RESENHA: Infinito + Um, de Amy Harmon


Olá Leitores (as), como estão? Hoje trago a vocês a resenha do livro Infinito + Um, da autora Amy Harmon. Esse e mais um livro que estava encalhado na minha estante e que consegui lê-lo através da Meta Literária Desencalhando Livros. E apesar da história ter tido seus altos e baixos, ainda sim foi um livro que me proporcionou grandes aprendizados. Por isso, vale a pena conferir minha opinião completa sobre esta obra.

Foto: Skoob 
Título: Infinito + Um
Autora: Amy Harmon
Editora: Verus
Ano: 2015
Páginas: 336
Gênero: Jovem Adulto / Literatura Estrangeira / Romance / Ficção

SINOPSE

Quando duas pessoas se tornam aliadas improváveis e foras da lei quase sem querer, como podem vencer todos os desafios? Bonnie Rae Shelby é uma estrela da música. Ela é rica, linda e incrivelmente famosa. E quer morrer. Finn Clyde é um zé-ninguém. Ele é sensível, brilhante e absurdamente cínico. E tudo o que ele quer é uma chance na vida. Estranhas circunstâncias juntam o garoto que quer esquecer o passado e a garota que não consegue enfrentar o futuro. Tendo o mundo contra eles, esses dois jovens, tão diferentes um do outro, embarcam numa viagem alucinante que não só vai mudar a vida de ambos, como pode até lhes custar a vida. Infinito + um é uma história sobre fama e fortuna, sobre privilégios e injustiças, sobre encontrar um amigo por trás da máscara de um estranho — e sobre descobrir o amor nos lugares mais inusitados.



Após ter tido uma experiência incrível com a leitura do livro Beleza Perdida, da mesma autora é lógico que iria querer ler outras histórias escritas pela mesma. E logo em seguida a Editora Verus, anunciou a publicação do título Infinito + Um, e fiquei muito entusiasmada para adquirir. No entanto li algumas resenhas dizendo que esse livro não se comparava ao outro, o que acabou fazendo com que eu deixasse esse título de lado, até que ano passado resolvi dar uma chance. Os leitores estavam certo, mas não me arrependo de ter lido esse livro. Venha conferir o motivo.   


(...) Tornou-se um jogo. Um jogo de “e se?”. Onde quer que eu fosse, tramava um fuga louca. Sonhava com ela. Fantasiava sobre ela. E agora eu estava ali, indo embora de uma arena que simbolizava o super estrelato. E não olhei para trás. (Pag.17)

Este livro narra a história dos personagens Bonnie, e Clyde. Bonnie é uma cantora country muito famosa e rica. No entanto o fato de ser famosa a impediu de fazer as coisas mais simples da vida e uma delas foi a de passar todos os momentos possíveis ao lado de sua irmã gêmea, e isso a abalou mentalmente. Já que sua fortuna lhe proporcionou uma vida boa, mas não salvou a vida de quem ela mais amava. Clyde é um cara pobre, que quer apenas viver uma vida longe do seu passado. Além de lindo, atencioso, e carismático ele possui uma inteligência superdotada para a matemática, e poderia ganhar muito dinheiro sendo um grande profissional. Contudo ele não quer dinheiro, apenas quer ser feliz, e recomeçar. Principalmente após perder a pessoa que mais amava. Ambos são opostos um do outro, mas dividem a mesma dor da perda, e é isso que vai lhes atrair.  Clyde após decidir se mudar da sua cidade onde morava com sua mãe e seu irmão, acaba se deparando com alguém numa ponte tentando tirar a própria vida. E sem pestanejar duas vezes, ele arrisca a própria vida e tenta ajudar essa pessoa. O que ele não sabia e que esse ato de amor irá mudar todo o seu futuro e seus planos. Assim ambos se conhecem, em uma situação totalmente inusitada, que vai lhes aproximar e fazer com que eles viajem juntos, e acabam conhecendo-se verdadeiramente. Será que realmente os opostos se atraem ou o destino os uniu?


-Tenho dinheiro. E posso conseguir o que preciso ao longo do caminho. Eu não trouxe muita bagagem.- Dei de ombros. -Achei que não precisaria de malas no céu. (Pag.23)

A personagem Bonnie está passando por uma crise existencial, ou seja, não vê motivos para viver, e no decorrer do livro a gente compreende seus motivos. Às vezes algumas pessoas vão dizer, a mais ela era rica, tinha dinheiro, podia comprar tudo. Mas uma coisa que a autora soube muito bem explorar foi a questão de que a felicidade é uma coisa bastante subjetiva, pois o que me faz feliz, ou querer viver, não é o mesmo que vai fazer o outro feliz. Tanto que Clyde tinha muito menos, e apesar de transparecer que não era totalmente feliz (mas quem é?), ainda assim via uma oportunidade de recomeçar. Após tentar salvar Bonnie, ela ainda o convence a dar uma carona, e isso se transforma em uma viagem sem fim. E no decorrer desta e que eles vão se conhecer é se aproximar. E o mais engraçado é que Clyde não faz ideia de que Bonnie é super famosa e rica. É isso me arrancou boas risadas. Mas quem vê cara, não vê coração. Não é isso que dizem?

-Eu não quero morrer de verdade.Seus olhos se desviaram da estrada para analisar, depois se voltaram para frente.-Só não estou morrendo de vontade de viver.- falei. (...) (Pag.49)

Os personagens foram muito bem construídos, ambos possuem peculiaridades, e características próprias e reais. Eu aprendi muito sobre matemática no decorrer do livro, e Finn (Clyde) dá uma grande aula durante todo o desenvolvimento da trama. Um dos grandes pontos altos da trama, é que durante a viagem eles passam por grandes desafios, fazendo menção ao casal fora da lei Bonnie e Clyde (se não me engano), já que suas histórias era bem parecidas. De forma que me prendeu durante o decorrer da trama, pois queria saber qual caminho eles iriam seguir.. Será que Clyde se colocaria em risco por uma pessoa que mal conhece? Torci muito para que ambos fossem felizes no final, independente de ficarem ou não juntos... Mas, o ponto baixo da trama, é que a história se prolongou sem necessidade, deixando a leitura cansativa, por fim só queria finalizar a leitura para saber como os personagens iriam terminar (juntos ou separados).  O livro é narrado em primeira e terceira pessoa. Em primeira pela perspectiva de Bonnie, e em terceira focando na descrição dos sentimentos e pensamento de Clyde.


-A tatuagem é uma lembrança de que as escolhas feitas no desespero quase sempre são escolhas ruins. (Pag.97)

Enfim, esta foi uma leitura muito gostosa de se realizar. Pois todas as aventuras que os personagens vivenciaram, até mesmo a mistura de ficção com realidade deixam a leitura ainda mais instigante e envolvente. Contudo é uma leitura para se fazer sem muitas expectativas, ou sem achar que a história irá te emocionar. Muito pelo contrário, há momentos que você vai passar raiva, tristeza, alegria, no decorrer da trama. Recomendo a leitura dessa obra, e especialmente do livro Beleza Perdida (que por sinal é uma história incrível). Mas, e vocês já tiveram oportunidade de ler este ou outro livro dessa autora? Se interessaram por esta obra? Deixem nos comentários a opinião de vocês, é sempre muito importante e bem vinda.

Espero que tenham gostado, e por hoje é só.

Até o próximo post

Me acompanhe nas redes sociais:

21 comentários

  1. Oi Lana!
    Eu li Beleza Perdida ano passado e passou a ser uma das minhas favoritos. Acompanhei o lançamento do livro "Infinito +um", na época acabou não me chamando a atenção o suficiente. Ao ler sua resenha, esse prolongamento da história seria um ponto bem negativo para mim, justamente por causa da comparação com o outro livro.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para quem já leu o livro Beleza Perdida, e impossível não ler outra obra da autora e não compara-la. Infelizmente está história não e tão intensa quanto a esse título, mas ainda assim vale a pena dar uma chance. Beijos.

      Excluir
  2. Olá, tudo bem? Eu nunca li nada da autora, mas tenho bastante curiosidade, pois vejo falarem super bem das obras dela. Esse livro parece ser mesmo incrível, eu que adoro um bom romance fiquei mais doida ainda para ler.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A escrita e as histórias que essa autora cria são incríveis, e se você gosta desse estilo de romance vale a pena dar uma chance. Tenho certeza que não vai se arrepender. Beijos.

      Excluir
  3. Oi Lana tudo bem? Não conhecia o livro (e nem a autora). Imagino que deve ser uma leitura perfeita para intercalar com outras. Mesmo abordando questões séries, pela sua resenha, senti que a autora trabalhou tudo com leveza =).

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E isto mesmo, apesar da autora tratar de assuntos sérios a autora não colocou tanto drama, muito pelo contrário a desenvolveu de forma leve e na maior parte do tempo de maneira divertida. Vale a pena dar uma chance aos seus livros. Depois me conta o que achou. Beijos.

      Excluir
  4. Oie tudo bem? Sempre tive uma curiosidade com os livros da autora, mas nunca dei uma chance. No entanto sua resenha me deixou com vontade de ler este e Beleza perdida também, o modo como você fala, com tanto entusiasmo, me contagiou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a resenha te despertou interesse pelos livros, então te recomendo a não perder a chance e ler ambas as obras. Depois me conta o que achou. Beijos.

      Excluir
  5. oi, Lana. ^^
    bacana vc ter curtido a leitura, nao ter desistido do livro.particularmente eu nao aprecio leituras do gênero, não gosto mesmo de romances, achei a premissa já 'lugar-comum', mas pra quem não tem problema com isso, acredito que será uma obra que vai empolgar...

    achei curiosa a referência a Bonnie e Clyde...
    bjs ^^

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?

    Poxa, adorei seus comentários sobre o livro, mas acho que esse tipo de coisa não funciona pra mim, eu acho muito difícil ser surpreendida por esse tipo de leitura e não é o tipo de leitura que me prende...
    Adorei suas fotos, ficaram lindissimas <3

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lana. tudo bem?
    Esse não é bem o tipo de livro que eu procuro para ler porque esse universo não me atrai muito, mas eu adorei a sua dica e gostei bastante de ver a sua opinião com a leitura, até fiquei curiosa e espero poder ter a oportunidade de ler também.

    ResponderExcluir
  8. O outro livro da autora, que todo mundo ama, mesmo assim não me atrai muito... Esse chamou menos a minha atenção. Confesso que fiquei com bastante preguiça dessa grande aula de matemática dada no decorrer do enredo, até gosto do assunto mas quando leio um livro não é o que procuro, é o tipo de coisa que atrapalha o meu envolvimento porque acaba me trazendo de volta para a realidade. Que bom que gostou, mesmo que não tenha gostado tanto quanto do outro livro.

    ResponderExcluir
  9. Menina, preciso pegar uns encalhados aqui e olha que são vários. Não conhecia o livro e apesar de já ter visto algumas chamados do Beleza Perdida eu não conhecia a premissa deles. Gosto de personagens com peculiaridades, assim como crises existenciais me agradam, sempre aprendo algo com isso, mas não curto histórias que se prologam sem necessidade, fica só enchendo linguiça. Então, ainda que tenha sido uma leitura gostosa eu passo a dica, mas quem sabe eu não curta Beleza Perdida.

    Abraços.

    ResponderExcluir

  10. Oi Lana, tudo bem? Ano passado eu conheci a escrita de vários autores interessantissimos, de alguns realizei a leitura de dois ou três livros e, percebi uma mudança muito grande no desenvolvimento e sequência das histórias, não entendi o motivo mas, tem sempre um livro que mexe mais com o nosso emocional do que o outro.


    Ano passado eu li duas ou três resenhas do primero livro da Amy Harmon e, senti que a história não era para mim, por não ter facilidade para ler romances românticos, chega um ponto na história em que os personagens não me interessam mais e tudo fica sem sentido. Em fim, gostei de ler a sua resenha e conhecer a sua opinião sobre esse segundo livro e, espero que as próximas obras da autora te agradem mais.

    Beijos e Abraços VIVI
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem? Eu gosto de livros dramáticos, mas confesso que este não me chama muita atenção, não é mais o tipo de coisa que procuro para ler. Achei a história bem previsível, além do mais. Mas gostei que - ao que parece - a história fala de saúde mental, acho que é essencial. Que bom que gostou tanto :)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Não sei o porquê, mas sempre gostei da capa de "Infinito + Um", mesmo a premissa não me interessando muito.
    Não tenho muito interesse na obra, mas também não digo que nunca leria. Vai que eu tenha uma oportunidade...

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também amo essa capa. E tem muito haver com a história. Uma pena que em primeiro momento a premissa da história não tenha te chamado a atenção. No entanto de tiver a oportunidade, com certeza vale a pena dar uma chance a essa leitura. Beijos.

      Excluir
  13. Ah, que bom que foi uma leitura prazerosa pra você, comigo infelizmente não funcionou nadinha, achei meio forçada a comparação com Bonnie e Clyde e a protagonista me deixou meio irritada em alguns momentos, mas tenho vontade de ler outras coisas a autora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei muito da leitura, apesar de não ter sido uma das melhores. Eu não achei forçado a comparação de Bonnie e Clyde porque ainda não conhecia essa história, e achei de mais. Teve momentos que senti raiva dos personagens e de suas atitudes. Uma pena que a história não tenha te cativado. Beijos.

      Excluir
  14. Eu gosto de personagens com crises existenciais, mas há alguns anos, tive a oportunidade de ler esse livro e percebi que não estava bem dentro do que curto como leitura, infelizmente.

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas já ouvi falar muito bem da autora por causa de Beleza Perdida. Achei a premissa desse bem interessante, mas confesso que fiquei com um pouco de preguiça de saber que a autora prolongou a história mais do que o necessário. Ainda fiquei curiosa, mas acho que vou querer ler Beleza Perdida antes e, se gostar da escrita da autora, leio esse também.
    De qualquer forma, adorei a resenha e conhecer sua opinião sobre o livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo