/593, clicar em Votar e confirmar com seu perfil no Facebook. Ou, vocês podem acessar a galeria no endereço http://www.bicse.com.br/#/galeria e procurar por Maria José Leite (euzinha!).

 A votação vai até dia 30/11/2015.

 Cada caneta criada, fica disponível para votação por 10 dias, e as 10 mais votadas ao final da promoção é que serão as vencedoras. E ainda é possível comprar a caneta que criarmos numa loja virtual da empresa.

 Já sabiam da promoção? Convido vocês para participarem também, e reforço o convite para que, se tiverem gostado da minha caneta, votem em mim (é rapidinho, só clicar aqui). Se já estiverem participando, deixem o link ou  o nome da caneta de vocês nos comentários para eu votar também.

 Desde já, muito obrigada!

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Resenha: livro "Filha da Floresta", Juliet Marillier

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é Filha da Floresta, escrito pela Juliet Marillier e publicado no Brasil pela editora Butterfly.

Resenha, livro, Filha da Floresta, Juliet Marillier

 "Você vai descobrir, filha da floresta. Através de dor e sofrimento, de grandes obstáculos, de traição e perda, você seguirá seu caminho." (página 78)

 A história se passa na época feudal, e é narrada por Sorcha, uma garota que no início do livro ainda não tem 13 anos. Ela é a última de sete irmãos, a única garota, sua mãe morreu pouco depois de ela nascer. O pai, Lorde Colum, devastado com a perda de seu grande amor, acabou se afastando dos filhos e se dedicando apenas a Sevenwaters, província que ele governava e onde a família morava. Sevenwaters ficava protegida pela floresta e lá Sorcha vivia feliz com os irmãos, acompanhando-os em todas as suas aventuras e brincadeiras.

 "o solene Liam, o alegre Diarmid, os irmãos gêmeos idênticos, Cormak, bravo e destemido, e Conor, profundo e sutil. Finbar, com sua ardente integridade. Padriac, sedento de conhecimento." (página 182)

 Sorcha se interessava muito por plantas, de forma que leu tudo o que encontrou sobre o assunto e se tornou a curandeira do povoado, mesmo sendo tão jovem. Na época, irlandeses e bretões eram inimigos. Isso não impediu que Sorcha ajudasse a cuidar de um prisioneiro bretão, o contato entre eles fez com que a garota começasse a conhecer mais sobre a crueldade humana, mas ela não imaginava o que estava por vir.

 "E talvez eu não fosse o sétimo filho de um sétimo filho como nos contos, dotado de poderes mágicos e protegido pelos Seres da Floresta, mas cresci entre meus irmãos, que me educaram da melhor maneira que puderam." (páginas 18 e 19)

 Tudo mudou quando o pai de Sorcha decidiu se casar novamente, a madrasta dela era linda, mas escondia algo de perverso e parecia ter enfeitiçado Lorde Colum. Não demorou até que a madrasta tentasse destruir os irmãos, mas Sorcha conseguiu escapar, seus seis irmãos não tiveram a mesma sorte, sendo transformados em cisnes. Mas havia uma chance de a maldição ser quebrada, e para isso Sorcha teria que enfrentar uma difícil tarefa. Por amor aos irmãos, ela decidiu tentar, mas não sabia que sua provação seria tão grande e a levaria para tão longe de sua terra natal.

 Filha da Floresta é um livro que eu já queria ler faz tempo, fiquei encantada pela capa e vi várias resenhas super positivas sobre ele. Agora, após finalizar a leitura, posso dizer que valeu muito a pena tê-lo lido. Se eu achava que a Mare de A rainha vermelha passava por momentos difíceis, é porque eu ainda não tinha conhecido a Sorcha! Ela passa por provações muito duras, mas seu amor pela família e a vontade de ter sua vida de volta faziam com que ela continuasse tendo forças, ainda que, no fim, nem tudo fosse como antes.

 "Coloquei as mãos maltratadas sobre o rosto enquanto lágrimas amargas e silenciosas caíam dos meus olhos. Não estava sentindo raiva dele, dos homens que haviam me atacado ou de alguém em particular. Era simplesmente um grande mal-estar. Estava molhada, deprimida, cansada e só queria meus irmãos novamente. O choro era de autopiedade, por saber que as coisas jamais voltariam a ser como antes. Uma vez que alguém escolhe seu destino, não há retorno. Chorei por padre Brien, por Linn, por tudo que meus irmãos teriam sido e por minha inocência perdida. E também por minhas mãos, tão feias. Afinal eu tinha apenas catorze anos." (página 275)

 O livro tem quase 600 páginas, e é daquele tipo que a gente não quer e não consegue desgrudar, mas também não quer que acabe. Eu o li em mais ou menos 4 dias, bem mais rápido do que esperava, a leitura é bem fluida e a curiosidade de saber o que aconteceria no capítulo seguinte, descobrir como as coisas se encaixariam, me fazia continuar lendo. Se no começo do livro eu devorava páginas e mais páginas, no final eu fui lendo mais devagar, pois ainda não queria me separar de Sorcha. Durante a leitura, eu conseguia me imaginar em Sevenwaters, visualizava as cenas com facilidade.

 Achei bem interessante a autora abordar, além da magia, a rivalidade entre os povos irlandeses e bretões, pagãos e cristãos, porque ela deu espaço para que o leitor visse a questão pelos dois lados.

 "- A família de Sevenwaters é muito antiga; uma das mais antigas da região - disse padre Brien. - Este lago e esta floresta são lugares em que coisas estranhas acontecem e onde o inesperado é fato corriqueiro. A chegada de pessoas como eu, de uma religião diferente, modificou alguns hábitos, mas apenas superficialmente. No fundo, a magia continua tão forte e presente quanto no tempo em que os Seres da Floresta vieram para o ocidente. As origens de muitas crenças podem conviver lado a lado e, eventualmente, se unir e adquirir uma força ainda maior." (página 95)

Resenha, livro, Filha da Floresta, Juliet Marillier, Butterfly, Sevenwaters
Resenha, livro, Filha da Floresta, Juliet Marillier, quote, trechos, opinião, sinopse, capa
diagramação, trecho, Resenha, livro, Filha da Floresta, Juliet Marillier
Resenha, livro, Filha da Floresta, Juliet Marillier

 A capa é ainda mais linda pessoalmente! O título é em alto-relevo na capa e na lombada. A diagramação está ótima, com margens, espaçamento e letras de bom tamanho. As páginas são amareladas. Encontrei alguns erros de revisão.

Filha da Floresta é o primeiro livro da série Sevenwaters, o segundo (Filho das Sombras) conta a história da filha da Sorcha, o que me leva a crer que os livros podem ser lidos de forma independente. O primeiro livro tem um final fechado, ainda que faça o leitor sofrer um pouco com alguns desfechos e deixe nele uma grande vontade de saber o que mais acontecerá em Sevenwaters. No Brasil, já foram lançados 4 livros da série, no exterior já tem mais 2.

 Detalhes: 616 páginas, ISBN-13: 9788588477971, ano: 2012, Skoob. Onde comprar online: AmericanasSubmarino, loja da editora.

 Enfim, Filha da Floresta é uma boa indicação para quem gosta de histórias de fantasia com uma pitada de romance, para quem procura uma trama com uma protagonista forte e uma história cativante.

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém aí já leu Filha da Floresta ou algum outro livro da série ou da autora?

 Participe das promoções do blog: sorteio de 3 livros da Editora Agir - HarperCollins Brasil (ÚLTIMOS DIAS!!!) Promoção de Halloween: sorteio de 5 super kits de livros.

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Caixa de Correio: livros de setembro

 Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje, venho mostrar os livros que chegaram em setembro. Foram 5 livros, todos de parcerias.

Caixa de Correio, livros, setembro

 Madrugadas de desejo, Jayne Fresina, Única Editora, 288 páginas, Skoob.
 Por ser louca por romances de época, solicitei "Madrugadas de Desejo", o primeiro romance do gênero publicado pela Única, e não me arrependi. O livro é divertidíssimo! Assim que ele chegou, eu não me aguentei e corri para lê-lo. Já tem resenha no blog, para conferir é só clicar aqui → Resenha: livro "Madrugadas de desejo", Jayne Fresina.

Madrugadas de desejo, Jayne Fresina, Única Editora, capa, sinopse, romance de época

 Sinopse: Um jogo de mistério e sedução que não terminará a menos que os dois se entreguem. A Inglaterra do século XIX é elegante, charmosa e aventureira. Um lugar onde é difícil não se deixar levar pelos deliciosos (e perigosos) jogos que lords e ladies libertinamente experimentam. Não poderia ser diferente na bela Brighton, o lar de Ellie Vyne e James Hartley: inimigos declarados desde a infância. Ellie sempre foi uma mulher de ideias a frente de seu tempo, temperamento forte, ousada e, principalmente, avessa a todas as tentativas de suas irmãs para lhe arrumarem um marido. Afinal, com 27 anos era um absurdo ainda perambular sozinha por aí. E é claro que James, um dos solteiros mais cobiçados da cidade, fazia questão de deixar clara sua desaprovação. Durante suas misteriosas escapadas, Ellie rouba algo muito precioso de James, que não terá paz até descobrir a identidade do ladrão. Querendo ou não, eles estão cada vez mais próximos. Como resistir ao charme de James e levar sua mentira adiante? Nesse jogo de perdição, Ellie arriscará tudo, inclusive seu coração. Enquanto James tenta desvendar o segredo da jovem, o desejo proibido que surge entre os dois será capaz de romper com todas as regras da alta sociedade inglesa.

 Tudo o que você precisa saber sobre mitologia, Kathleen Sears, Editora Gente, 256 páginas, Skoob.
 Depois de ver algumas resenhas sobre o livro, decidi solicitá-lo, é uma obra que vale a pena ter na estante, especialmente se você se interessa por mitologia grega ou romana. Já tem resenha no blog, para conferir é só clicar aqui → Resenha: "Tudo o que você precisa saber sobre mitologia", Kathleen Sears .

Tudo o que você precisa saber sobre mitologia, Kathleen Sears, Editora Gente, livro, sinopse, capa, mitologia

 Sinopse: MITOLOGIA COMO VOCÊ SEMPRE QUIS: SEM EMBARAÇOS E COM MUITO BOM HUMOR 
Quem nunca se interessou por mitologia que atire a primeira flecha... ops, pedra! A verdade, porém, é que a gente acaba se perdendo entre tantos mitos, tantos deuses e deusas e monstros, tantos nomes e acontecimentos. E vários pontos ficam meio sem resposta na nossa cabeça: 
- Quem Zeus puniu por desobediência? 
- De quem Hera se vingou? 
- Quais são, afinal, os 12 trabalhos de Hércules? 
- Édipo era mesmo apaixonado pela mãe? 
- Essas respostas – e muitas outras – estão neste livro! 
Navegue por capítulos dedicados a cada imortal e mortal da mitologia antiga, grega e romana, e descubra os pontos em que os mitos se encontram. Não importa se quer saber por curiosidade ou se quer arrasar mostrando seus conhecimentos em conversas por aí: Tudo o que você precisa saber sobre mit ologia tem o que você precisa saber!

 O Vampiro Imperador, Leonardo Barros, Editora Novo Século, 400 páginas, Skoob.
 Recebi "O Vampiro Imperador" da parceria com o autor, gostei bem mais do que esperava, uma prova de que há livros nacionais que não ficam devendo em nada ao livros estrangeiros, para ver a resenha clique aqui → Resenha: livro "O vampiro imperador", Leonardo Barros.

O Vampiro Imperador, Leonardo Barros, Editora Novo Século, sinopse, capa

 Sinopse: Drucila é uma linda jovem romana, casada com o médico do imperador Nero. Diante da ausência do filho, ela entrega-se a um culto proibido de fertilidade, ato que inicia sua ruína e tem relação com sua transformação em vampira. Ciente de seu poder, ela resolve dominar Roma e não mede esforços para consegui-lo. As intenções de Drucila só poderiam ser ameaçadas por Dotan, um ser imortal como ela. Em noites de lua cheia, esse general de confiança de Nero prende a si mesmo a fim de evitar que o lobisomem, criatura que se tornou há milhares de anos, domine-o. No entanto, quando Dotan se vê diante de uma Roma guiada por energias maléficas, ele engendra sua força para tentar salvar o povo da perseguição e da tirania. O derramamento de sangue se torna um pesadelo constante. A cidade caminha, a passos rápidos, para um longo período de escuridão. Traições, jogos de poder e lutas épicas enredam essa engenhosa aventura que põe em conflito a busca pelo bem e o desejo, às vezes incontrolável, pelo poder e pela luxúria.

 Rebentar, Rafael Gallo, Editora Record, 378 páginas, Skoob.
 "Rebentar" chegou da parceria com o Grupo Editorial Record, será uma de minhas próximas leituras, a capa tem uma textura aveludada que amo.

Rebentar, Rafael Gallo, Editora Record, livro, capa, sinopse

 Sinopse: Um romance impactante sobre uma mãe que precisa aprender a conviver com a ausência do filho. Depois que seu filho desapareceu aos 5 anos, Ângela dedicou toda a sua vida à busca da criança. Parou de trabalhar, não teve mais filhos, afiliou-se a instituições de busca de crianças desaparecidas. Mas após trinta anos sem nenhum resultado, ela finalmente decide desistir completamente da procura. Além da própria dor e culpa, Ângela precisa enfrentar o julgamento de todos aqueles que de alguma forma estavam envolvidos com sua história. Rebentar é um corajoso e emocionante mergulho nas dores da perda.

 A Garota na Teia de Aranha, David Lagercrantz, Editora Companhia das Letras, 472 páginas Skoob.
 Recebi "A Garota na Teia de Aranha" da Companhia das Letras, veio um card e um marcador de páginas junto (tem foto no Instagram - @marijleite, clique aqui para acessar). Eu li e resenhei o primeiro volume da série Millennium, "Os homens que não amavam as mulheres", cliquei aqui para conferir a resenha, no mês passado, gostei muito do livro (Recomendo!) e quero ler a série toda. Agora não sei se espero para conseguir o segundo e o terceiro volume ou se leio logo o quarto e depois leio os anteriores (quem acompanha o blog sabe que eu tenho a mania de ler algumas séries fora de ordem #soudessas).

A Garota na Teia de Aranha, David Lagercrantz, Editora Companhia das Letras, livro, capa, sinopse

 Sinopse: Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist estão de volta na aguardada e eletrizante continuação da série Millennium. Neste thriller explosivo, a genial hacker Lisbeth Salander e o jornalista Mikael Blomkvist precisam juntar forças para enfrentar uma nova e terrível ameaça. É tarde da noite e Blomkvist recebe o telefonema de uma fonte confiável, dizendo que tem informações vitais aos Estados Unidos. A fonte está em contato com uma jovem e brilhante hacker - uma hacker parecida com alguém que Blomkvist conhece. As implicações são assombrosas. Blomkvist, que precisa desesperadamente de um furo para a revista Millennium, pede ajuda a Lisbeth. Ela, como sempre, tem objetivos próprios. Em A garota na teia de aranha, a dupla que já arrebatou mais de 80 milhões de leitores em Os homens que não amavam as mulheres, A menina que brincava com fogo e A rainha do castelo de ar se encontra de novo neste thriller extraordinário e imensamente atual. David Lagercrantz nasceu na Suécia, em 1962. Jornalista, romancista e biógrafo premiado, Lagercrantz foi escolhido para continuar as aventuras de Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist.


 Esses foram os livros de setembro, três já lidos e resenhados e dois ainda para ler e resenhar. Quais vocês já conheciam ou leram? Aproveito o post para convidá-los para participar do sorteio de 3 livros da editora HarperCollins Brasil, as inscrições vão até dia 31/10 e para participar é só clicar aqui.

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

sábado, 17 de outubro de 2015

Resenha: livro "A Voz do Arqueiro", Mia Sheridan

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é "A Voz do Arqueiro", escrito pela Mia Sheridan e publicado recentemente no Brasil pela Editora Arqueiro.

Resenha, livro, A Voz do Arqueiro, Mia Sheridan, Arqueiro, quote, citação, romance, língua de sinais
 Num primeiro momento, eu não tinha ficado muito interessada no livro, a capa não chamou minha atenção, nem o título, mas aí eu li algumas resenhas em blogs que costumo visitar e comecei a pensar: "eu acho que vou gostar desse livro". Fui ficando curiosa, e decidi dar uma olhada na história. Resultado: só larguei o livro quando cheguei no final!

 A narração é em primeira pessoa e vai alternando entre Bree (que fica com a maioria dos capítulos) e Archer. Bree perdeu o pai de forma trágica recentemente, por isso, decidiu se mudar para uma cidadezinha chamada Pelion, no estado do Maine (EUA), ela estava ainda muito traumatizada com tudo o que aconteceu.

 Lá, Bree conheceu Archer, um rapaz mudo e solitário, que parecia não estar nem um pouco integrado à comunidade da cidade. O falecido pai de Bree era surdo, de forma que eles se comunicavam pela língua de sinais, ao encontrar Archer, ela decidiu tentar se comunicar com ele. Aos poucos, apesar da resistência inicial dele, os dois foram se conhecendo e se apaixonando, mas Archer já tinha passado por tantas coisas na vida, que o relacionamento dos dois não seria fácil.

 Archer não nasceu mudo, ele podia falar até os 7 anos, idade em que perdeu os pais de forma extremamente trágica e passou a morar com um tio um pouco excêntrico. Após a morte do tio, ele vivia sozinho. O restante de sua família não parecia gostar dele. Bree foi sua primeira namorada, ele era totalmente inexperiente no que dizia respeito a relacionamentos amorosos, e o encanto do livro está justamente em ver ele descobrindo a vida, descobrindo que pode ser feliz e aprendendo a deixar o medo de lado. O fato de abordar o relacionamento entre pessoas que precisam usar outra forma de comunicação torna a trama ainda mais interessante, faz com que os as ações dos personagens sejam mais significativas. Os protagonistas formam aquele tipo de casal perfeito um para o outro. 

 "Estou aqui por você. Estou aqui por sua causa. Estou aqui porque você me viu, não apenas com seus olhos, mas com seu coração. Estou aqui porque você quis saber o que eu tinha a dizer e porque estava certa...todo mundo precisa de amigos".

 Eu sou extremamente viciada gosto bastante de romances, e "A Voz do Arqueiro" é um bom livro para quem gosta do gênero, pende um pouco mais para o lado do drama do meio para o final (teve uma parte em que eu achei que a autora tinha feito uma maldade enorme, e eu já estava ficando revoltada, mas felizmente foi só um susto), mas continua sendo uma história bonita e intensa, valeu a pena conhecer Bree e Archer. 

 "Para mim faz todo o sentindo. Acho que amor é um conceito, e cada pessoa tem uma palavra única para descrever em que o sentimento se resume para ela. A minha palavra para o amor é Bree".

 Detalhes: 336 páginas, ISBN-13: 9788580414448, Skoob, leia um trecho. Onde comprar online: SubmarinoAmericanas.


 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Vocês já leram o livro ou algum outro com personagens que utilizavam a língua de sinais?

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Lançamentos: editora Arwen

 Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje, venho mostrar os lançamentos da editora Arwen, parceira do blog:  


 Acho que esse mês a editora está com lançamentos ótimos, fiquei curiosa para ler todos, e vocês? E essas capas estão lindas! Os livros podem ser adquiridos em pré-venda na loja virtual da editora: www.arwenstore.com.br .

 Participe das promoções do blog: sorteio de 3 livros da Editora Agir - HarperCollins Brasil e Promoção de Halloween: sorteio de 5 super kits de livros.

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Promoção de Halloween: participe do sorteio de 5 super kits de livros

Promoção, Halloween, sorteio, 5, kits, livros

Olá; o Fantastic Books se reuniu com outros vinte blogs (entre eles, o Pétalas de Liberdade) para dar "doces" para vocês nesse Halloween, pois podemos contar livros como incríveis doces para viciados em literatura, correto? Então aproveitem e participem!

Regras:
* Você deve seguir as opções todas as obrigatórias que tem no formulário, depois que seguir elas abrirá as opcionais. - Quem não cumprir qualquer das regras obrigatórias do kit será desclassificado.
* Será um ganhador por kit, se ganhar o primeiro e for sorteado novamente em outro será feito novo sorteio, assim a promoção terá 5 ganhadores.
* Os blogs terão 45 dias para envio dos prêmios, não se responsabilizando por extravios do correio.
* Os ganhadores serão contactados pelos e-mails que disponibilizarem no formulário e terão 96 horas para envio dos dados.

* A promoção começa dia 15/10/2015 e termina dia 15/11/2015.


Kit 1:
1 Exemplar do livro Ah, o verão! - Fernanda Belém.
1 Exemplar do livro O Pequeno Príncipe. - Antoine de Saint-Exupéry. - Capa Dura. - Edição Ouro.
1 Exemplar do livro Eu Te Darei o Sol. - Jandy Nelson.
Kit com 10 marcadores + um boton surpresa.
1 Exemplar do livro Coração Exilado. - Olivia Gates.

1 Exemplar do livro Os Justiceiros. - Stephen King. - Versão Pocket.
1 Exemplar do livro Cartas dos Mortos. - Alex Martins.
1 Exemplar do livro Rio Negro, 50. -  Nei Lopes.
Kit de marcadores.
1 Exemplar do livro Caminhos da Paixão. - Michelle Celmer.






Kit 3:
1 Exemplar do livro Redes Sensuais. - Leonardo Midas. + Marcadores de páginas e folhetos.
1 Exemplar do livro Belo Casamento. - Jamie Mcguire.
1 Exemplar do livro Primeiro Amor. - James Patterson.
1 Exemplar do livro Tocando as Estrelas. - Rebecca Serle.
Kit de marcadores de páginas.






Kit 4:
1 Exemplar do livro Calafrio. - Maggie Stiefvater.
1 Exemplar do livro Neve na Primavera. - Sarah Jio.
1 Exemplar do livro A Garota no Trem. - Paula Hawkins. + Marcadores de páginas.
1 Exemplar do livro Guia de Uma Ciclista em Kashgar. - Suzanne Joinson.
Kit de marcadores de páginas.





Kit 5:
1 Exemplar do livro Floresta Encantada. - Johanna Basford.
1 Exemplar do livro Precisava de Você. - Pedro Guerra. - Capa Azul.
Kit com 10 marcadores + folhetos promocionais sortidos.
Kit com 12 marcadores de páginas. 
1 Exemplar do livro Um Caso Proibido. - Michelle Celmer.




* Imagens meramente ilustrativas.

 Alguma dúvida? Boa sorte!

 - Participe do sorteio de 3 livros da Editora Agir - HarperCollins Brasil, clique aqui.

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.