sábado, 8 de abril de 2017

Resenha: livro “A caminho do altar”, Julia Quinn

 Olá pessoal, tudo bom com vocês? No post de hoje, venho comentar sobre a minha experiência de leitura com o livro “A caminho do altar”, oitavo volume da série Os Bridgertons, escrito pela Julia Quinn e publicado no Brasil pela Editora Arqueiro em 2016.

Resenha, livro, A-caminho-do-altar, Julia-Quinn

"De alguma forma, ele saberia. Algo tão importante, tão grandioso e capaz de mudar sua vida não surgiria despercebidamente. Chegaria com força total, como um furacão. A única questão era quando.”

 A jovem protagonista Lucinda Abernathy, ou simplesmente Lucy, resolve ajudar Gregory Bridgerton a conquistar a melhor amiga dela: Hermione. Após crescer vendo seus sete irmãos e irmãs se apaixonando e se casando por amor, Gregory também queria um casamento assim, mas aos 26 anos ainda não tinha encontrado a mulher que faria seu coração bater mais forte. Até que, em uma festa na casa de seu irmão Anthony, ele conheceu Hermione e sentiu que era ela! O problema é que Hermione já estava apaixonada por outro.

 Sendo extremamente prática, Lucy sabia que Hermione dificilmente conseguiria se casar com o homem que queria, por serem de classes sociais diferentes, mas Gregory, mesmo não tendo um título, poderia ser um bom partido para Hermione. Porém, as coisas não sairiam como ela imaginava.

 Lucy era bonita e inteligente, mas era ofuscada quando estava perto de Hermione, que parecia ter um algo a mais que fazia com que todos os homens se sentissem fascinados por ela. Gostei de ver como isso não atrapalhava a amizade das duas, pois elas se conheciam bem o suficiente para que uma soubesse que a outra era muito mais do que os tolos apaixonados eram capazes de ver (apesar de a Hermione ter me decepcionado um pouco com determinada atitude, mas entendo que sem isso a história seria comprometida).

 Gregory acreditava fielmente no amor, e foi interessante vê-lo descobrindo que o seu final feliz não viria tão fácil como ele havia imaginado: a mulher por quem ele se apaixonou poderia não sentir o mesmo que ele, e seu coração poderia bater novamente por outra pessoa, esse sim o amor verdadeiro, mas haveriam obstáculos enormes para que ele e Lucy ficassem juntos.

 Eu cheguei a pensar realmente que a Julia Quinn não ia dar um final feliz para os protagonistas, pois a relação dos dois fica muito complicada por causa da intervenção de alguns personagens secundários. Se fosse outro mocinho, talvez tivesse desistido, mas o Gregory acreditou tão profundamente no amor, acreditou tanto que ele tinha nascido para viver um grande amor e que ele tinha que ficar ao lado da mulher que amava, que isso fez com que ele persistisse e encontrasse saídas que pareciam não existir. Gente do céu, vocês não imaginam o que acontece no capítulo 20 e no 21, é realmente um dia terrível para o Gregory, me partiu o coração!

 Lucy é meio Poliana: por tudo o que ela passou na vida, sempre tenta encontrar um lado bom nas coisas, ou pelo menos um lado suportável, e é daquelas personagens que tentam sempre fazer as pessoas ao seu redor estarem felizes, principalmente aquelas que mais ama: seu irmão e sua amiga Hermione, mesmo que para isso tenha que sacrificar a própria felicidade. Ela tem uma determinação de ferro. Sorte que o Gregory também tem!

 Nesse livro, aparecem alguns dos irmãos Bridgertons, como o Anthony e a Kate (acho que vou ter que reler o livro deles para recordar como eu pude gostar tanto dos dois! Eles não me pareceram tão legais nesse.), o (esfomeado do) Colin e a Hyacinth (a terrível Hyacinth, ela não é fácil, mas é legal ver como ela e o Gregory se apoiavam mais um no outro por serem os caçulas da família) além, é claro, da Violet.

 Tenho que elogiar essa capa linda, acho que foi a mais bonita da série. A edição segue o padrão dos livros anteriores. Tenho que dizer também que, enquanto nos outros volumes os capítulos se iniciavam com trechos das crônicas da sociedade da saudosa Lady Wistledown ou trechos das cartas da Eloíse, nesse há resumos do que vai acontecer no capítulo, e confesso que eles me deixavam mais aflita ainda sobre as cenas que viriam.

 Em resumo, “A caminho do altar” é um romance de época, com um toque de romance histórico, com cenas muito, muito engraçadas, mas também com um desenrolar que deixa os leitores desesperados e sem imaginar como os mocinhos vão conseguir o seu final feliz (embora eu confesse que desconfiei do segredo do vilão, não tinha imaginado que a resolução seria da forma que foi). E aquele epílogo, gente?! É como se tudo recomeçasse. Leiam, mas preparem o coração!

 Detalhes: 320 páginas, ISBN-13: 9788580415735, Skoob. Onde comprar online: Submarino, Americanas.

 Confira as resenhas dos outros livros da série (clique nos títulos):

 Por hoje é só, espero que tenham gostado da resenha. Me contem: já leram romances que parecem ciranda/quadrilha (fulano que amava beltrano que amava sicrano que não amava ninguém)? Tem algum leitor da série “Os Bridgertons” aí? E logo trago a resenha de “Felizes para sempre”, livro com conteúdo extra sobre a série. Lembrando que a cada comentário feito no blog durante o mês de abril, você concorre ao livro "Ninfeias Negras", mas tem que deixar seu nome e e-mail para contato no formulário, hein?!

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobInstagramYouTube| Snapchat: marijleite_pdl

13 comentários:

  1. Oi Mari,
    Eu amei esse livro, o Gregory não é um mocinho qualquer.
    Ele ser um protagonista que quer amar, me emocionou.
    Ah, e eu adoro a Lucy!
    Julia Quinn sempre arrasando nos livros que lança.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho receio de ler esses últimos livros da serie por retratar os personagens mais novoos, mas ainda lerei porque nao li nenhuma critica até agora :D
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Mari!
    Acredita que ainda não li nenhum dos livros dessa série? E tenho a maior vontade, porque adoro a autora e romances de época e saber que esse exemplar também é um romance histórico e traz trechos hilários, fiquei ainda mais curiosa por fazer a leitura.
    Desejo um ótimo final de semana!
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  4. Olá, ainda não li nenhum livro da série, mas já vou começar. :)

    Assim que comecei a ler a resenha, gostei imediatamente dos personagens Gregory e Lucy.
    Ele acredita no amor. E ela adora fazer as pessoas felizes.
    E se além de um romance,temos também momentos engraçados, melhor ainda.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mari! Tudo bem? Eu acho as capas dos livros da Julia muito lindas, mas infelizmente nenhum deles desperta meu interesse de ler.

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiie! Ainda não li nenhum livro da autora, tenho mta vontade de conhecer a escrita dela e os personagens da série.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Mari, adorei a resenha!
    Nunca li nada da Julia Quinn =/
    Preciso ler com urgência. Adoro livros divertidos e apesar de não ler muito romance de época, tenho certeza que vou adorar!
    Adoro livros que me deixam aflita e duvidando se terá um final feliz.

    ResponderExcluir
  8. Oi, gostei muito da sua resenha e só aumentou minha curiosidade em ler essa série dá Júlia Quin, a série é esse livro parece ótimo. Espero um dia ter a oportunidade de ler também. Obrigada pela dica, beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi, Mari!
    Essa capa é linda mesmo, assim como todos os livros dessa série. Ainda não li nenhum livro dessa autora, mas pela quantidade de resenhas dessa saga, você adora... até empolguei para iniciar a leitura. Me agrada também os personagens aparecerem em outros livros.

    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Adorei a resenha, eu não me adaptei muito a essa série, e acabei abandonando ela no terceiro volume, mas fico feliz que tenha gostado.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  11. Oiee.
    Amo os Bridgertons. Amo Julia Quinn.
    Amei esse livro, apesar de não ser o meu preferido. A única coisa ruim desse livro foi ler e saber q tava acabando... q não teria mais nenhum Bridgerton para a gente se deliciar.
    No Felizes para sempre a gente relembra os personagens, mas fica o gostinho de "quero mais" novamente. O que mais gostei foi o capítulo da matriarca Violet. Foi lindo!!
    Bjo

    ResponderExcluir
  12. Oi.
    Parabéns pela resenha, perfeita!
    Eu tenho todos os livros da série, na estante, mas ainda não comecei a leitura. Gosto de romances de época e tenho certeza de que vou me apaixonar por cada livro!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Adorei a resenha e sou suspeita em falar dos livros da Julia Quinn pois adoro tudo que ela escreve!! E Essa série é maravilhosa!!
    Bjoss

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados