Indicação de série: "Sex Education" na Netflix

 Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje venho falar sobre uma série que assisti recentemente e sobre a qual talvez vocês já tenham ouvido falar muito (ou não), mas eu precisava deixar registrado aqui o quanto gostei dela. Sex Education estreou em janeiro na Netflix com oito episódios com cerca de quarenta minutos cada.

Sex-Education, Netflix, Personagens, opiniao, critica,

 Um dos cenários principais da série britânica é a Moordale Secondary School, onde estudam os amigos Otis Milburn (Asa Butterfield) Eric Effiong (Ncuti Gatwa), garotos de dezesseis anos. Depois das férias de verão, Eric (que é gay) está super empolgado para se tornar popular nos anos finais de escola. Mas essa popularidade talvez venha de uma forma inusitada.


 Otis é filho de uma terapeuta sexual e passará a aconselhar os colegas sobre seus problemas relacionados a sexo. A ideia veio de Maeve Wiley (Emma Mackey), garota aparentemente rebelde, dona de um visual descolado e que estava precisando de dinheiro; ela será sua sócia nessa clínica clandestina de aconselhamento sexual. Detalhe: Otis é virgem, ele dá conselhos sobre algo que não conhece na prática, usando como base o que observa do trabalho da mãe. No decorrer dos episódios veremos como essa clínica afetará a vida de nossos três personagens principais.

Sex-Education, Netflix, Personagens, opiniao, critica, Otis, Eric, Maeve


Sex-Education, Netflix, casa-do-Otis
Reprodução: Netflix
 O visual da série é maravilhoso, os cenários onde a trama se passa são lindos, em harmonia com a natureza, dá uma vontade enorme de visitar a casa do Otis por exemplo. A trilha sonora é ótima, com algumas músicas de bandas que foram sucesso nos anos oitenta, como The Cure e The Smiths (tem "Asleep" que fez parte da trilha sonora de "As vantagens de ser invisível"). Aliás, num primeiro momento, até achei que a história se passasse na década de oitenta ou noventa pelos figurinos, mas quando apareceram celulares, percebi que era mesmo nos dias atuais.

 Fora essas partes mais "técnicas" que tornam a produção agradável de se ver e ouvir, o enredo é muito bom. É fácil sentir empatia e se identificar com os dramas vividos pelos personagens, mesmo que já tenhamos passado um pouco da idade deles. Tem muitas cenas engraçadas, tem romance, mas também tem partes emocionantes. Assuntos importantes, especialmente nessa fase da adolescência, foram tratados de uma forma bacana: o sexo, a autoestima, a vontade de ser aceito pelo grupo, homossexualidade, aborto (legalizado), vazamento de fotos íntimas, relações entre pais e filhos, jovens que se sentem sobrecarregados e se tornam ansiosos... E ainda temos diversidade racial/étnica. É importante sim denunciar temas como racismo, homofobia e machismo, mas a ficção também precisa dar o exemplo (algo que Sex Education faz de forma brilhante) ao destacar de forma positiva gays, negros, mulheres, seja nas relações "inter-raciais" ou entre pessoas hétero e homo, pois essas ditas "minorias" não são personagens planos que podem ser resumidos a uma única característica.

Sex-Education, Netflix, otis, eric
 Eu amei a atuação do Asa Butterfield como Otis, seus trejeitos, suas caras e bocas. A mãe dele (interpretada por Gillian Anderson), apesar de liberal em alguns assuntos, acaba se metendo na vida do Otis (como a maioria das mães costuma fazer) e isso o deixa louco. A amizade do tímido Otis e do vibrante Eric é uma das amizades da ficção que mais admiro: a diferença na orientação sexual não interfere na relação construída por anos, o que não significa que eles não passarão por desentendimentos. O sorriso do Eric é de iluminar o mundo, foi doloroso vê-lo tentando esconder sua verdadeira essência em alguns episódios. Aliás, acho que essa é a grande mensagem da série: a importância de se aceitar como é e não como os outros querem que você seja.

 Outra mensagem é que a vida de ninguém é perfeita e todo mundo pode ter problemas.  O Jackson (Kedar Williams-Stirling) é o garoto popular da escola (amei o fato de termos um ator negro no papel), estudante modelo, atleta, mas sofre com as expectativas da família (composta por duas mães) para se destacar no esporte, sendo que não é o esporte que lhe dá satisfação. A Maeve não tem apoio familiar e precisa se virar sozinha sendo muito jovem. Ela é inteligente mas acaba não acreditando no seu potencial, aceitando ser chamada de muita coisa que não é.  O Adam Groff (Connor Swindell) é filho do diretor (Alistair Petrie), com quem não tem uma boa relação, e acaba descontando nos colegas. Ainda sobre os personagens, gostei também da Ola (Patricia Allison), filha do Jakob (Mikael Persbrandt), o encanador que vai fazer alguns trabalhos na casa da Jean, mãe do Otis.

Sex-Education, Netflix, Personagens, opiniao, critica, segunda-temporada
Alguns dos personagens principais.

 PULE PARA O PRÓXIMO PARÁGRAFO SE NÃO QUISER SPOILER SOBRE MINHAS DUAS CENAS FAVORITAS. Num dos episódios finais, o Eric fala para Adam que nem imagina como seria ter medo do próprio pai como o Adam tem. Essa cena me ajudou a entender melhor como é a relação familiar do Eric, onde o temor do pai é de que o filho sofra e não uma visão de que a orientação sexual dele seja algo errado, pois o pai o amo do jeitinho de Deus (a família é cristã) o criou. A outra cena que amei foi a do Otis dançando com o Eric, quando estão retomando a amizade, foi uma cena inesperada mas que mostra o quanto a amizade dos dois não está presa por esteriótipos de gênero. FIM DO SPOILER.


 Terminei o último episódio triste por ter acabado e eu ter que me despedir dos personagens, mas felizmente a segunda temporada foi confirmada e estou ansiosíssima para ela. Com esse post, espero que tenha consigo passar para vocês ao menos um pouquinho do quanto essa série é maravilhosa e do quanto gostei dela. Com toda certeza eu recomendo que assistam, ressaltando que a classificação indicativa é para maiores de dezesseis anos e que tem cenas de nudez. Sex Education é muito mais que uma história adolescente, ela quebra clichês e esteriótipos do gênero, diverte, emociona e ensina, tem personagens apaixonantes e bem construídos e fala sobre assuntos tabus de uma forma muita acertada.



 Por hoje é só, espero que tenham gostado do post. Me contem: já viram ou querem ver Sex Education? Se já assistiram, qual seu personagem ou cena favorita? Quais séries vocês estão acompanhando?

♥ Estamos com vários sorteios ativos, é a sua oportunidade de ganhar muitos livros até 2 estantes, confira todos na barra lateral do blog (se estiver pelo celular, vá até o final da página e clique em visualizar versão para a web). Aproveite!

Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:

19 comentários

  1. Olá
    Eu também amei Sex Education. O Otis é meu personagem favorito, na verdade, só resolvi ver a série quando vi que o Asa era o protagonista. Estou muito ansiosa para a segunda temporada.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem? Ainda não assisti a série, não foi por falta de insistência do meu filho, apenas, as vezes são tantas coisas para fazer, ler e assistir que fico tonta.

    Pretendo assistir assim que terminar 4 séries que estou acompanhando.
    Confesso que meu filho foi tão elogios que estou ansiosa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Eu realmente ouvi falar da série, e a vi por alguns lugares. Mas, não me interessei a assistir. Acho que porque já passei bastante tempo da adolescência, pensei que fosse uma trama que não me chamaria a atenção. Porém, sua resenha me deu aquela vontade de conhecer esse pessoal, ouvir essa trilha sonora, fazer parte dessa história. Vamos ver se consigo encaixar.
    Beijão e parabéns pelo belo e completo post.

    ResponderExcluir
  4. Eu mesma peguei uns pedaços aleatórios da série, mas a minha esposa assistiu e disse que amou!
    Eu vi muitas criticas positivas a ela quando ela foi lançada e até hoje muita gente fala bem. Eu quero muito conseguir um tempo pra poder assistir, espero conseguir kkk
    Adorei o post!!

    ResponderExcluir
  5. Essa série é apaixonante. O primeiro episódio eu não curti, tava achando muito esquisito, mas depois a gente vai acompanhando Otis a Maeve, os dramas deles e vai amando cada um.
    Um pouco que adorei, foi que a serie é passada nos dias atuais, porém ela tem uma pegada dos anos 90 muito louca. hahahaha e acho que isso deu um charme a série.
    Precisavamos de uma série que explorasse de forma bacana muitos preconceitos e conseguiram!

    ResponderExcluir
  6. Oiii Maria

    O visual dessa série é maravilhosa e ela é tão viciante e descontraída, toda em pontos interessantes, me surprendeu demais e eu adorei, preciso conferir mais capitulos.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Eu adorei essa serie!!! Primeiro fiquei com um preconceito quanto ao nome, mas depois do primeiro episodio, já estava mega envolvida com os personagens e seu sarcos. Amei e já quero segunda temporada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. É uma série que dialoga com maestria com seu público-alvo e que além de entreter apresenta discussões sérias e de extrema importância atualmente.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Mari.
    Apesar dessa série uma série que parece bem interessante, ultimamente estou fazendo maratona das séries de super-heróis... Fora isso, acho melhor nem me animar a assistir outras, senão não dou conta dos livros que eu tenho para ler! kkkkk
    Mesmo assim, adorei a dica e vou pensar com mais carinho para o futuro!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem? AAAAAAAA eu também amei demais essa série e eu amei demais a sua resenha! Eu não poderia escrever uma melhor hahaha. Eu nem sei o que mais amei, mas com certeza tudo o que era sobre o Eric eu amei demais, acho que essa série apostou num assunto comum pra falar e dar representatividade a muitas coisas igualmente importantes. Eu acabei de ver e já queria ver tudo de novo hahaha, esse foi meu nível de amor haha. Adorei sua opinião e eu diria os mesmos pontos que você disse! Parabéns pela resenha!

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Fico imaginando como minha adolescência teria sido mais "fácil" se eu tivesse uma série assim para acompanhar. Gostei da forma que abordaram os assuntos e da linguagem usada. <3 QUERO REVER essa primeira temporada hahaha

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que também me deu vontade de rever ela ao terminar o último episódio?! Também acho que uma série assim teria me ajudado bastante na adolescência.

      Excluir
  12. Oi Mari!
    Já ouvi falar dessa série mas ainda não assisti, gostei do enredo parece ser polêmico e as vezes as pessoas fecham os olhos para a realidade. gostei muito dos temas abortados e vou pode deixar assistirei logo, parabéns pela resenha, me deu uma visão do que esperar da série, obrigado peal dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  13. Ultimamente tenho me dedicado a filmes, mas esta série está na minha lista para ver, mas até agora não tive tempo de me dedicar a ela. Gosto do pouquinho que conheço desses três personagens principais, mas essa é a primeira vez que tenho um vislumbre das mensagens que ela traz e só com isso eu tenho certeza de que preciso assistir.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Essa série tem feito bastante sucesso entre os adolescentes e agora eu sei o motivo.
    Não tenho grande curiosidade em assisti-la, a história não me chama tanto a atenção, mas quem sabe futuramente eu não dê uma chance?!
    Adoro quando o visual da série é bonito e combina com uma boa trilha sonora!

    ResponderExcluir
  15. Ainda não assisti essa série, mas espero estar assistindo em breve, pois fiquei bem curioso com essa história. Anotada a dica.

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Assisti essa série e na metade achei que foi ficando repetitivo, mas ao final gostei bastante do contexto geral do seriado. Aguardo a próxima temporada.

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo