Resenha: livro "Hoje e sempre", Nora Roberts

 Olá pessoal, tudo bem? Na resenha de hoje venho comentar sobre a minha experiência de leitura com o livro "Hoje e sempre", escrito pela Nora Roberts e publicado em 2018 pela Editora Harlequin.

Resenha, livro, Hoje-e-sempre, Nora-Roberts, harlequin

 "- Amor é uma palavra vazia quando não há respeito. Prefiro não ter amor a tê-lo de um homem que não pode aceitar-me pelo que sou. Prefiro não dar amor a um homem que não compartilha seus problemas comigo, nem o seu sucesso." (página 170)

 A história se passa nos anos quarenta e é narrada em terceira pessoa. O europeu Daniel MacGregor vai para os Estados Unidos por causa de seus negócios. Ele é de orgiem humilde, mas com muito trabalho, especialmente nos últimos cinco anos, conseguiu se tornar milionário. Aos 30 anos, Daniel decide que é hora de se casar e ter filhos. Ele quer uma família de comercial de margarina, perfeita, com uma esposa que esteja sempre disponível para ele e para cuidar dos filhos e da casa.

 A jovem Anna Whitfield, ao invés de se contentar em ser enfermeira como era o comum para as mulheres da época que queriam trabalhar na área da saúde, contraria os padrões da sociedade e é a única mulher da sua turma de medicina, estando no último ano do curso para realizar seu sonho de infância e se tornar uma cirurgiã.

 "- Ser médico é profissão de homem.
 - Aprecio a sua opinião. Acontece que não acredito que que existe 'profissão de homem' se uma mulher é capaz de exercê-la." (página 25)

 Daniel se interessa por Anna, e ela também se interessa por ele. O problema é que o sonho de Anna é ajudar a salvar a vida das pessoas, não ser dona de casa, e Daniel não consegue entender que Anna possa achar melhor trabalhar fora do que ser sua esposa. Daniel quer um casamento, Anna que um companheiro. Há possibilidade de esse romance dar certo? Quem cederá? Quem sairá vitorioso?

 "-Se isso fosse verdade, eu seria uma tola. - Anna levantou-se, pois era hora de enfrentá-lo. Hora, na verdade, de enfrentar a si mesma. - E talvez eu seja, porque espero que você dê às minhas necessidades ambições tanto respeito quanto dá às suas.
 - O que diabos isso tem a ver com o casamento?
 - Tudo! Em nove meses, terei meu diploma.
 - Um pedaço de papel - disparou Daniel de volta.
 Tudo em Anna tornou-se frio: a pele, a voz, os olhos.
 - Um pedaço de papel? Gostaria de saber se você chama suas ações e contratos de pedaços de papel." (página 169)

 "Hoje e sempre" foi o meu primeiro contato com a escrita da Nora Roberts, e foi uma leitura que me surpreendeu muito. A Nora é famosa por seus inúmeros romances românticos, mas também escreve fantasia e romances policiais. Peguei o livro para ler por ser pequeno, com cerca de 188 páginas, e foi sim uma leitura rápida (mas a história é bem desenvolvida e vale lembrar que bastaria uma mudança de tamanho de letra para a história ter mais páginas).

 "Hoje e sempre" foi publicado pela primeira vez nos anos oitenta, e eu fiquei positivamente surpresa por ver que, há décadas atrás, a autora já falava sobre o empoderamento e a independência feminina. É notável nos livros lançados atualmente a quantidade de mocinhos semelhantes ao Daniel: bonitos, muito ricos e dominadores, que acham que podem comprar/ter tudo o que quiserem, inclusive uma mulher. Infelizmente, são poucas as mocinhas como Anna, que vão atrás dos seus sonhos profissionais. É uma realidade na nossa sociedade o fato de ser mais difícil para as mulheres conciliar carreira e família/maternidade do que para os homens, e esse livro vem para nos mostrar que podemos sim desejar sermos realizadas profissionalmente e num relacionamento (lembrando que um relacionamento não é indispensável para a felicidade, e que a relação amorosa depende de um outro ser humano, enquanto o trabalho depende na maior parte de você).

 "- Alguma vez lhe ocorreu que um homem não tem que fazer uma escolha entre ter uma família ou ter uma carreira?" (página 39)

 Eu não gostei do Daniel na maior parte do livro, pela dificuldade dele em enxergar a Anna como um ser humano com necessidades semelhantes as dele. Felizmente, temos a Anna para compensar e muito, foi maravilhoso ver como ela não abaixava a cabeça para ele, Anna é uma personagem inspiradora, diferente de todas as mocinhas que eu já vi. Os personagens secundários também são interessantes e servem como apoio pra trama principal.

 "-Não vejo nossa relação como um negócio, Daniel.
 Ele via? Com uma sensação de desconforto, percebeu que estava vendo o relacionamento exatamente dessa forma, mas agora não tinha mais tanta certeza.
(...) - Se eu disser sim e me casar com você amanhã, terei jogado toro o resto fora.
 - Não é o que estou pedindo. Eu não faria isso.
 - Não faria? - Anna fechou os olhos por um momento e lutou para manter a compostura. - Pode me dizer com certeza se vai aceitar e respeitar a doutora Anna Whitfield da mesma maneira que me aceita e me respeita agora?" (páginas 152 e 153)

Hoje-e-sempre, Nora-Roberts, Harlequin
Hoje-e-sempre, Nora-Roberts, Harlequin, sinopse, trecho, opiniaoHoje-e-sempre, Nora-Roberts, Harlequin, diagramação

 Foi o primeiro livro que li da Harlequin e gostei do trabalho da editora. A capa é linda, as páginas são amareladas, há poucos erros de revisão, a diagramação tem letras, margens e espaçamento de bom tamanho.

 "- É tão tolo pensar que você tem que se contentar com pedaços" (página 92)
 Enfim, "Hoje e sempre" foi um livro que eu gostei e que recomendo, vale a pena deixar de lado quaisquer ideias pré-concebidas que tenhamos sobre romances ou sobre a Nora e dar uma chance à essa leitura que nos transportará para os anos quarenta. "Hoje e sempre" é o quinto livro da série MacGregors, mas você pode lê-lo sem ter lido os anteriores, que falam sobre os filhos do casal. Por hoje é só, espero que tenham gostado da resenha. Me contem: vocês já conheciam a obra? Já leram algo da autora?

 Detalhes: 192 páginas, ISBN-13: 9788539825417, Skoob, compre na Amazon:

17 comentários

  1. Tudo bem? Eu tenho um sentimento de amor e ódio com a Nora Roberts. Alguns livros amei, outros odiei.
    Então não tenho lido muito nada dela.
    Esse ainda não li. Vou deixar sua dica anotada, caso eu venha a querer ler algo do gênero.
    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari! Li Nora há muito tempo atrás, um daqueles romances de banca, e não li mais nada. Achei muito legal ela ter colocado uma protagonista que quer vencer profissionalmente quando ainda não havia muito disso, e do protagonista ter preferido uma mulher inteligente e forte para amar. Que bom que a história pode ser lida individualmente, sem interferir ou ter interferências com outros livros.

    Bjoxx - http://www.stalker-literaria.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Nunca li nada da Nora, apesar de que seus livros são sempre muito bem falados e estava em dúvida por qual obra dela começar a ler, mas acho Hoje e Sempre seria o livro ideal porque só pela sua resenha, já me instigou a ler. Acho que já gostei logo de cara de Anna por sua personalidade forte e o empoderamento feminino. Amei a resenha e fiquei curiosa para ler o livro!

    www.virandoamor.com

    ResponderExcluir
  4. Sei que tem vários livros antes dele porque é uma saga mas acredite que tem livros maravilhoso da Nora como eu te indicaria a saga das Noivas que eu amei e que dei muitas risadas, mas esta coisa de achar o personagem chato poxa, eu me irrito com personagens assim também.

    ResponderExcluir
  5. Tenho visto bastante comentários positivo sobre esse livro. Eu asmo Nora Roberts, mas li bem menos do que gostaria e nenhum dos que li tinha essa premissa de época então eu quero muito conhecer Daniel e Anna. Não sabia que o livro já tinha sido publicado anteriormente, espero mesmo ter a oportunidade de ler.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Ahh confesso que pulei algumas partes da sua resenha. Estou lendo essa série e muito ansiosa para iniciar o livro do Daniel e Anna. Esse casal é lindo e Nora Roberts está me surpreendendo com essa trama romântica.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  7. A historia é boa há um conflito entre as personagens ela quer ser independente e ele quer uma mulher pra tomar conta do lar,com certeza irei ler esse livro tem um tema maravilhoso, nos faz pensar entre a razão e a emoção.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Menina, esse livro me deixou tão satisfeita com a leitura!!! E acho que pelos mesmos motivos que você, porque embora o livro tenha sido publicado a três décadas, a mensagem ainda é extremamente relevante. Amei saber que você também gostou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Por incrível que pareça nunca li os livros da Nora, apesar de várias de suas obras estarem inclusas na minha lista de desejados, no entanto gostei muito da premissa desse livro, pois nos transporta para os anos 40, de forma bastante envolvente. Além da mocinha ser cativante, até os personagens secundários teve seu momento. Espero ter a oportunidade de ler essa obra.

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?

    Eu adoro a escrita da Nora, ela é uma máquina! O que mais gosto na autora é a diversidade dela, como ela passeia dentre os gêneros e o faz muito bem.

    Ainda não tive a oportunidade de ler esse livro, mas confesso que a premissa é bem bacana, e que já gostei da Anna pela forma com que você a apresentou. A época em que a história se passa, uma mulher cursar medicina e um homem que, claramente segue a tendência machista de sua época (que em muito rende até hoje em certos pontos)? QUEROOOO!

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Eu não li nada da Nora Roberts ainda, mas tenho muita vontade. O que me impede é exatamente o tamanho enorme que alguns livros dela tem, isso dá uma assusada, já que eu não conheço a escrita dela e não sei se irei me identificar. Bom saber que esse livro é pequeno e que a história é boa. Já vou adicionar ele na lista de desejados. Obrigado pela dica!

    Beijos
    www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  12. Eu não sabia que esse livro havia sido publicado a tanto tempo, que bacana! Isso só mostra porque a autora tem essa notoriedade toda, ela é e sempre foi muito maravilhosa. Esse é um livro que não me chamava a atenção até então mas os pontos levantados por você me deixaram curiosa.

    ResponderExcluir
  13. Olá! Tudo bom?

    Estou com esse livro em mãos e pretendo iniciar a leitura dele esse semana, espero de verdade gostar! Pelo visto vou gostar bastante dessa Anna, o Daniel não tenho certeza, só lendo para saber mesmo haha. Esse livro também vai ser o meu primeiro contato com a Nora Robert e estou ansiosa ♥

    Um beijo

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Eu nunca li nada da Nora Roberts, mas as resenhas desse livro têm começado a me deixar curiosa. Quase todos os comentários que vi sobre o livro e a Anna parece ser uma personagem incrível. Porém, antes de ler eu já estou com antipatia do Daniel e não sei se teria paciência com ele. Eu só não descarto a leitura pelo fato de que a Anna não abaixa a cabeça para ele e não se deixa controlar.
    Adorei sua resenha e fico feliz que tenha gostado da leitura. Ainda estou decidindo se lerei, mas acho que estou mais inclinada a dar uma chance para o livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Anna compensa qualquer babaquice do Daniel, rsrs.

      Excluir
  15. Olá, tudo bom?

    Eu só li um livro da Nora, até agora, e foi um romance contemporâneo. Ela tem uma escrita fluída e envolvente, mas sabe desenvolver bem a história. Acho que o mesmo se aplica aqui, se eu for analisar a sua resenha. É ótimo saber que, apesar de ser uma trama escrita nos anos 80, a personagem já era muito a frente do seu tempo (já que se passava nos anos 40) e empoderada. Não abria mãos dos sonhos e demonstra que as mulheres podem querer ser outras coisas fora mãe/esposa (e não tem nada errado nisso, só devemos ter as escolhas, certo?). Acho que darei uma chance, mesmo sabendo que eu, provavelmente, não gostarei do Daniel, rs.

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  16. Olá,

    Recentemente, li um livro da autora, em que a protagonista é uma rancheira, coisa rara na época em que se passava a história, noto que isso é uma das marcas registradas da autora e fico feliz com isso. Tenho interesse em Hoje e Sempre, espero lê-lo em breve.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo