Resenha: livro "Era uma vez no outono", Lisa Kleypas

 Olá pessoal, tudo bem? Depois de terror e fantasia, é hora de trazer romance de época para nossa semana! Na resenha de hoje, venho comentar sobre minha experiência de leitura com o livro "Era uma vez no outono", segundo da série "As quatro estações do amor" (cada livro é protagonizado por um casal), escrito pela Lisa Kleypas e publicado no Brasil em 2016 pela Editora Arqueiro.

Resenha: livro "Era uma vez no outono", Lisa Kleypas, Editora Arqueiro, capa, fotos, romance de epoca, as quatro estações do amor, blog literario petalas de liberdade

 No livro anterior, vimos como quatro jovens que viviam sendo deixadas de lado nos eventos da sociedade inglesa se tornaram amigas no final da temporada de 1843. Com essa amizade, conseguiram ajudar a mais velha delas, Annabelle, a encontrar um grande amor. Agora é a vez de conhecermos a história de Lillian Bowman.

 Ela veio dos Estados Unidos com Daisy (a irmã mais nova), a mãe e o pai, que era um rico empresário norte-americano e pretendia casar as filhas com nobres ingleses. A família foi passar alguns dias num evento na residência do conde de Westcliff, Marcus Marsden, criando mais uma oportunidade para Lillian e Marcus brigarem, pois um era o completo oposto do outro.

 Marcus tinha 35 anos, era muito preocupado com o decoro, reservado e controlado. Já Lillian, tendo crescido nos Estados Unidos, não compreendia as tradições da aristocracia. A diferença cultural entre os dois era enorme, embora ambos tivessem um temperamento forte. Lillian estava bem longe do perfil de esposa ideal para Marcus dar continuidade à linhagem dos Marsden, ainda assim, havia uma atração entre eles...

 Talvez fosse tudo causado por um perfume supostamente mágico que Lillian comprou e resolveu testar com Westcliff, já que precisava se aproximar e convencê-lo a fazer com que a mãe dele, a condessa viúva, amadrinhasse as irmãs Bowmans na próxima temporada aumentando as chances de chamarem a atenção de bons pretendentes. Mas se um perfume mágico era capaz de fazê-lo se sentir atraído, ela não ficaria imune à aproximação. A magia seria o suficiente para que Marcus se apaixonasse por Lillian e quisesse se casar com uma americana tão abaixo de sua posição social?

 Se Marcus não a visse como boa o suficiente para ser sua condessa, Sebastian St. Vincent, um visconde, amigo de Westcliff, com certeza via Lillian como uma ótima candidata à viscondessa, um título superior ao de Marcus. Mas por qual motivo o libertino St. Vincent estaria tão interessado na jovem a ponto de se comportar como um cavalheiro contrariando sua fama?

  "Por que deveria se incomodar com o fato de Westcliff estar destinado a se casar com uma moca que se ajustasse com perfeição a alta classe social dele?
  Irritada, lembrou-se de como o conde lhe tocara o rosto na noite anterior. Uma carícia sutil, mas bastante inapropriada, tendo vindo de um homem que não tinha nenhum interesse sério nela. E ainda assim ele parecera incapaz de se conter. Era o efeito do perfume, pensou Lillian, sombria. Tinha achado que se divertiria muito torturando Westcliff com a relutante atracão dele por ela. Em vez disso, aquilo se voltara contra ela de um modo muito desagradável. Era ela quem estava sendo torturada. Sempre que Westcliff a olhava, a tocava e lhe sorria, isso lhe provocava uma sensação que nunca conhecera. Um doloroso desejo de coisas impossíveis.
  Qualquer um diria que eles formavam um casal ridículo… sobretudo por causa da responsabilidade de Westcliff de gerar um herdeiro de sangue azul. Havia outros aristocratas que não podiam se dar ao luxo de ser tao seletivos quanto ele, cujas heranças haviam diminuído e, portanto, precisavam da fortuna dela. Com o apoio da condessa, encontraria um candidato aceitável, se casaria com ele e acabaria com aquele eterno processo de caçar um marido. Mas… - ocorreu-lhe outra coisa - … o mundo da aristocracia inglesa era muito pequeno e era quase certo que veria Westcliff e a noiva com muita frequência… Essa perspectiva era ainda mais desconcertante. Terrível.
  O desejo se transformou em ciúme. Lillian sabia que Westcliff nunca seria realmente feliz com a mulher com quem estava destinado a se casar. Ele se cansaria de uma esposa a quem pudesse intimidar. E um regime constante de tranquilidade o deixaria bastante entediado. Westcliff precisava de alguém que o desafiasse e o interessasse. Alguém que pudesse alcançar o ser humano terno por trás das camadas de autocontrole aristocrático. Alguém que o enfurecesse, o provocasse e o fizesse rir." (página 135)

Resenha, livro, Era-uma-vez-no-outono, Lisa-Kleypas, Editora-Arqueiro, capa, fotos, romance-de-epoca, as-quatro-estações-do-amor, blog-literario-petalas-de-liberdade

 Ah... os romances de época! Esses livros onde a gente sabe o que o final feliz virá, mas não faz ideia de como isso vai acontecer!

 Lisa Kleypas nos transporta para o século dezenove, num período onde a aristocracia inglesa precisava se aliar aos burgueses industriais americanos se quisesse sobreviver. No livro anterior, vimos como o Marcus era um nobre que entendia a nova situação econômica e por isso tinha relações comerciais com o pai de Lillian. É muito interessante como a autora mostra o choque entre as duas culturas, por exemplo, na área gastronômica, Lillian passa mal ao ver pratos típicos da culinária inglesa num jantar na casa de Marcus (confesso para vocês que fui pesquisar como era uma cabeça de vitela e também fiquei horrorizada só com as fotos).

 "Lillian o olhou com as sobrancelhas franzidas.
 - Antes de começar a me criticar, Westcliff, devo salientar que não sou a primeira pessoa a prender o dedo em uma garrafa. Isso acontece o tempo todo.
 - Acontece? Deve estar se referindo aos americanos. Porque nunca vi um inglês prender o dedo em uma garrafa. Nem mesmo um bêbado.
 - Eu não estou bêbada, só estou… para onde esta indo?
 - Fique aqui - murmurou Marcus, saindo a passos largos." (página 184, essa cena da garrafa...)

 Gostei de "Era uma vez no outono", ainda que tenha gostado mais do primeiro volume. Talvez por Lillian ter se mostrado tão forte no livro anterior, não esperava vê-la mexida com os sentimentos novos que experimenta por Marcus. Ele, por sua vez, demorou para ouvir seu coração (além de eu desaprovar totalmente a forma como se aproveitou de determinada situação). E quando isso aconteceu, St. Vincent já tinha roubado a cena! Se a determinação da Lilian se destacou no livro anterior, nesse é St. Vincent que chama a atenção (tanto que as expectativas para a história dele que será contada no próximo volume da série estão altas).

 "Até agora Marcus nunca tinha considerado a ideia de se casar como algo além de um dever necessário para preservar a linhagem dos Marsden. Mas nos últimos tempos lhe ocorrera que seu futuro poderia ser muito diferente de seu passado. Poderia ser um novo começo - uma chance de criar o tipo de família com a qual nunca ousara sonhar. Surpreendeu-o perceber quanto queria isso - e não com qualquer mulher. Não com qualquer mulher que já havia conhecido ou visto ou da qual ouvira falar… a não ser uma que era o extremo oposto do que ele deveria querer. E estava começando a não se importar mais com isso…" (página 179)

 Falando em personagens secundários, conhecemos mais da família de Marcus (composta por duas irmãs que se casaram com americanos e uma mãe que surpreende ao botar as asinhas de fora) e da família de Lillian. E, é claro, temos muito destaque para a amizade entre os personagens. Annabelle, Lillian, Daisy e Evie continuam tendo momentos de diversão juntas e ajudando umas as outras. Marcus, Simon e St. Vincent também tem uma amizade interessante e, juntamente com o cunhado de Marcus, rendem boas cenas.

Era-uma-vez-no-outono, Lisa-Kleypas, Editora-Arqueiro
Resenha, livro, Era-uma-vez-no-outono, Lisa-Kleypas, Editora-Arqueiro, romance-de-epoca, as-quatro-estações-do-amor

 Não acho a capa desse volume muito bonita, mas a folha de rosto (acho que é esse o nome) me encantou ao trazer uma imagem típica do outono. As páginas são amareladas, temos boa revisão, diagramação com margens, espaçamento e letras de bom tamanho.

 Enfim, fica a minha recomendação de leitura. Dá para ler "Era uma vez no outono" sem ler os demais livros, mas lendo em ordem podemos conhecer melhor os personagens. Um livro bem escrito, bem ambientado historicamente, com personagens marcantes, cenas divertidas, cenas sensuais (destaco que a Lisa não usa termos muito explícitos), um casal protagonista que vive batendo de frente, destaque para a amizade e um mistério sobre um perfume mágico!

 Detalhes: 288 páginas, ISBN-13: 9788580414950, Skoob. Para conferir a resenha do primeiro, acesse: Segredos de uma noite de verãoClique para comprar na Amazon:




22 comentários

  1. Posso confessar que tbm não achei a capa desse livro atraente? Mas gostei de saber que é possível ler de forma independente e não depende de uma sequência. Gostei da indicação e já anotei essa dica =D

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  2. Oi Maria! Eu gosto muito de romances de época, sempre fico encantada com os lugares e costumes tão diferentes.. Gosto também dos casais, que geralmente se odeiam, e passam boa parte do livro em situações que ora nos fazem rir, ora nos deixam mortos de raiva, com a teimosia deles. Gostei de conhecer essa história, e confesso que mesmo sem ler, me peguei torcendo por St. Vincent. Achei Marcus muito preocupado com seu sangue azul. Enfim, obrigada pela dica!


    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  3. Oie!

    Eu adoro romances de época e essa série é super fofinha, tem um tempinho que a li. A Lisa é uma maravilhosa e adoro os livros dela pq a gente sempre lê tudo rapidinho e fica com gostinho de quero mais!

    Beijos
    Carol
    www.thereviewbooks.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Eu adoro a escrita da Lisa e essa série está na minha lista de leitura. Não sei se você já leu a série dos Hathaways mas é muito boa também, super recomendo :)
    Adorei sua resenha e as fotografias :)
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Nunca li romances de época,mas tenho muita curiosidade.. Tenho alguns para ler,mas ainda não tive tempo..
    Achei linda essa capa e a história me deixou interessada..
    Gostei muito da sua resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Maria!
    Gosto muito dos livros da Lisa, mas, como você, não gostei taaaaaanto assim de Era uma vez no outono justamente porque há essa mudança tão repentina em Lillian - claro que entendo que ela não estava preparada para os sentimentos que surgiram, mas teria sido mais interessante se ela não perdesse tanto de seu brilho e tenacidade. Ainda assim, é uma leitura bem gostosinha de se fazer né? [E o próximo volume é ótimo haha]
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá, adorei a sua resenha! Achei bem bacana o livro e principalmente de saber que dá pra ler fora de ordem.. gostei muito da indicação apesar de estar finalmente entrando em terras de romances de época sei que um contexto histórico bem trabalhado é essencial! Obrigada pela dica!

    Beijos,
    Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
  8. Eu sou completamente apaixonada por essa série e esse é um dos meus volumes preferidos. Adorei ver a sua opinião com a leitura e espero que os próximos te encantem <3

    ResponderExcluir
  9. Olá! Eu sou apaixonada por romances de época e, claro, já tinha ouvido falar sobre essa série, mas não tinha lido nenhuma resenha sobre ainda. Tudo o que posso dizer é que estou aqui querendo ler neste exato instante! haha
    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Oiieee

    Eu acho a capa desse livro linda, não sei bem porquê, talvez pela cor. Te confesso que romances de época não são meu gênero favorito, mas às vezes pinta uma curiosidade. Tessa Dare e LIsa K são duas autoras que quero muito ler algo delas, e essa série da Lisa é uma das que mais me chama a atenção dos ja publicados por ela.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Conheço a série por nome, mas nunca tinha lido uma resenha, e tem pontos que eu acho que até ia gostar da história (mesmo sendo fora dos meus gêneros favoritos).

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  12. E eu aqui tentando ler o primeiro livro rsrs. Agora entra na minha lista Lilian.
    Fiquei pensando com meus botões o interesse de Vincent pela moça, o que será que temos por trás disso, sem dizer que fiquei mega curiosa para acompanhar o desenrolar desse choque cultural exposto pela autora e ainda tem essa situação que Lillian se aproveitou que te desagradou. Quero ler essa série.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem? Essa é a única série da Lisa Kleypas que ainda não tive oportunidade de ler, e espero mudar isso em breve. Gostei de saber que teremos choque cultura, o que com certeza enriquece o livro. Dica mais que anotada <3
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi, Maria!
    Ainda não li nenhum romance de época da Lisa, mas tenho muita vontade, pois já li um romance contemporâneo dela e adorei. Fiquei muito contente por conhecer suas impressões sobre esse livro e por saber que a autora não foca apenas nos personagens principais, apresentando a família do Marcus. Como disse, começamos a ler esse livro e já sabemos que o final feliz é garantido, mas isso não impede a gente de amar o livro, né?
    Vou anotar a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Fico muito feliz por você ter gostado tanto da história! Me deixou ainda mais empolgada, pois é uma das minhas próximas leituras do mês! :D

    Eu conheci a Lillian quando li Segredos de Uma Noite de Verão e gostei muito dela, tanto que estava louca para ler o segundo da série. Só que eu vi muita gente falar mal dela, que ela era insuportável na sua própria história. Fiquei contente por você ter pensado diferente, por ter apreciado muito a leitura.

    Ansiosa para começar!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Eu já vi vários comentários sobre esse livro, mas como não sou lá muito fã de romances de época, eu não tenho tanta curiosidade assim com o livro, sabe? Mas gostei de saber mais sobre o livro, imagino que seja uma boa leitura e achei bacana a autora mostrar o choque entre as duas culturas, sendo que curiosa como sou fui pesquisar como era uma cabeça de vitela também e fiquei horrorizada kkkkk Enfim, gostei bastante da resenha, quem sabe um dia eu leia esse livro.

    beijos :*

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Sou apaixonada por essa série e mesmo as capas não sendo as mais bonitas, os casais sempre nos ensinam e nos envolvem com alguma de suas características.
    Lisa tem uma escrita gostosa de se ler. Lendo sua resenha fiquei com saudade desse casal!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bem? Tenho bastante curiosidade de ler essa série, principalmente depois que li um livro de romance de época há alguns dias pela primeira vez e curti demais. Adorei tua resenha, só aumentou minha vontade de ler os livros!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  19. Oie!
    Adoro os romances da Lisa!
    E essas série é ótima! Confesso que adoro todos os livros da autora, aind amais os livros de época! E esse volume é um dos meus favoritos, adoro esse casal. Eles me conquistaram desde a primeira página.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  20. Ainda não li nenhum livro da Lisa, mas tenho varios que quero ler em breve, e essa serie é uma delas que estou louca para iniciar, mas como tenho varios ainda na frente vou ter que aguardar um pouco. Adorei a resenha ue só me fez querer conhcer essa autora.

    Bjus** http://imagine-livros.blogspot.com/?m=0

    ResponderExcluir
  21. Olá Maria!
    Amo os livros da Lisa Kleypas, li o primeiro livro dessa série e gostei, já tenho o segundo aqui e pretendo ler muito em breve rs' adoro essas meninas, sempre unidas ajudando uma a outra. Adoro quando os personagens secundários roubam a cena, e fico louca para conhece-los melhor. adorei a sua resenha, me deixou bem animada para voltar a ler essa série.

    beijos!
    https://blogminhaestanteliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Olá
    Sou louca para ler algo dessa autora por ver diversas pessoas falando super bem da escrita e do desenvolvimento dos personagens. Fiquei curiosa demais para saber sobre esse tal perfume que a protagonista passa e obviamente para conhecer um pouco mais dos personagens, confesso que para mim essa é a capa que menos gosto dos livros da autora. Parabéns pela resenha, beijos.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo