Resenha: livro "Mais que amigos", Lauren Layne

 Olá pessoal, tudo bem? Na resenha de hoje venho comentar sobre minha experiência de leitura com o livro "Mais que amigos", escrito pela Lauren Layne e publicado em 2018 pela Editora Paralela.

Resenha, livro, Mais-que-amigos, Lauren-Layne, Paralela, blog-literario, petalas-de-liberdade, quote, capa, sinopse, opiniao

 A história se passa em Portland (EUA), e a narração é dividida entre os dois protagonistas: a Parker Blanton e o Ben Olsen. Eles se conheceram na faculdade, tornaram-se amigos, amizade que continuou depois da formatura, tanto que foram dividir a mesma casa. Parker namorava Lance há anos, até tinha planos de se casar com ele. Ben estava sempre com alguma mulher, mas nunca em um relacionamento sério, e algumas vezes quebrava a regra da casa de não usar Parker como desculpa para mandar embora sua companhia da noite.
 "Ben faz cara de lamento. 'Adoraria, mas prometi que iria até a IKEA com Parker comprar uma prateleira pra coleção de bonecas dela.' (...)
'Quantas bonecas você tem?', Liz pergunta, com uma expressão dividida entre desprezo e pena.
'Cinquenta e sete', digo na maior cara de pau. 'Na verdade, Ben, se você for demorar, acho que vou dar uma penteada nos cabelos delas. Ontem à noite percebi que o da Polly está meio embaraçado.'
Ben vira todo o café, se afasta do balcão e sacode a cabeça negativamente para mim. 'Coitada… Tão maluquinha…'” (página 12, onde as gargalhadas começaram, com Ben inventado que Parker tinha um problema com bonecas, mas não pensem que isso ficou sem troco.)
 Tudo ia aparentemente bem, até Lance terminar com Parker, quer dizer, a vida sexual dos dois estava muito parada, mas ela não imaginava que ele fosse terminar o namoro. Parker ficou arrasada, Ben, como um bom amigo, tentou consolá-la. Parker decidiu que precisava sair mais, conhecer pessoas novas, ser como Ben e Lori, sua colega de trabalho, que tinham diversão - leia-se sexo - sem compromisso.

 O problema é que Parker nunca conseguia encontrar um cara que lhe interessasse realmente, que tivesse um bom papo, lhe atraísse e passasse segurança o suficiente para dar o próximo passo. Subindo pelas paredes, acabou achando que Ben poderia ser esse cara com quem se divertiria sem compromisso, ele tinha prática no assunto e ela ficava confortável com ele. Será que os dois conseguiriam manter a amizade ao se relacionarem fisicamente?
 "Mas passamos anos e anos tentando explicar para o mundo inteiro que não somos amigos que transam de vez em quando, que não reprimimos uma paixão pelo outro, e agora ela está querendo jogar tudo pela janela por…
 'Por quê?', pergunto, percebendo que deveria ter começado por aí. Meu tom de voz está um pouco mais suave agora que sei que deve haver alguma razão por trás desse surto de insanidade.
 Ela volta a me encarar. 'Por todos os motivos que falei. Quero… quero que o sexo seja divertido, sabe? Mas não tem como se a outra pessoa me entediar, me irritar, se eu estiver com medo de que tenha DST ou seja um psicopata…'
 Abro um sorriso ao ouvir isso, porque é a cara dela. 'Você está pensando demais no assunto.'
 'Exatamente! Meu cérebro não vai me deixar fazer isso com um desconhecido, porque tem muitas variáveis envolvidas. Não vou conseguir relaxar e aproveitar o momento. De repente, se eu tivesse anos de prática como você, ou como a Lori…'” (página 75)

 Esse foi meu segundo contato com a escrita da Lauren, o primeiro foi em "Em Pedaços", e definitivamente não sei de qual dos dois livros gostei mais. Até certo ponto, me parecia que os protagonistas de "Mais que amigos" não tinham um grande conflito para resolver, o que tornaria "Em Pedaços" mais interessante, mas aí a trama foi se desenvolvendo e vi que o conflito existia sim, e que mesmo que os protagonistas não se dessem conta, estava afetando a vida dos dois há algum tempo.

 Já li vários romances entre pessoas que eram apenas amigas, e até temi que a história de Parker e Ben me parecesse clichê, mas isso não aconteceu, pois a autora criou personagens com identidade própria, me fez acreditar nos sentimentos e nas atitudes deles. Confesso que tive medo de que eles não fossem ficar juntos no final, chegou um momento em que eu não fazia ideia de como eles poderiam se acertar, mas a autora resolveu muito bem essa questão.
 "Mal consigo respirar quando seus olhos encontram os meus. E ali ficam.
 Apesar de ter centenas de pessoas no recinto, de Lance estar bem do meu lado, sinto que está cantando para mim. Por mim.
 Não mexo um músculo enquanto ela canta.
 Sobre amizade. Sobre apoiar o outro.
 Seus olhos não desgrudam dos meus, e tenho certeza de que a música é pra mim. Pra gente.
 E não é uma melodia pop sobre melhores amigos.
 É uma letra ao mesmo tempo doce e amarga. Sofrida. Sincera.
 Quando termina, as lágrimas escorrem pelo seu rosto. Vou negar isso até o fim dos meus dias, mas a verdade é que meus olhos estão meio marejados também." (página 199)
 Não encontrei pontos negativos no livro. O Ben no início me pareceu meio folgado em relação à organização da casa, mas isso foi mais engraçado do que incômodo. A autora consegue nos fazer ficar com vontade de conhecer o lugar onde a história se passa (a ambientação do outro livro dela também me trouxe essa sensação). As cenas de sexo são leves, sem ser sem graça. O fato de Parker e de Ben terem outros amigos além de um ao outro é bacana e os torna mais reais. E, assim como em "Em Pedaços", a autora traz algo que gosto muito: relações familiares legais. Nesse caso, é Parker quem tem uma relação muito bonita com os pais, e eu amei a mãe dela, responsável por cenas hilárias.

Mais-que-amigos, Lauren-Layne, Paralela,
livro, Mais-que-amigos, Lauren-Layne, Paralela, blog-literario, petalas-de-liberdade, quote, capa, sinopse, opiniao
Resenha, livro, Mais-que-amigos, Lauren-Layne, Paralela, blog-literario, petalas-de-liberdade, quote, capa, sinopse, opiniao

 "Os olhos dela percorrem meu rosto à procura de algo. 'Sério mesmo que você não sabe?'
 Meu coração está mais do que disparado agora, mas não consigo me mover.
 'Acho que…' Eu me interrompo, e preciso limpar a garganta para poder continuar. 'Acho que não vou aguentar o tranco se estiver errado.'”  (página 211, momento de querer guardar o protagonista num potinho.)
 A edição tem uma capa bonita, um pouco diferente do que se vê comumente por aí. As páginas são amareladas, a diagramação e a revisão são boas. Enfim, gostei muito de "Mais que amigos" e é um livro que recomendo para quem procura um romance divertido e apaixonante, de leitura rápida e envolvente (e com muitas referências à músicas, séries...). E vocês, já leram ou querem ler esse livro?

 Detalhes: 224 páginas, ISBN-13: 9788584391073, Skoob, tradução: Alexandre Boide, leia os primeiros capítulos. Compre na Amazon:

♥ Participe dos sorteios que estão rolando: até 20/10 tem sorteio valendo o livro Beco da Ilusãosorteio valendo os dois volumes de III : A Hora Morta.
Sorteio valendo III : A Hora Morta vol. 1 e 2 + marcador.
Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:

15 comentários

  1. Eu deveria ter dado uma chance para essa leitura .
    Queria sair da minha zona de conforto, pois vivo dizendo que não curto livros do gênero, e acabei escolhendo um livro: Se nada der certo até o 30 vc se casa comigo? Mas preciso confessar que odiei essa leitura... minha amiga disse que amou essa leitura e agora lendo a sua resenha fiquei com vontade de dar uma chance hhahah. Devia ter escolhido este livro =P

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem? Eu ainda não li esse livro, e já tinha adicionado ele na lista, mas ainda não rolou por conta do meu tempo. Mas de início ele não me chamou atenção, porém depois de ler tantas resenhas eu fiquei bem curiosa.
    Não é meu estilo de livro em si, mas ando fugindo da minha linha de leitura e lendo coisas novas.
    Sua resenha está bem clara e mostra direitinho o que o leitor deve esperar.
    Beijos.

    Além das Páginas.

    ResponderExcluir
  3. Esse livro está na minha lista de desejados há algum tempo, mas ainda não tive a oportunidade de lê-lo.
    Li um livro com a premissa parecida, que foi "Simplesmente acontece", eu sou apaixonada por essa história. Se você ainda não leu eu indico muito!
    Como gosto de livros com amigos, imagino que irei amar esse.
    Amei sua resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  4. Eu acho a capa desse livro muito bonita e a premissa dele me atrai bastante, gostei de conhecer um pouco mais sobre a história aqui na sua resenha. Eu gostei muito de saber que a trama foge dos clichês e que a autora deu uma identidade própria aos personagens. Fiquei ainda mais curiosa para ler!

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari, tudo bem?

    Já li "Mais que amigos" e foi uma narrativa que me prendeu completamente. Apesar de ter muitos pontos clichês, a autora soube utilizá-los muito bem e não de uma forma massante. Entre este e "Em Pedaços", acho que esse ainda me ganha, apesar que o outro é um pouco mais sofrido. Quero ler o novo lançamento dela, pois tenho certeza que irei amar. Adorei o post!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Posso dizer que é um ótimo livro para ressacas literárias, não gostei tanto de Parker, mas é uma coisa mais pessoal, ela não é insuportável nem nada, é coisa minha mesmo. Amo muito a capa do livro, este tom de rosa que você enxerga até se o livro estiver na lua (nunca o perderei na pilha de livros hahahaha).

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  7. Olá campeã! Já estou te seguindo.
    Parabéns por este excelente Blog, tenho lhe acompanhado a algum tempo.
    Você tem ótimas postagens e eu estou familiarizado com esse assunto.
    Se você quiser tirar um pouco da carga de seus ombros, eu adoraria escrever algum material para o seu blog, em troca de um link para o meu.
    Por favor, me mande um e-mail se estiver interessada nessa parceria.
    e-mail: colaboradorparticipativo@gmail.com
    My Blogger in:
    Colaborador Participativo
    Formula Email Office
    Formula Persuasiva
    Email Marketing
    Marketing Afiliados
    Gratis Curso Basico Ingles
    Formula Email
    Sucesso! ;)

    ResponderExcluir
  8. Oie! Eu amo esse livro demais! Acho a maneira como os dois negavam esse amor que sentiam um pelo outro, bastante engraçada, e até fofa. A leitura é bastante leve e quando a gente dá por si acabamos a história já. Deu até vontade de reler!

    ResponderExcluir
  9. Oi Marijleite sua linda, tudo bem?
    Eu sou apaixonada por romances entre amigos, acho linda. Esse é um dos que estão na minha lista assim que foi lançado, gosto muito do clima dessa capa. Gostei da dinâmica do casal e de saber que são bem reais. Não vejo a hora de poder ler. Sua resenha está ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  10. Oi Maria,
    Até agora já li três livros dessa autora e gostei bastante do que encontrei, mas te entendo quando você disse que sentia falta de algo relacionado ao drama dessa história, eu me senti assim também, mas quando percebi o sentido da história, entendi o que autora quis passar. Os outros livros dela são mais complexos nesse sentido, né?
    Esse é meu segundo livro preferido dela, o primeiro é Em pedaços.
    Adorei conhecer suas impressões.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. OMG , eu preciso ler esse livro haha! Só leio comentários positivos sobre essa história nas resenhas, e o quão envolvente ela é. Gostei de saber a sua opinião e espero conferir essa obra um dia. Bjss!

    ResponderExcluir
  12. Oi! Tudo bem?

    Ouvi e vi bastante sobre esse livro, mas não tinha parado ainda para ler uma resenha e adorei a sua! Adoro new adult e este já foi aficionado à minha wishlist.


    Beijos,
    Blog Diversamente

    ResponderExcluir
  13. Olá Mari!
    Sempre leio ótimas resenhas sobre esse livro, mas ainda não senti vontade de ler, mas é bom saber que a autora escreve bem, sssim ficarei de olho e confortável em comprar qualquer outro que ela escreva cuja a sinopse me agrade . beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem?

    A história parece ser hm clichê bem gostosinho, daquele tipo de livro que curto para ler depois de uma leitura mais pesada. Nunca li nada da autora, quem sabe futuramente...

    Beijo.

    ResponderExcluir
  15. Oi Maria, como está?
    Não é a primeira resenha que leio desse livro e a cada uma que vejo, quero mais conhecer a história dele e saber qual caminho a autora traça para fazer a história deles funcionar porque autores menos competentes poderiam fazer um estrago belíssimo.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo