segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Entrevista com o autor de Aquala e o Castelo da Província, Bernardo Fragoso

Aquala e o Castelo da Província, Bernardo Fragoso, livro, entrevista, escritor, ets

 Olá pessoal, tudo bem? Em setembro, resenhei no blog um livro de um jovem autor brasileiro: Aquala e o Castelo da Província. Escrito por Bernardo Fragoso, o livro conta a história de Thomas Flintch, um garoto que descobre ser um extraterrestre e vai para o belo planeta Aquala, onde vive uma aventura cheia de perigos e descobertas. Para relembrar a resenha, é só clicar aqui.

 Sobre o autor:
Aquala e o Castelo da Província, Bernardo Fragoso, livro, entrevista, ets

 Entrei em contato com o Bernardo e ele topou responder algumas perguntas sobre seu livro. Na entrevista, o autor falou sobre o processo de criação de Aquala, adiantou algumas coisas sobre o próximo volume da trilogia, deixou indicações de leituras... Vale a pena conferir o nosso bate-papo:

 1 - Para você, ser escritor é um hobby ou um projeto de vida?
 Para mim, ser escritor ainda é um hobby. Estou numa fase da minha vida a qual, infelizmente, não posso dar tanta atenção a esse passatempo que tanto me faz bem. Contudo, ainda penso, sim, em levar adiante e tratá-lo como projeto, afinal, a escrita é uma arte que merece uma atenção especial, é ela que transforma o mundo e cria outros ainda melhores.

 2 - O seu livro fala de seres de outros planetas. Você acredita que não estamos sós no Universo? Tem um interesse "comum" no assunto ou é realmente aficionado em Ufologia?
 Para iniciar o projeto de "Aquala" pensei em vários temas distintos, fiz isso porque sempre sonhei em ter um livro publicado. A ufologia sempre me seduziu bastante, principalmente, pelo fato de se tratar de uma interrogação na vida de milhões de pessoas ao redor do mundo. Volta e meia surge um caso de disco voador no interior, alguma seita que aborda o assunto ou até mesmo notícias de famosos que acreditam piamente em vida extraterrestre. São casos que são contados por pessoas muito convincentes e que fazem de tudo para mostrar ao mundo o que viram. Se existem extraterrestres ou não, pode ser algo muito assustador, afinal, dúvidas podem ser assustadoras de diversas maneiras. Extraterrestres podem ser bons ou ruins, ninguém sabe. O medo me atrai, e foi assim que eu acabei me aprofundando no assunto, principalmente para tentar abordá-lo da maneira mais singular possível. Fiz inúmeras pesquisas sobre como tratar o tema até chegar ao resultado, o que me fez acreditar ainda mais que seria muita alienação pensarmos que, com o infinito tamanho do universo, somos os únicos, mais inteligentes e evoluídos seres que nele há.

 3 - Enquanto eu lia seu livro, uma coisa que pensava era que precisava de muita criatividade para escrever uma história daquelas, para criar tudo o que você criou. Deve ter dado bastante trabalho. Quanto tempo você levou para escrever o livro, desde o surgimento das ideias até tê-lo pronto para ser enviado para a editora?
 Do surgimento da ideia até a publicação foram 5 anos de muito trabalho. Inicialmente, a trilogia Aquala seria finalizada em apenas um volume, de nome "Em Busca da Sala de Phoerios", com começo, meio e fim. Entretanto, a quantidade de detalhes na história me obrigou a estendê-la para que cada dúvida fosse retirada pelos leitores e o ciclo fosse fechado por completo. Sou uma pessoa muito detalhista e perfeccionista, tudo tinha que dar realmente certo! Hahaha!

 4 - Com tanta fantasia, o quanto de real tem no livro (nome de personagens, experiência que você viveu e colocou na história...)?
 Alguns fatos pessoais foram adicionados com alterações no livro. Prefiro que os leitores descubram ao longo do tempo. Hahaha! Há muitas referência à minha vida, como o nome do meu melhor amigo desde os tempos de creche, Felipe, e o nome da minha mãe, Sandra. Contudo, vou logo avisando que isso não me torna o Thomas! Hahahaha! Ele é ele, e eu sou eu.

 5 - Colorida, a capa do seu livro chama bastante atenção quando o vemos pela primeira vez. Conforme vamos avançando na leitura, vemos que ela é uma representação bem fiel do que temos na história. Você participou do processo de criação da capa? Como foi?
 A Editora Giostri me permitiu sugerir como a capa seria. Dei os meus pitacos e alterações foram feitas, como o disco voador ali em cima. Queria que a capa contasse um pouco da história apenas com imagens, e fiquei muito feliz com o resultado.

 6 - Quais os planos concretos para a continuação da trilogia? Já tem data para lançamento do próximo livro? Você já decidiu como vai terminar a saga do Thomas? 
 Bem, a continuação, intitulada "Aquala e o Tapete Proibido", já está escrita, são 490 páginas de muita ação, descobertas e muito sangue. O mundo como os leitores o conheceram virou de cabeça para baixo com a chegada do novo governador, Blestor Gukpuk e sua irmã. Jamais os leitores de Aquala imaginariam o que irá acontecer no segundo volume da trilogia, posso afirmar que é para deixar de queixo caído. E muitas lágrimas irão rolar (cabeças também!). O final da saga já está definido há anos, desde a época em que "Aquala" ainda era "Em Busca da Sala de Phoerios". A continuação ainda tem data de lançamento indefinida.

 7 - Uma das minhas partes favoritas do livro foram os capítulos em que Thomas (aquele fofo!) era o narrador; teremos mais capítulos narrados em primeira pessoa nos próximos livros?
 Olha, teremos mais capítulos narrados não só pelo Thomas como também por outros personagens. Cria-se dinamismo e uma nova perspectiva sobre os acontecimentos, o que eu acho bastante interessante. Contudo, os próximos volumes vem com novidades: cada início de capítulo de "Aquala e o Tapete Proibido", por exemplo, vem com uma citação de algum pensador aqualaeste, trechos de livros do mundo deles e frases de discursos de pessoas importantes. E essa novidade não está lá por acaso, ela tem um propósito.

 8 - Além de "Aquala", qual livro você gosta e indica para mim e para os leitores do blog?
 Indico para os leitores do blog os contos do Edgar Alan Poe (meu escritor preferido), Peter Pan, O Retrato de Dorian Grey (a versão sem censura), O Exorcista e, óbvio, Harry Potter! Hahaha! Tenho muitas outras indicações, mas como são esses os que me vieram à cabeça na mesma hora, achei oportuno dar-lhes maior atenção.

 9 - Uma pergunta que talvez não entre no post, mas se você puder ser bonzinho e matar minha curiosidade :D : "Qual é a do tiozinho das balas???" Lutile, o dono da loja de balas, parece saber de muita coisa. Ele seria um habitante de Meon?*
 Hahahaha! Ótimo ponto! O foco não está em saber as origens do Lutile, mas sim saber o que ele faz. Há o lado do bem e do mau, mas também há o lado dele. Vamos esperar e ver para qual direção ele irá caminhar.

 10 - Além dos sites da Saraiva e da Cultura, tem algum lugar que você indique para que os leitores possam adquirir o seu livro?
 "Aquala e o Castelo da Província" também está sendo vendido nas livrarias da Editora Giostri em São Paulo e no Rio, além da encomenda pelo site. No Buscapé também encontra-se preços bem acessíveis e com frete quase nulo.
 Muito obrigado! Beijões e abraços aqualaestes!

 * Se o autor tivesse contado algum spoiler sobre o Lutile, talvez eu não colocaria a resposta da pergunta no post.

 Deixo meu agradecimento ao autor por ter concedido a entrevista ao blog. As respostas dele só me deixaram mais curiosa pelo próximo volume da série (sobre a revelação de que cabeças vão rolar, espero que sejam dos personagens malvados!). Espero sinceramente que vocês tenham gostado, porque eu amei essa entrevista.

 Detalhes do livro: Editora Giostri, 286 páginas, ISBN: 9788581083087, gênero: Fantasia, página no Facebook, Skoob. Onde comprar online.

 Finalizo o post com o meu trecho preferido do livro, e reforço o convite para vocês relerem a resenha:
 "Por mais que eu não tenha vivido momentos suficientes para amá-la como ela merece, eu sinto que tudo será posto, um dia, como deveria ter sido desde o início, porque eu acho que amar é ir além de palavras, amar é ir atrás de alguém que faça seu coração bater mais forte, é não saber o que falar na hora certa, é correr contra o tempo e se sacrificar para que quem você ama se sinta bem sempre... amar é organizar piqueniques em menos de duas horas..." (página 193)


Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

18 comentários:

  1. Muito legal a entrevista, amei saber um pouquinho mais!
    Beijos Jéssica R. Coelho

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o autor e adorei saber um pouco mais sobre ele e a sua obra.
    Adorei as suas perguntas, Maria.. Uma delícia de ler!
    Não costumo gostar de livros onde a narrativa é dividida entre vários personagens, mas alguns livros merecem uma chance e acho que esse é um deles <3
    Beijos, boa semana ♥

    Thati;
    www.nemteconto.org

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico contente que tenha gostado, obrigada pela visita e comentário.

      Excluir
  3. Não me canso de apreciar essa capa. É muito linda. E gostei de saber que retrata a história. Parabéns pela entrevista.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Uow, que capa incrível! Muito bem elaborada, parece até mesmo real. E adoreei a entrevista! É bem como você falou numa das perguntas, haja criatividade hahaha mas adorei, fiquei curiosa com a história :D

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não conheço o autor nem o livro, mas pareceu interessante.
    É bom ver que os autores nacionais estão conseguindo mais espaço no mundo literário aqui no Brasil, isso é ótimo tanto para os leitores quanto para os autores. Que continue assim!
    http://www.vicioemlivros.com/

    ResponderExcluir
  6. Já me ganhou pela simpatia ^^
    Já li todas as recomendações dele =D ...
    Adorei a entrevista e conhecer um pouquinho mais

    Beijos
    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
  7. Oiii. Eu não conhecia o livro e nem o autor. Mas gostei de conhecer. Vida em outros planetas não é meu assunto favorito, mas adorei a forma como o autor respondeu as perguntas. Ele é muito querido né? Adorei conhecê-lo. Sucesso ao autor!!!
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Adorei a entrevista!!
    É uma grande oportunidade para nós leitores, ter a chance de conhecer novos autores.
    Parabéns pela iniciativa
    http://infinitoparticularjm.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados