Resenha: livro "Primavera Eterna" (Quatro Estações), Stephen King

 Olá pessoal, tudo bem? Na resenha de hoje venho comentar sobre minha experiência de leitura com "Primavera Eterna", livro do Stephen King publicado no Brasil pela editora Francisco Alves em 1988.

Resenha, livro, Primavera-Eterna, Quatro-Estacoes, Stephen-King, blog-literario-petalas-de-liberdade, capa

 A história é narrada por Red, um presidiário da Penitenciária Estadual de Shawshank que tem contatos e consegue praticamente tudo o que os outros detentos possam desejar: comidas, bebidas, livros... Ele só se recusa a fornecer armas ou drogas. Red vai nos contar sobre um novo prisioneiro: Andy Dufresne, um banqueiro acusado de matar a esposa e o amante, que foi preso mas se dizia inocente.

 "Se vocês estiverem pensando sobre o assunto, deixe-me dizer que a administração sabe sobre o mercado negro. E claro que eles sabem. Provavelmente sabem quase tanto sobre meu negócio quanto eu. Eles aceitam porque sabem que uma prisão é como uma grande panela de pressão, e tem que haver válvulas de escape para deixar sair algum vapor. Eles dão batidas ocasionais, e já fui para a solitária umas três vezes nesses anos, mas quando se trata de posters eles fazem vista grossa. Viva e deixe viver. E quando uma grande Rita Hayworth aparecia na parede de alguma cela, presumia-se que tivesse vindo pelo correio, mandada por algum amigo ou parente. E claro que todos os pacotes de amigos e parentes são abertos e o conteúdo é relacionado, mas quem vai examinar e verificar a relação de conteúdo para uma coisa tão insignificante quanto um poster de Rita Hayworth ou de Ava Gardner? Quando você está numa panela de pressão, aprende a viver e deixar viver, ou alguém te abre uma nova boca bem acima do pomo-de-adão. Você aprende a ser tolerante." (páginas 25 e 26)

 Andy e Red ficariam no mesmo presídio por mais de 20 anos e desenvolveriam uma amizade. Durante toda a leitura, o narrador nos mantém curiosos para descobrir onde essa história vai dar, se Andy é mesmo inocente e vai conseguir provar isso, ou se vai sucumbir aos conflitos com guardas e outros prisioneiros e perder seu jeito sereno e persistente, ou ainda se Red se enganou em seu julgamento e Andy vai causar problemas com seus excêntricos pedidos. Como a história de Andy e Red vai acabar? Em liberdade ou em morte?

 "Tudo o que sei, com certeza, é que Andy Dufresne não era como eu ou como qualquer outra pessoa que já conheci desde que vim para cá. Ele trouxe 500 dólares enfiados nos traseiro, mas de alguma forma aquele filho da mãe conseguiu trazer uma outra coisa. Um senso de seu próprio valor, talvez, ou um sentimento de que, no fim, seria o vencedor... ou talvez até fosse um senso de liberdade, mesmo no interior desses malditos muros cinzentos. Era uma espécie de luz interior que carregava consigo. Eu só o vi perder essa luz uma única vez, e isso também é parte da minha história" (página 37)

 Do Stephen King eu já havia lido o conto "O dedo semovente" e o livro "A Incendiária". "Primavera Eterna" é diferente das outras duas histórias que li, pois não traz nada de sobrenatural. O livro mostra o talento do autor também para escrever histórias que envolvam apenas pessoas comuns, sem nenhum poder especial. A trama tem sim muita tensão e suspense, além de algumas cenas pesadas que retratam a violência física e sexual que pode ser vivida dentro de uma prisão.

 "Quando se tira a liberdade de um homem e se ensina a viver dentro de uma cela, ele parece perder a capacidade de pensar em dimensões. É como aquele coelho que falei, apavorado com os faróis do caminhão prestes a matá-lo. Freqüentemente o prisioneiro que acaba de fugir vai fazer alguma coisa idiota que não tem a menor chance de dar certo... e por quê? Porque isso vai trazê-lo de volta. De volta para onde compreende como as coisas funcionam.
 Andy não era assim, mas eu era." (página 74)

 Foi interessante poder observar alguns aspectos da escrita do King, como sua forma de apresentar detalhes sobre os personagens secundários que serão importantes para determinar o comportamento desses personagens em cenas futuras, algo que já havia chamado minha atenção em "A Incendiária".

 "Acho que as coisas acontecem em três níveis principais na experiência humana: bom, ruim e terrível. E à medida que se desce na crescente escuridão em direção ao terrível, fica cada vez mais difícil fazer subdivisões." (página 58)

 "Primavera Eterna" foi uma leitura da qual eu gostei muito, fui envolvida pela história logo de cara, torci pelos personagens e fiquei curiosa com o que aconteceria até o final que, por sinal, me deixou bem contente. É uma leitura que recomendo para quem quer conhecer a ótima escrita do King num livro mais curto e que pode ser lido rapidamente, sem risco de apavorar ninguém com acontecimentos sobrenaturais, mas reforço o aviso de que há alguns fatos violentos.

livro, Primavera-Eterna, Quatro-Estacoes, Stephen-King, blog-literario-petalas-de-liberdade, francisco-alves
Trecho, livro, Primavera-Eterna, Quatro-Estacoes, Stephen-King,

 Pode ser difícil encontrar exemplares da mesma edição que tenho (que conta com páginas amareladas, boa revisão e diagramação), mas "Primavera Eterna" também pode ser lido no livro "As quatro estações", publicado mais recentemente pela Editora Suma, que reúne 4 histórias do King, cada uma relacionada à uma estação do ano. Também chamado de "Rita Hayworth e a Redenção de Shawshank", "Primavera Eterna" é classificado como um conto na ficha catalográfica, mas como uma novela nas pesquisas do Google. Em 1994 foi lançada uma adaptação cinematográfica da história, o filme foi intitulado "Um Sonho de Liberdade" e traz Morgan Freeman e Tim Robbins nos papéis principais.



 "Lembre-se de que a esperança é uma coisa boa, Red, talvez a melhor coisa, e as coisas boas nunca morrem." (página 97)

 Por hoje é só, espero que tenham gostado da resenha. Me contem: já leram esse ou outro livro do autor?
Sorteio-Kindle

  Estamos com 7 sorteios ativos, é a sua oportunidade de ganhar muitos livros e até um Kindle, confira todos na barra lateral do blog (se estiver pelo celular, vá até o final da página e clique em visualizar versão para a web). Aproveite!

Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:

28 comentários

  1. Que surpresa incrível! Eu realmente não conhecia esse livro e fiquei bem surpresa por ser do King, sua resenha só me cativou e chamou a minha atenção, então sei que seria uma ótima pedida, linda edição.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Eu adoro os livros do King e ainda não conhecia esse, claro que já preciso adicioná-lo à minha coleção o mais rápido possível. Gostei muito de ver a sua resenha e conhecer um pouco sobre a obra.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Oi Mari, tudo bem? Eu conheci a escrita do King ano passado, quando realizei a leitura de IT a coisa e, quero muito ler outras obras do autor esse ano e, apesar de ter uma listinha com vários livros dele, ainda não conhecia esse que você resenhou. É incrível como o autor consegue desenvolver personagens tão diferentes uns dos outros e, ter tantos livros publicado néh? Eu sempre me pergunto de onde vem a inspiração dele para tantas obras..rs!

    Bom, pretendo colocar esse livro na minha lista de compras, quem sabe eu consiga lê-lo ainda esse ano.

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  5. Oiiii Mari

    Certamente deve ser um livro duro por retratar em detalhes as coisas ruins que ocorrem na prisão, ~e que o King é assim, sempre direto, sem rodeios. Dele só li Mysery, que também não tinha nenhum elemento sobrenatural, e gostei bastante. pretendo ler A Incendiária em breve também. Esse da Primavera Eterna não sei se leria pois a temática não me atrai muito, mas quem sabe um dia.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!! :)

    Eu confesso que nao conhecia este livro, mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura!!

    Eu quero ler algo do autor, e estou prestes a ler Sr Mercedes! Espero gostar tanto quanto os leitores dele!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  7. Quando estava lendo sua resenha, fiquei pensando se o filme "Um Sonho de Liberdade" não era uma adaptação deste livro. Eu assisti o filme e gostei bastante - você acha que ter visto o filme influenciaria na leitura?

    Beijos
    www.degradeinvisivel.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como não assisti o filme, não posso dizer com certeza, mas acho que a única diferença é que você via saber como termina, no mais, será certamente uma leitura muito agradável.

      Excluir
  8. Olá,
    Conheço muita coisa do King mas não fazia ideia da existência desse livro! Gosto mais dos livros sobrenaturais dele porém ando pegando uns bons na parte investigativa que estou dando uma chance para novos gêneros que ele escreve. Eu super te indico ler A Zona Morta do King é meu favorito até hoje!

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  9. Oiii... eu me empolgo toda quando vejo alguma coisa do Mestre. Sou fã incondicional de Kin. E quando li essa noveleta, foi no livro Quatro Estações. Intercalei lendo cada conto e assistindo sua respectiva adaptação. Olha, essa é uma das histórias mais lindas, persistentes e cheias de esperança que meu lindão já escreveu.
    Eu releio muitas obras, porque tendo lido 50 livros dele já, temo por ficar sem nenhuma inédita, mesmo não parando de sair novidades por parte dele.
    No momento, estou relendo A Dança da Morte e o coração já está cheio de amor!!!
    Adorei a resenha, e o espaço para o King of the kings. hhehehee
    Um beijo

    www.coisasdemineira.com

    ResponderExcluir
  10. Realmente é difícil encontrar essa edição e gosto muito dessas <3
    Faz tempo que não leio nada do King e gosto quando ele narra histórias com personagens comnuns e com problemas reais. Sem dúvidas irei atrás, o que me desanima é que as novas edições da Suma estão caras demais =/

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  11. Olá, Mari.

    Eu tenho esse livro na mesma edição que o seu parado na estante há anos, consegui garimpa-lo em um sebo.
    Do Stephen eu só li um livro uma vez que era de fantasia, porém bem juvenil, então não me encheu os olhos.
    Fiquei curiosa a respeito do que acontecerá com os detentos, já irei colocar o livro em minhas próximas leituras, intercalando as estações para não ficar tão cansativo.

    ResponderExcluir
  12. sou apaixonada pelo stephen king, porém esse eu nunca li
    sem duvida é um livro incrivel e eu adorei as citações que vc separou
    fiquei doida pra saber o desfecho, sem duvida vou ler pra ontem

    ResponderExcluir
  13. Oi Marijleite, sua linda, tudo bem?
    Eu já tentei ler dois livros desse autor e não consegui terminar por conta da narrativa excessivamente descritiva dele. Mas eu vi esse filme Um Sonho de Liberdade e também o A Espera de Um Milagre, dois filmes que considerei fantásticos, uns dos melhores que já vi e quando descobri que os dois tinham sido baseados em obras do autor eu não acreditei. Não sabia qual eram as obras, agora eu já sei que esse conto é uma delas. Se foi tão bom quanto o filme, talvez eu tente ler ele de novo. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?

    Quero tanto ler algum livro do King, são tantos que nem sei por onde começar, e fiquei curiosa para conhecer esses dois personagens, parecem ser bastante intrigantes, e nunca imaginei que essa história, foi a que deu origem ao filme Um Sonho de Liberdade, alias esse filme é um dos meus favoritos!
    Obrigada mesmo pela dica!

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se quiser conhecer a escrita dele e tendo curtido o filme, acho que esse livro é uma ótima indicação.

      Excluir
  15. Olá!
    Eu não conhecia esse livro do King e achei bem interessante, principalmente pelos quotes selecionados. Ainda tenho alguns livros dele na estante para ler, mas já anotei essa dica para conhecer em breve.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  16. Eu adoro a escrita do King e tenho um amor pelos seus contos. Já tinha ouvido falar do livro Quatro Estações e com certeza vou dar um jeito de adquirir para realizar a leitura. Nunca assisti ao filme, mas sei que é bem elogiado.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura | Instagram

    ResponderExcluir
  17. Oi, Maria!
    Nossa, eu adoro Um sonho de liberdade, não sabia que se tratava de Primavera Eterna! Bom saber que a versão do conto é igualmente apaixonante!
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  18. Oii, tudo bem?

    Pela capa, nem passou pela minha cabeça que era um livro do King. Achei muito interessante o enredo, e já estou super curiosa para saber se o tal Andy é mesmo inocente, adoro histórias assim.

    Acho ainda mais interessante o fato de ele ter apresentado mais detalhes dos personagens secundários para depois determinar o comportamento deles em cenas futuras. É uma escrita bem incrível.

    Amei sua resenha, é uma ótima dica!!
    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  19. O que mais tem por esse mundo é fãs desse autor e eu achou perfeitamente plausível para os fãs, quanto mais melhor né? Mas eu sinceramente não me vejo lendo nada dele nunca, eu simplesmente não gosto do gênero, é uma coisa que já até tentei mudar em mim mas não vai, fazer o que né, mas eu gostei de conferir sua opinião sobre esse livro parabéns pelo belo trabalho.

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oi. que resenha ótima. conheço o livro e a adaptação, e confesso que sempre senti angústia quando lia para querer saber o final, se seria possível um final em que o personagem provasse a inocência.

    ResponderExcluir
  21. Não conhecia esse livro e agora estou querendo ler, pois sou fã do mestre Stephen King e o seu post aguçou demais minha curiosidade em saber mais dessa obra. Anotei a dica.

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Adoro Stephen king e tenho como meta de vida ler tudo que ele escrever. Infelizmente alguns são difíceis mesmo de achar, como este por exemplo. Mas fico feliz que dê para ler em outro livro publicado pela Suma, que arrasa nos livros do King! Fiquei super curiosa!

    ResponderExcluir
  23. Gosto muito da escrita do autor. Mas ainda não conhecia esse livro é sua resenha acabou me chamando mais atenção para a história. Deu para saber o que esperar da obra.
    Bjim!

    ResponderExcluir
  24. Como não amar tudo que este homem escreve ? ele tem um dom Incrível de criar enredos inesquecíveis e marcantes. Ainda não conhecia este, mas claro que vou buscar ler e acrescentar em minha coleção..

    ResponderExcluir
  25. Apesar de já ter lido um livro do King, hoje em dia morro de receio de ler qualquer outra coisa do autor, apesar dos inumeros elogios que vejo por ai... Eu gostei bastante da sua resenha, e apesar da tematica interessante, não é algo que eu queira ler no momento...
    []

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo