TOP COMENTARISTA DE ABRIL

TOP COMENTARISTA DE ABRIL
Seu comentário pode te dar o livro "Ninfeias Negras", clique na imagem para saber como participar! E quanto mais você comentar, mais chances tem de ganhar!

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Resenha: livro “Um passado sombrio”, Peter Straub

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é “Um passado sombrio”, escrito por Peter Straub e publicado em 2016 pela Bertrand Brasil.

Resenha, livro, Um-passado-sombrio, Peter Straub, Bertrand-Brasil

 “Nunca ignore avisos vindos de suas entranhas agitadas.” (página 266)

 O livro é narrado por Lee Harwell, um escritor que quer descobrir o que realmente aconteceu com seus amigos há mais ou menos 40 anos. Em 1966, Lee estava no Ensino Médio e tinha um pequeno grupo de colegas de escola (todos adolescentes como ele): a garota Eel, e os garotos Dill (Olson), Boats e Hootie (que se diferenciava dos outros dois por seu ar angelical e aparência infantil). Até que surgiu Spencer Mallon, mais velho que eles, dizia ser um guru e ter viajado por países exóticos, onde aprendeu algumas coisas sobre a vida e estava em busca de discípulos, estudantes universitários, para um experimento impactante. Para Lee, Mallon não passava de um charlatão, que se aproveitava da curiosidade e inocência dos estudantes, mas seus amigos ficaram encantados por Spencer e pelo fato de poderem adentrar no mundo dos estudantes da universidade, e passaram a ir em encontros com ele, encontros dos quais Lee decidiu ficar de fora.

 Eis que chegou o dia do tal experimento, do tal ritual que Mallon faria. Lee não foi, mas lá estavam presentes os seus 4 amigos, uma namorada de Mallon e dois outros garotos da universidade (era uma dupla bem sinistra; um deles em especial seria um dos motivos que levariam Lee a querer investigar o acontecido). O fato é que o tal ritual acabou com um garoto desaparecido, outro morto e com o corpo dilacerado por algo que não pôde ser definido. Do restante do grupo, cada um seguiu um rumo, de forma que Lee só continuo mantendo contato com Eel, vindo a se casar com ela.

 “- Eu não entendia o objetivo de fingir ser estudante universitário. Principalmente Hootie, pelo amor de Deus! E o guru de vocês cheirava a merda para mim. – Durante alguns segundos, observei Olson comer. Depois cortei o hambúrguer gigantesco ao meio e dei uma mordida na meia-lua suculenta. – Mallon jogou uma maldição em todos vocês, incluindo minha mulher.
 (...)
 - Jesus, você ainda está estranho com relação a isso. Isso ainda te aborrece. – Ele balançou a cabeça, sorrindo. – E você realmente acha que existe diferença entre uma benção e uma maldição? Eu ficaria espantado se você achasse.” (página 110)

 Quase 40 anos depois, alguns fatores despertaram em Lee a vontade de descobrir o que realmente aconteceu na noite do ritual, um evento do qual ele não participou, mas que afetou diretamente a vida de seus amigos e a sua também. Eel se recusava a dar detalhes do ocorrido, mas de certa forma, acabou ajudando seu marido a entrar em contato com seus antigos amigos e, depoimento após depoimento, Lee foi montando o quebra-cabeças daquele dia de 1966, do período em que Mallon esteve por perto e do seu próprio passado.

 “Um passado sombrio” ganhou o prêmio Bram Stoker Award em 2010; Peter Straub, além de amigo do Stephen King, já escreveu dois livros com ele, inclusive há comentários do King na capa e na contracapa. Eu não sei ao certo se posso classificar o livro como um livro de terror, ou se seria de horror e suspense. O fato é que não leio muitos livros do gênero mas decidi me arriscar e ler, e gostei dele! Não foi algo assustador (ou talvez eu tenha não me deixado assustar), mas diversos elementos foram fazendo com que eu fosse gostando da trama ao longo da leitura.

 Primeiramente, me identifiquei com Lee, um adolescente que não acompanhava os seus amigos em tudo e acabava ficando de fora de alguns acontecimentos. E a descoberta do que realmente aconteceu vai acontecendo aos poucos, através do ponto de vista de cada um. Talvez essa descoberta nos prenda ao longo da leitura e nos faça continuar lendo, mas paralelamente a isso, os personagens vão nos cativando. A cada página, vamos conhecendo o Lee, a Eel, o Hootie, o Dill e o Boats, e vamos imperceptivelmente nos afeiçoando a eles, de forma que parece que a volta da amizade do grupo se torna tão importante quanto o mistério sobre o que aconteceu e o que matou um dos garotos da faculdade. Queria mencionar ainda que um dos personagens é cego.

 A escrita do autor também me surpreendeu com seu frescor, eu esperava algo bem mais sisudo. Especialmente o trecho abaixo, onde Hootie é descrito, me lembrou dois livros (e dois personagens) que li recentemente (e que me encantaram): o Charlie de "As vantagens de ser invisível" do Stephen Chbosky e a Jacinta de "Incrível" da Sara Benincasa:

 “Era assim que Hootie era: quando se olha uma foto de grupo, especialmente um retrato de uma porção de pessoas fazendo alguma coisa como caminhar pelo campo ou conversar num bar, sempre se pode localizar alguém que está mentalmente afastado, divertindo-se com o espetáculo à sua frente. Desencavando coisas, como diria Jack Kerouac. Às vezes Hootie gostava apenas de se recostar e, bem, desencavar o que acontecia ao seu redor.
 Posso dizer que Hootie Bly era bom sob todos os aspectos. O cara não tinha uma célula ou mesmo um osso mesquinho ou cruel em seu corpo.” (página 20)

 Como ponto negativo, diria que inicialmente a alternância entre o uso do nome, do sobrenome e do apelido dos personagens me confundiu um pouco, por exemplo: Dill, Dilly e Olson eram a mesma pessoa. O fato de nem todas as suspeitas serem totalmente esclarecidas (como quem era aquele cara no aeroporto) não é algo que eu apontaria como negativo, acabou não fazendo tanta diferença, foi só mais uma forma de fazer com que o leitor se sentisse mais próximo de Lee.
Resenha, livro, Um-passado-sombrio, Peter-Straub, bertrand-brasil, fotos, trecho, capa, opiniao, critica, livro-de-terror,
contracapa, capa, Resenha, livro, Um passado sombrio, Peter Straub, bertrand brasil, fotos, trecho, capa, opiniao, critica, livro-de-terror,
Peter-Straub, livro-um-passado-sobrio
Resenha, diagramação, livro, Um-passado-sombrio, Peter-Straub, trecho, opiniao,
Resenha, livro, Um-passado-sombrio, Peter-Straub, bertrand-brasil, fotos, trecho, opiniao, diagramação

 Sobre a parte visual: talvez a capa tenha me influenciado a querer ler “Um passado sombrio”, achei ela bem bonita, tanto na escolha das cores quanto na escolha das fontes. A diagramação está boa, com margens, letras e espaçamento de bom tamanho. As páginas são brancas e encontrei alguns poucos erros de revisão.

 Detalhes: 392 páginas, ISBN-13: 9788528620481, Skoob (minha nota: 4/5). Onde comprar online: Submarino, Americanas.

 Enfim, ainda há muita coisa que eu poderia falar sobre a obra, vários pontos sobre os quais eu poderia comentar, o que mostra que certamente há algo com o qual o leitor vai se identificar ou se interessar em "Um passado sombrio", mas acho que o principal já foi dito e espero que vocês tenham gostado da resenha de hoje. Me contem: alguém aí já leu ou conhecia o livro ou o autor?


Até o próximo post!
Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobInstagramYouTube| Snapchat: marijleite_pdl

14 comentários:

  1. Não conhecia o autor, mas o livro parece ser bem interessante, fiquei com muita vontade de ler. Capa dele também é muito bonita, adorei as cores.

    Beijos:*
    Escritas na Chuva

    ResponderExcluir
  2. Oiii, tudo bem????
    Eu já vi o livro por aí, mas ainda não tive a oportunidade de ler. Confesso que com a sua resenha, já fiquei com mais vontade de conhecer a história :) Particularmente, eu curto quando o autor cria outras formas de chamar o personagem, para não ficar repetitivo, mas as vezes isso fica meio confuso também ;P
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adorei sua resenha, gostei muito da premissa, já li algumas obras de Peter Straub e sempre adorei as narrativas e personagens. Não conhecia o livro, obrigada pela dica!
    Estou seguindo suas redes, querendo, gostando, seja bem-vind@ ao meu cantinho.
    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥
    CD

    ResponderExcluir
  4. Oie
    eu vi alguns elogios assim como critica e me deu vontade de ler o livro pois adoro o gênero, sua resenha me deixou mais curiosa e eu adorei essa capa, vou tentar correr atrás de ler em breve

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não leio terror, e muito menos horror, se você ficou em dúvida de classificar o livro em um desses gêneros já sei que de qualquer maneira não é para mim. De qualquer jeito, um ritual que acaba com um garoto morto com o corpo dilacerado por algo que não pôde ser definido realmente não é algo que me dê vontade de conhecer a história, tenho o estômago muito fraco.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  6. Olá tudo bem, é uma história bem curiosa e misteriosa,sua resenha instigou minha curiosidade mesmo com negativo.

    ResponderExcluir
  7. Vi um vídeo de uma moça falando desse livro e eu fiquei super curiosa pra ler. Não é muito o que eu costumo ter na minha estante, mas eu me interessei demais.

    laoliphant.com.br

    ResponderExcluir
  8. Eu queria muito ler esse livro. Mas só tinha lido resenha negativas. A sua foia primeira com nota alta. Acho que só eu lendo pra saber mesmo! Mas para ler só se eu ganhar,porque acho q não gasto dinheiro com ele.
    Bjus

    ResponderExcluir
  9. essa alternância de nomes poderia me complicar na leitura... :(
    mas exceto esse detalhe, até que a premissa me pareceu intrigante... nunca li nada do autor, mas se tem recomendação de King, acho que vale a pena...
    bjs...

    ResponderExcluir
  10. Oie, tudo bem? O livro tem tudo pra ser bom, mas algumas opiniões negativas a respeito me deixaram um pouco desconfiada :/

    ResponderExcluir
  11. Olá, estou muito interessada em conferir essa obra também. Parece ser uma ótima leitura, pois adoro o gênero. Concordo com você na questão do uso de diferentes modos de denominar um mesmo personagem, isso confunde muito o leitor, eu costumo ficar perdida, kkkk

    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Olá! Estou lendo ultimamente vários livros deste gênero. A capa é linda e a premissa me agradou bastante. Usar vários apelidos para apenas um personagem pode confundir o leitor e não ajuda muito na leitura! Fora isso, que acho que seria um incomodo para mim, acho que será uma ótima leitura!

    Beijão da Lari!
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir
  13. Coloquei na minha lista, é o típico livro que me agrada e me chama atenção. Assim como você eu ficaria confusa com a troca de nomes, na verdade eu me confundo com mesmo nome imagina nomes diferentes o.o
    Foi pra wishlist <3
    Angel Sakura
    www.euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oii,
    Só tinha visto a capa desse livro, mas essa é a primeira resenha que eu leio dele e já super me interessei.

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados