Resenha: livro "A Noite dos Mortos-Vivos e A Volta dos Mortos-Vivos", John Russo

 Olá pessoal, tudo bem? Na resenha de hoje venho comentar sobre minha experiência de leitura com o livro "A Noite dos Mortos-Vivos e A Volta dos Mortos-Vivos" escrito pelo estadunidense John Russo e publicado no Brasil pela Editora Darkside em 2014.

Resenha, livro, A-Noite-dos-Mortos-Vivos-e-A-Volta-dos-Mortos-Vivos, John-Russo, George-Romero, Darkside, zumbis, opiniao, classico, terror, horror, trecho, capa, fotos, blog-literario, petalas-de-liberdade

 "Pense em todas as pessoas que já viveram e morreram e que nunca mais verão as árvores, a grama ou o sol.
 Tudo parece tão breve, tão... inútil, não é? Viver um pouquinho e depois morrer? Tudo parece resultar em nada.
 Ainda sim, de certa forma, é fácil invejar os mortos. Eles estão além da vida, além da morte.
 Têm sorte de estarem mortos, de terem feito as pazes com a morte e não precisarem mais viver. Então debaixo da terra, alheios ao medo de morrer.
 Não precisam mais viver, nem morrer, nem sentir dor, nem conquistar nada. Ou saber qual é o próximo passo, e nem se perguntar como seria enfrentar a morte.
 Porque a vida parece ao mesmo tempo tão feia, bonita, triste e importante quando estamos vivos? E tão banal quando chegamos ao fim?
 A chama da vida arde por um tempo e depois se apaga. (...) A morte é o fim de toda vida. Quando sopra a brisa alegre de uma nova vida, ela não sabe e nem se importa com a antiga vida, e quando chega a hora, morre também.
 Viver é se remexer constantemente em um túmulo. As coisas vivem e morrem. As vezes vivem bem, e as vezes vivem mal, mas sempre vivem. E a morte é aquilo que reduz todas as coisas ao menor denominador comum.
 Por que será que as pessoas têm medo de morrer?
 Não é pela dor." (página 17)

 Assim começa "A Noite dos Mortos-Vivos", onde conheceremos Bárbara, que estava indo com o irmão ao túmulo do pai. Mas no cemitério, uma coisa que parecia humana, matou o irmão dela. Desesperada, Bárbara conseguiu refúgio numa casa aparentemente abandonada, mas logo apareceu Ben, também em busca de abrigo, já que seu carro estava quase sem combustível. A jovem estava em choque com o que tinha acabado de acontecer, e coube a Ben a tarefa de tentar fortificar a casa para conseguirem ficar seguros.

 O único contato com o mundo exterior era pelo rádio e a TV, que de hora em hora davam informações sobre o caos que estava acontecendo, com mortos retornando parcialmente à vida, com um único desejo: carne humana. A situação era pior nas regiões mais isoladas, como a casa onde Ben e Bárbara estavam, mas a força policial estava se organizando para resgatar essas pessoas. Será que Ben e Bárbara conseguiriam resistir o suficiente, com a casa cada vez mais cercada por motos-vivos, até que o resgate chegasse?

 Talvez vocês saibam que há um filme de mesmo nome lançado em 1968, cujo roteiro foi escrito por John Russo e George Romero (e equipe). Um filme que é referência para muitas histórias que tem zumbis como personagens, e que eu ainda não assisti. "A Noite dos Mortos-Vivos" traz uma gama de personagens, cada um tendo destaque em um momento. Há partes mais monótonas, como enquanto Ben e Bárbara estão presos na casa, e outras onde tudo acontece rápido demais. Além dos dois, surgem mais pessoas na casa, pessoas diferentes, com histórias diferentes, e cada uma acha que deve fazer uma coisa, nem sempre eles entram em consenso. O final me decepcionou um pouco, é até crível, mas dá aquela sensação de que foi tudo em vão, todo aquele esforço resultou em nada. 

 "Para acabar com eles, basta mirar no cérebro. Pode dizer para todos que estão escutando: basta fazer uma boa pontaria e atirar no cérebro; ou derrubá-los no chão e arrancar a cabeça deles. Eles não vão a lugar nenhum depois que você corta a cabeça deles fora. Aí então é só queimá-los." (página 98)

livro, A-Noite-dos-Mortos-Vivos-e-A-Volta-dos-Mortos-Vivos, John-Russo, Darkside

 Aí temos a segunda parte, "A Volta dos Mortos-Vivos" (cujo texto do livro não foi usada para fazer nenhum filme), que se passa uma década depois. Por temor de que o episódio do despertar dos mortos pudesse se repetir, algumas pessoas destruíam com estacas o cérebro dos falecidos, para que não houvesse chance de eles se tornarem zumbis, mas nem todos faziam isso.

 O fazendeiro Ber tinha três filhas: Ann, Sue Ellen e  Karen (a caçula, que estava grávida). Eles foram ao velório da filhinha de um vizinho, mas lá chegou a notícia de que tinha acontecido um acidente com um ônibus, deixando muitos mortos. Bert e as duas filhas mais velhas foram com as demais pessoas do velório para martelar os cérebros dos mortos, mas a polícia apareceu e eles não puderam terminar o serviço.

 "Ele dera a Ann e Sue Ellen duas opções: ou ajudavam a carregar os mortos ou martelavam as estacas. Elas escolheram carregar os corpos de livre e espontânea vontade, portanto, tinham de cumprir a tarefa." (página 183)

 Já em casa, chegou a notícia de que estava acontecendo de novo: os mortos estavam levantando dos túmulos e atacando as pessoas, para devorá-las. E logo chegariam onde a família de Bert morava. Só que dessa vez estava sendo pior, pois muitas pessoas estavam se aproveitando da situação para cometer crimes, estupros e roubos. Estaria a família de Bert protegida? E se o bebê de Karen resolvesse nascer logo naquela hora?

 Para mim, a segunda história foi mais pesada que a primeira, apesar de ela ter algumas partes repetitivas, como trechos de transmissões que já vimos em "A Noite dos Mortos-Vivos". Há aquela dúvida se pessoas que surgem na casa da família de Bert são realmente quem dizem ser. E há mortes, muitas mortes, algumas que eu achei bem desnecessárias. Gostei um pouquinho mais do desfecho da segunda parte do que da primeira.

 Zumbis não são meus seres fantásticos preferidos, mas como eu gosto de ler coisas diferentes e clássicos, decidi ler esse livro e acho que valeu a pena. Até algum tempo atrás, eu me definia como medrosa, não mais! "A Noite dos Mortos-Vivos e A Volta dos Mortos-Vivos" é um clássico do terror e do horror, mas eu não senti medo durante a leitura. Era mais aquela vontade de avisar os personagens que "ia dar ruim", que tinha um morto-vivo bem ali, pertinho deles, e que poderia atacá-los, que era melhor ficar quietinho onde estava, que aquela criança que eles tanto amavam não era bem o que eles estavam pensando (adoraria saber mais do que aconteceria com o bebê da Karen!).

 Achei que a transposição entre romance e roteiro ficou bem feita, o livro não aprofunda tanto os personagens, e é fácil imaginar aquelas cenas como num filme. Os capítulos são curtos, o que torna a leitura fluida.

Resenha, livro, A-Noite-dos-Mortos-Vivos-e-A-Volta-dos-Mortos-Vivos, John-Russo, George-Romero, Darkside, zumbis, opiniao, classico, terror, horror, trecho, capa, fotos, blog-literario, petalas-de-liberdade
A-Noite-dos-Mortos-Vivos-e-A-Volta-dos-Mortos-Vivos, John-Russo
Resenha, livro, A-Noite-dos-Mortos-Vivos-e-A-Volta-dos-Mortos-Vivos, John-Russo, George-Romero, Darkside, zumbis, opiniao, classico, terror, horror, trecho, capa, fotos
A-Noite-dos-Mortos-Vivos-e-A-Volta-dos-Mortos-Vivos, John-Russo, George-Romero, fotos, zumbis,
Resenha, livro, A-Noite-dos-Mortos-Vivos-e-A-Volta-dos-Mortos-Vivos, John-Russo, George-Romero, Darkside, zumbis, opiniao, classico, terror, horror, trecho, capa, fotos

 Essa edição da Darkside não tem capa dura, gostei da escolha das cores e de fontes. A revisão está bem feita, as páginas são amareladas, a diagramação tem letras, margens e espaçamento de bom tamanho. Há algumas fotos do filme, o que pode ser interessante para quem já o assistiu.

 Detalhes: 320 páginas, ISBN-13: 9788566636215, Skoob. Clique para comprar na Amazon (tem uma edição comemorativa nova, de capa dura):


 Por hoje é só, espero que tenham gostado da resenha. Me contem: já leram ou viram o filme de "A Noite dos Mortos-Vivos"? Participem do sorteio de "A Incendiária" do Stephen King que está rolando no blog clicando aqui.

 * Clique aqui para participar do sorteio dos livros Uma noiva para Winterborne, Amor em Manhattan, Quando um Propósito nos Leva Além e O Bom do Amor no Instagram.
 * Clique aqui e participe do sorteio de dois livros da Colleen Hoover.
 * Clique aqui e participe dos demais sorteios de livros no blog.


Até o próximo post!
Me acompanhe nas redes sociais:

24 comentários

  1. Esse livro deve ser o máximo, a Darkside sabe agradar seus fãs de terror com dose de estilo e requinte. Quero muito esse livro e a outra edição deles.

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  2. Esse foi o primeiro livro que tive contato com o mundo dos zumbis. Até então eu assistia, jogava e nunca tinha dado uma chance para a literatura. Adorei bastante <3 Gosto da forma que o autor narra

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  3. Tudo bem? Sou super fã das edições da Darkside.
    Ganhei esse livro de presente de uma amiga.
    A edição está belíssima.
    Beijos.


    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  4. As edições da Dark são sempre show de bola, isso é fato, mas confesso que não curto em nada os livros deles, não faz o meu gênero de leitura, mas sempre, sempre babo pelas edições. Adorei sua resenha, sério, parabéns pelo trabalho.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    As edições da Darkside são muito bem elaboradas, não tem como negar. Porém, não leio livros do gênero terror, sempre dá um pouco de medo, não tem como.
    Nunca li nenhum livro de zumbis, mas para quem aprecia o gênero parece ser uma boa leitura.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Oii, tudo bem?
    Eu li esse livro faz um tempo. Eu também não senti medo com a leitura, mas valeu a pena ler, eu nunca tinha lido nenhum livro com zumbis, e eu amei. As edições da Darkside são maravilhosas.

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  7. Acho as edições da DarkSide maravilhosas e da vontade de ter todas na estante rsrs (haja $) mas infelizmente nem todos gostaria de ler, como A Noite dos Mortos-Vivos e A Volta dos Mortos-Vivos, adorei a resenha mas só me fez ter certeza que ficaria mais a vontade com os filmes do que com os livros.

    Bjus** http://imagine-livros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oii!
    Não leio livros do gênero terror/horror, sim, sou muito medrosa!
    Mas sou apaixonada pelas edições da Darkside.
    Parabéns pela tua resenha, muito bem escrita.
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Eu sou fã deste filme e quando assisti pela primeira vez fiquei com tanto medo porque era bem criança e passei a noite em claro. hahahahaha. Adoro zumbis e apesar de não me ver lendo livros assim, vejo tudo que é filme mesmo.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Se tem uma coisa que a Darkside nunca decepciona é na arte e na diagramação. Mesmo sem nunca ter lido um livro deles, babo demais nas suas artes. Não gosto de histórias de zumbis, por isso passo a dica, mas a anoto para algumas pessoas que acho que vão gostar!
    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Oi Maria, este livro deve ser muito louco, haha. As edições da editora são sempre lindas, mas aquela do furo, se superou. Nunca li nada de zumbi, mas este clássico, ainda quero ler. Adorei tua resenha.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi Maria,
    Zumbis também não são meus personagens/monstros favoritos. Sempre achei que o gênero terror funcionasse mais nas telas de cinema do que nas páginas de um livro, até ler A Estrada da Noite, de Joe Hill. Preciso ler mais livros desse gênero, mas A Noite dos Mortos Vivos não está entre os títulos desejados. Parabéns pela resenha.
    Beijos,
    André | Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  13. Que edição mais maravilhosa é essa? E ainda mais com a segunda parte que não teve no filme!!! Eu ainda não conhecia esse livro e já quero pra ontem.

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Eu odiava qualquer coisa com zumbis, simplesmente odiava, até que li Red Hill e me encantei, não sei se o que senti com essa leitura seja algo particular desse livro, porém estou curiosa para testar essa teoria e como gostei do li em sua resenha, aproveitarei a dica.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também achava que não gostava de histórias com zumbis, mas fui lendo alguns livros onde eles aparecem e mudei de opinião.

      Excluir
  15. Olá, tudo bem?
    Eu já ouvi falar do filme A noite dos mortos vivos, mas não assisti e nem sabia sobre esse livro. Confesso que não gosto do gênero e, por isso, é uma leitura que eu não faria.
    Porém, adorei sua resenha e fico feliz que tenha valido a pena ler esse livro. Uma pena que o final da primeira parte tenha te decepcionado, mas que bom que, apesar de mais pesada, a segunda parte teve um final um pouco melhor.
    Vou passar a dica desta vez, mas, para quem gosta do gênero e de histórias envolvendo zumbis, deve ser uma boa leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Adorei a premissa do livro e nunca tinha ligado ele ao filme de 68, quero assistir, mesmo que tenha te decepcionado um pouco. Já assisti bastante coisa com a temática, mas ler eu nunca li nada então essa é uma boa pedida, ainda mais com essa edição lindona da Darkside.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bom?
    Não conhecia essa obra publicada pela Darkside nem o filme da primeira parte, acredita? Apesar do final meio decepcionante da primeira parte, fiquei bem curiosa para conferir todo o livro. Acho bem legal esse 'levante' dos mortos vivos e claro, as abordagens de como o ser humano sempre tenta tirar proveito de tudo, mesmo em situações assim (sempre é abordado né?rs). Enfim! Espero poder ler em breve, principalmente por ter ficado curiosa com a segunda parte, para saber se o bebê nasce ou não! rs Dica mais que anotada. Amei sua resenha! ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oi, Maria!
    Gosto de variar tipos de leitura às vezes também, mas no máximo leio um romance policial ou suspense de investigação e tal; terror e erótico, por outro lado, são gêneros que não me atraem de forma nenhuma, então mesmo com os pontos positivos levantados por você sobre essa leitura, principalmente na segunda história, é uma dica que não vou acatar, rs. Mas que bom que você gostou, mesmo sem ter visto o filme até.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ Sonhando aos Vinte ♥

    ResponderExcluir
  19. Oi! Eu aprendi a ser fã do Romero por causa do meu marido, que adora tudo referente a ele e a apocalipses zumbi, seja em livros, jogos, filmes ou séries. Esse livro é mesmo maravilhoso e serve pra mostrar pra muita gente como de fato começou todo esse lance com zumbis, e eu adoro o modo como George impõe isso. Vi os filmes baseados há muitos anos, ainda menina, e senti um pavor enorme. Obrigada pela dica!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  20. Oie
    Vou te contar um segredo hahaha
    Essa pessoa que vos fala tem um enorme panico de qualquer coisa que envolva ZUMBIS! kkk
    Acho que deve ser por isso que não me atentei ao lançamento dessa obra. Adorei a sua resenha e das fotos que nos mostrou, sem duvidas, temos um livro padrao Darkside. Entretanto, como pode perceber, ele nao é pra mim hahaha

    beijos
    Mayara

    ResponderExcluir
  21. Está aí um livro que eu não leria!kkkkkkkk... Terror não é bem a minha praia.rs

    Acredito que eu já assisti o filme, pois lembro de ter visto um filme sobre zumbis que tinha um título assim e isso foi muitos anos atrás. Você disse que não utilizaram a segunda parte para fazer filme, mas o que eu vi tinha um bebê. Lembro claramente disso porque fiquei horrorizada quando a criança nasceu. Não gosto nem de lembrar!rsrs

    Bjs!

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    As edições da Darkside são muito bem feitas, as diagramações são um show a parte. Mas ando um pouco cansada desse tipo de leitura envolvendo terror, sobrenatural. Enfim, apesar de gostar da premissa, tenho certeza que é uma leitura que não iria encarar.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  23. Darkside é um samba na cara das editoras né? Porque serio, é uma edição mais linda que a utra. Achei a premissa bem interessante do livor, mas acho que morreria de medo ao ler.
    beijos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo