Resenha: livro "Barcelona Não é Espanha", Márcio Menezes

Olá, pessoal! Tudo bem? Na resenha de hoje, venho comentar sobre minha experiência de leitura com o livro "Barcelona Não é Espanha", escrito pelo Márcio Menezes e publicado pela Rubra Editora em 2018.

Resenha, livro, Barcelona-Nao-e-Espanha, Marcio-Menezes, Rubra-Editora, capa, blog-literario-petalas-de-liberdade

 Cito, o narrador, era um rapaz que saiu do Rio de Janeiro e foi com a namorada, Antônia, morar na Espanha, por volta de 2002/2003. Eles foram para Barcelona, a maior cidade da Catalunha (ou Catalunya, talvez vocês já tenham ouvido falar sobre como a Catalunha busca se separar da Espanha).

 Acompanharemos a vida de Cito em Barcelona: o fim das economias que havia feito antes da viagem, o desgaste e o consequente término de seu relacionamento com Antônia, a dificuldade de conseguir um emprego por estar ilegalmente no país, além do fato de ele estar sendo perseguido por um policial que acha que o suicídio do irmão foi culpa de Cito.

 Veremos os trabalhos que o protagonista precisará aceitar para conseguir ter dinheiro para se manter no país: de cobaia de cabeleireiro, passando por doador de sêmen, iluminador de espetáculos eróticos em um prostíbulo, até o arriscado trabalho que finalmente lhe renderá mais euros. Em meio a tudo isso, também conheceremos os lugares em que morará, os amigos que fará e os amores que viverá, até que tudo culmine na primeira cena do prólogo, quando Cito, em dezembro de 2003, pula do sexto andar de um prédio.

Trecho, livro, Barcelona-Nao-e-Espanha, Marcio-Menezes, Rubra-Editora,

 Márcio Menezes traz uma narrativa extremamente fluida, me surpreendi ao pegar o livro e ver com que facilidade a leitura era feita, como as páginas iam passando e eu ia me interessando pela vida do personagem.

 Gostei bastante da forma como o autor apresenta não só o "lado bom do sonho europeu", mas também mostra as dificuldades de se viver em outro país, um país que não está livre da desigualdade social, dos problemas habitacionais, da xenofobia e da violência.

 Por mais que Cito tivesse algumas atitudes questionáveis, o autor conseguiu me fazer torcer muito pelo personagem, desejar que aquela cena onde ele pula do prédio tivesse um desfecho diferente do esperado e que Cito não se tornasse mais um migrante que perdeu a vida em solo estrangeiro.

 Gostei da forma como o enredo foi construído, mostrando como Barcelona é e não é Espanha como pano de fundo, enquanto a história das aventuras e desventuras do narrador ia se desenrolando. Confesso que me mantive curiosa para entender como chegaríamos ao salto do prédio, e não me decepcionei, assim como não me decepcionei com o desfecho, que não revelarei como foi, mas já adianto que foi bem positivo.

 Temos boa ambientação e contextualização história, personagens secundários interessantes e uma narrativa envolvente. "Barcelona Não é Espanha" foi uma leitura agradável e que recomendo!

Resenha, livro, Barcelona-Nao-e-Espanha, Marcio-Menezes, Rubra-Editora, capa, sinopse
livro, Barcelona-Nao-e-Espanha, Marcio-Menezes, Rubra-Editora,

 A edição traz uma capa com mapa no interior, páginas amareladas, boa revisão e boa diagramação.

 Algumas citações:

 "Uma das mais reais formas de solidão é estar no leito de um hospital em um país estrangeiro; ninguém fala seu maldito idioma, seus pais, irmãos, familiares e amigos - as pessoas que se interessam por você - estão em outro continente." (página 153)

 "Perguntei ao inglês o que o tinha levado à Barcelona. Entre goles de cerveja barata, explicou que fugia do frio, do céu cinzento e do triste fim dos amigos da periferia. Os que não foram parar na cadeia dependiam rigorosamente do seguro-desemprego do Estado para seguir à risca o tratamento de desintoxicação de heroína.
 Eu disse que achava curioso, porque tinha uma quantidade razoável de amigos cariocas que sonhavam em morar em Londres justamente pelo clima sombrio, poético, inspirador de obras universais, dos mais variados estilos de música, pintura e literatura ao longo dos séculos. 'Poético?', ele me encarou. 'Poético só para quem não mora lá'." (páginas 133 e 134)

 "Na Espanha, o índice de suicídios supera o de vítimas de acidentes automobilísticos. (...) Nove espanhóis por dia despedem-se de suas vidas ao se jogar nas linhas de trem, saltar do topo de arranha-céus, enfiar a cabeça dentro do forno ou se intoxicar com doses letais de barbitúricos.
 Eu estava havia pouco mais de um ano em Barcelona e essa estatística já me alertara." (página 176)

 "- É. Em Barcelona, se você é detido em flagrante cometendo um furto e o que você roubou vale menos do que trezentos euros, eles te soltam na mesma hora. Se a polícia o alcançar agora e constatar que a câmera vale 299 euros, eles liberam o cara - ela me respondeu, em tom professoral." (página 92)

 Detalhes: 226 páginas, ISBN-13: 9788567107110, Skoob. Acompanhe o autor pelo Instagram @marcio._menezes_. Livro gentilmente cedido pela Oasys Cultural.

 Por hoje é só, espero que tenham gostado do post. Me contem: já conheciam o livro ou o autor? Sabem sobre o que o título quer dizer?

Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:

8 comentários

  1. Oii, que livro interessante. É bem diferente esse roteiro, com certeza prende o leitor. Mesmo se tratando de um assunto tão sério, o escritor conseguiu trazer algo da cultura dos países para nos apresentar?
    Bom, só por ser uma literatura nacional já tem um cantinho no meu coração haha <3
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  2. Olá...
    Ainda não conhecia esse livro, mas, pela sua resenha vejo que o autor fez um trabalho incrível! Fiquei curiosa para saber sobre o final ;)
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Mari!!
    Achei meio pesado o prologo já ser esse pulo de um prédio hahaha, mas, o pulo não necessariamente pode representar um suicídio não é mesmo? Achei muito interessante a premissa do livro em mostrar o lado bom e ruim do sonho de viver fora do Brasil, fiquei bem interessado por esse livro vou por ele em minha lista de leitura.

    Beijos!
    Eita Já Li

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita coisa imprevisível vai acontecer até esse pulo...

      Excluir
  4. Oi Mari.

    Eu não conhecia este livro e pela sua resenha eu fiquei interessada em lê-lo. Porque deve mostrar o que vários brasileiros passam fora do Brasil. Com certeza quero conferir este livro e conhecer a escrita dadoutor. Obrigada pela dica.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Só o fato do livro ser ambientado em Barcelona já me chama atenção, justamente por ser um lugar que adoraria conhecer.
    Bjo!

    ResponderExcluir
  6. wow, esse é o impacto que tive lendo sua resenha, senti o peso da obra e amo ler resenhas assim <3 eu to bem curiosa com a obra Cito me parece um personagem tão real e doloroso mas interessante de acompanhar e entender, queria ler essa obra, sinceramente.

    ResponderExcluir
  7. Que interessante, não conhecia a obra e achei a premissa curiosa.
    Fiquei com vontade de ver a historia foi ambientada e conhecer melhor Cito

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo