quinta-feira, 19 de março de 2015

Resenha: livro "Em busca do verdadeiro", Babi Barreto

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é Em busca do verdadeiro, escrito pela mineira Babi Barreto e publicado pela Tribo das Letras em 2014.

Em busca do verdadeiro, Babi Barreto

 Em busca do verdadeiro é uma mistura de romance e fantasia, dividido em capítulos que são narrados por 3 personagens: Rafael (um fantasma), Elisa (ex-namorada do fantasma) e Marcos.

 Elisa tinha 21 anos e passava por uma fase difícil: Rafael, seu namorado de longa data, tinha morrido num acidente de carro. A perda dele não era a única coisa que lhe machucava, suas feridas vinham de antes. Por causa da possessividade doentia e do ciúme exagerado de Rafael, Elisa se afastou de todos. Com a perda do namorado, ela estava mergulhando na depressão.

 Para se redimir de seus erros e da extensa lista de pecados que havia cometido, a alma de Rafael recebeu uma segunda chance. Deveria vir à terra como um anjo e cumprir uma missão: recolocar Elisa no caminho da felicidade, fazer com que ela vivesse o verdadeiro amor. Ele voltou para a terra e podia ser visto e conversar com ela. Mas essa missão exigiria muito de sua alma irresponsável e egoísta, e do coração fragilizado de Elisa. E, se tratando de uma oportunidade dada por Deus, O Todo Poderoso, o final disso tudo não poderia ser previsto por eles nem por esta leitora que vos fala.

 "- Rafael, você é completamente insano. Como quer que supere tudo que passei, que eu esqueça as traições e ameaças, com a lembrança quase física de toda a dor do meu lado? - expliquei que essa ideia não daria certo. Não mesmo!
 Rafael levou as duas mãos sobre o coração e fez uma cara de cachorro que caiu da mudança. Por um breve momento senti pena dele.
 - Ai, Lisa. Essa doeu. E olha que eu nem tenho corpo para sentir dor." (página 39)

 Pela capa e pela sinopse, eu esperava um livro bem dramático e uma leitura difícil. Talvez por isso tenha demorado para começar a ler. Mas me surpreendi! Tem sim uma boa dose de drama, principalmente nas partes finais do livro, mas o que me deixou surpresa foi a forma leve como a história começou. O Rafael volta para a terra e, por mais maluca que a situação possa parecer, a Elisa aceita ele em sua vida como se fosse normal ver um fantasma. E a autora mostra a ambiguidade da relação deles antes do acidente: havia muito ciúme por parte dele, mas os dois tinham bons momentos.

 Rafael passa a tentar ajudar Elisa a se reerguer, conversa com ela, se divertem juntos. Por alguns momentos, cheguei a acreditar que ele era o amor verdadeiro dela, torci para que o Rafael se redimisse e ganhasse uma vida nova na terra, para poder ficar ao lado da Elisa. Num livro, tudo é possível! Ele é bem humorado quando quer, conquistador, era difícil vê-lo como um cara mau algumas vezes.

 "É uma droga essa coisa de ser guardião. Eu poderia ver e saber de tudo, tirando o fato de que por um lapso de um guardião júnior, eu tenha relaxado demais e não prestei atenção os sinais. Mas está na hora da INTERVENÇÃO RAFÍSTICA!" (página 49)

 Porém, era Elisa quem tinha que decidir o que fazer de sua vida. E, aos poucos, vamos tendo noção do quanto Rafael foi prejudicial para ela, de como ele abalava seu psicológico e do quanto era insano e perigoso, capaz de qualquer coisa para ter o que queria. Elisa merecia uma pessoa melhor ao seu lado, talvez essa pessoa pudesse ser Marcos, um rapaz que ela conhece no decorrer da história, tão diferente de Rafael. Mas a relação deles não chegaria facilmente ao final feliz, em parte por ele ser diferente de seu namorado anterior, em parte pelas feridas que Elisa trazia.

 "Eu queria viver a breguice de um amor puro. Um amor que não guardasse tantos ressentimentos, tantas feridas e tantas lembranças ruins." (página 170)

 Gostei das partes em que o Rafael tinha que lidar com seus superiores celestiais, ele não se entendia muito bem com seu "chefe" direto: o Anjo Gabriel, nem concordava muito com as ordens divinas.

 "- Você pode ter conquistado as coisas no grito enquanto vivia na terra. Aqui, as regras são impostas por Deus, e você ou as aceita e continua seguindo, ou você as nega e vira uma alma errante." (página 136)

 Em busca do verdadeiro é o primeiro livro publicado pela Babi Barreto, confesso que esperava menos de uma estreante. Ela conseguiu construir uma história que manteve o nível ao longo das 282 páginas. Preciso ressaltar que a obra tem toques de mineirice, o que me agradou, acho que foi um acerto ambientar a história em Minas Gerais (nosso estado) e colocar um jeito mineiro nos personagens.

Livro, Em busca do verdadeiro, Babi Barreto, resenha, trechos, opinião, crítica, romance, fantasma, ebook, amazon
Sinopse - Em busca do verdadeiro, Babi Barreto
Diagramação Em busca do verdadeiro, Babi Barreto
Babi Barreto

 Essa edição é da Editora Tribo das Letras, foi meu primeiro contato com o trabalho deles e gostei bastante. Achei a capa bonita, tem a ver com a história e a escolha das cores preto e dourado me agradou. A revisão estava boa; fontes, margens e espaçamento de bom tamanho e páginas amareladas. Em cada começo de capítulo, havia o nome de quem estava narrando e uma bonita citação de alguma outra personalidade. Recentemente, a autora lançou a segunda edição de forma independente, com uma capa nova e muito linda.

 Mesmo ficando confusa em algumas passagens de tempo, apesar da carga dramática e de não ter me emocionado muito, Em busca do verdadeiro foi uma boa leitura.

 O livro foi minha escolha para o Desafio Literário Skoob de março, o tema era "Escritoras com ‘A’ maiúsculo", devíamos ler um livro escrito por uma mulher (já que é o mês do Dia Internacional da Mulher). Imagino quantas garotas vivem situações semelhantes as vividas por Elisa, se afastam de tudo e de todos, se isolando por causa de uma namorado ciumento, que as trata como se fossem coisas que podem ter um dono e não pessoas. Perdem oportunidades, a saúde, a chance de ser feliz e até mesmo a vida. Todos deveriam ir  e deixar que os outros fossem em busca do verdadeiro sentido da vida, da verdadeira felicidade e do verdadeiro amor.

 "Sempre tive orgulho do que ela é. Talentosa. Essa é a palavra. E era por esse motivo que sentia tanto ciúme da Lisa. Ela achava que eu a controlava porque escondia as minhas traições. É, não posso negar, esse é um dos motivos. Mas o principal é porque me achava pouco para ela, e sabia que se ela se exibisse muito por aí, apareceria uma porrada de marmanjo querendo ciscar no meu terreiro." (página 62)

 Detalhes: 282 páginas, ISBN: 9788567208237, Twitterpágina no Facebook, leia os primeiros capítulosSkoob (média de notas: 4,5/5, minha nota: 4/5). Onde comprar online: loja da autora (impresso), Amazon (e-book).

 Agradeço a Babi, por ter disponibilizado o livro para resenha, ele veio com marcadores, autografado, com dedicatória (para ver as fotos no Instagram, clique aqui e aqui; ela tem uma letra bonita!). Conheci e falei sobre Em busca do verdadeiro no blog antes do lançamento oficial, quando ele ainda era postado no Wattpad. Falando em Wattpad, a Babi tem outras histórias postadas, entre elas, Magia do Sorriso, que está nos capítulos finais (clique aqui para ler).

 Acompanhem a autora na internet: site, Facebook: perfil, página, grupo, InstagramWattpad.

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Quem aí já conhecia o livro ou a autora?

 Participe das super promoções do blog e concorra a muitos kits de livros: 5 anos do Pétalas de Liberdade e Aniversário do Escritos & Estórias. Boa sorte! 

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

12 comentários:

  1. Que legal, mais um livro de autora brasileira. Super gostei da premissa, mas fiquei meio decepcionada quando você disse que a parte emocional não foi muito forte.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ágata, não que a parte emocional tenha sido fraca, minhas expectativas é que eram grandes demais. Obrigada pela visita e comentário.

      Excluir
  2. Muito boa a resenha. Já tinha ouvido falar da Babi em outro blogs e fico super curiosa para conhecer a obra dela. kkkk Show de bola... e a diagramação é perfeita pelo que vejo nas fotos. Muito bom realmente o fato de a leitura ser leve e agradável.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  3. Autores brasileiros cada vez me surpreendendo mais! Confesso que sempre tive preconceito em ler obras brasileiras, mas depois de algumas que li não quis parar mais, adoro essas dicas!

    Beijos,
    http://www.girlbeinggeek.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Silêncio na madrugada... Levei maior susto com a sirene na página da autora. Isso não se faz! Ainda mais depois de ler sobre conversas com gente morta (rs*)
    No ano passado dei preferência para os autores da língua portuguesa. Devemos incentivá-los para que escrevam mais e sempre melhor.
    Fiquei curiosa, ainda mais sendo o primeiro livro. Som desligado, vou bisbilhotar a página...
    Obrigada por sanar minha dúvida sobre a tag. Li o post e comentei por lá.
    Bom fim de semana!
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkk, imagino o susto, mas a playlist do site dele é bem boa (pelo menos eu gosto). Obrigada pela visita e comentário.

      Excluir
  5. Primeiramente tenho que te dar os parabéns pela sua resenha, porque ficou fantástica e muito bem explicada. Segundo é que já havia comprado o livro com a autora, mas com a capa nova que sinceramente tá MARAVILHOSA. Estou encantada e na minha estante tá mais linda ainda com outros que tenho aqui. Espero poder gostar bastante da história.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/resenha-paredes-vivas.html

    ResponderExcluir
  6. Maria, adorei a diagramação desse livro!! Perfeita!!

    http://psicoselliteraria.blogspot.com.br/
    @psicoseliteraria

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados