Resenha: livro "Esmeralda", Josiane Veiga

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é "Esmeralda", escrito pela Josiane Veiga.

Resenha, livro, Esmeralda, Josiane Veiga, Wattpad

 A história se passa em três reinos fictícios e vizinhos: Cashel, Masha e Bran, segundo a tradição, cada reino era dedicado a um deus homônimo. O povo de Cashel era negro, o de Masha era ruivo e o de Bran tinha pele branca e cabelos pretos. Se uma criança não fosse filha de pai e mãe do mesmo reino, ela era considerada uma imunda, a escória da sociedade.

 Anos atrás, houve uma guerra onde Cashel foi derrotado pela união dos reinos de Masha e Bran. Iran, o príncipe de Masha, nutria uma paixão secreta pelo bondoso rei de Bran, Atho, que o amava apenas como irmão. Quando Iran estuprou a rainha de Cashel, Atho decidiu fazer o possível para que ele pagasse por seu crime, porém a morte levou o rei de Bran abruptamente. Em Bran, Iran decidiu dedicar ao pequeno filho de Atho, Cedric, todo o seu amor e o seu cuidado, deixando seu próprio filho Cael de lado.

 Em Cashel, a rainha Brione foi expulsa do palácio pelo rei por ter engravidado de Iran e se recusar a abortar. O pequeno príncipe Randu decidiu acompanhar a mãe para onde ela fosse. Brione deu à luz uma menina que recebeu o nome de Esmeralda, ela tinha cabelos vermelhos e olhos verdes, mas em seu corpo haviam sinais que a denunciavam como uma mestiça, uma imunda. Com a morte precoce de Brione, a pequena Esmeralda ficou sob os cuidados de Randu.

 Esmeralda cresceu carregando um único propósito para sua existência: se vingar de quem destruiu a vida de Brione e Randu e a condenou a nascer como uma imunda; para cumprir seu objetivo, aprendeu a lutar e a ser forte. Quando percebeu que estava se tornado um peso grande demais para o irmão (que poderia viver como um príncipe mas tinha escolhido protegê-la), decidiu partir em busca de sua vingança. Esmeralda não sabia o nome de seu pai, mas tinha uma joia que pertencia a ele e havia sido deixada com sua mãe por Atho.

 Cedric tinha uma vida feliz e ia se casar, até que uma acidente deixou seu rosto desfigurado. Sua noiva passou a sentir repulsa por ele e o abandonou. Cedric tornou-se amargurado, mas Iran disse que encontraria uma esposa para ele, uma mashiana, realizando assim o seu desejo de juntar seu sangue com o de Atho de certa forma.

 Quis o destino que Esmeralda e Cael se encontrassem, sem saber que eram irmãos. Cael decidiu fazer da imunda a esposa do rei, tendo assim uma oportunidade de se vingar ao menos um pouquinho de seu pai que vivia o humilhando. Esmeralda aceitou, pois disfarçada como uma mashiana e com a ajuda de Cael poderia encontrar mais facilmente o homem que havia destruído a vida de sua mãe. Mas o que nenhum dois dois esperava era que Esmeralda se apaixonasse por Cedric.

 O que aconteceria quando Cedric descobrisse o que a esposa era? Será que o rei desfigurado era capaz de entregar seu coração ao amor novamente? Será que Iran ia desconfiar que havia algo de errado com Esmeralda ou Cael seria mais esperto que ele dessa vez? Esmeralda levaria seu plano de se vingar do pai até o fim ou seria encontrada por Randu antes?

 Esmeralda foi postado no Wattpad e foi por lá que acompanhei a história, a cada semana um novo capítulo. Quando comecei a lê-lo, não sabia quem era a autora nem nada mais. Dois trechos da sinopse me deixaram curiosa e me fizeram querer descobrir do que se tratava a história: "Filha de um estupro, uma branca em terra de negros." e "Cedric de Bran via seus dias cruzarem diante de seus olhos por trás de uma máscara que escondia seu rosto deformado." (confesso que tenho um fraco por histórias estilo "A Bela e a Fera"). 

 A trama se passa em uma sociedade onde as mulheres deviam ser submissas (para terem uma noção do ponto em que a submissão chegava, a esposa devia tomar banho com a mesma água que o marido havia usado), e Esmeralda fugia totalmente do que se esperava dela, era forte e não abaixava a cabeça para o rei e marido nem para ninguém. E eu estava achando ela o máximo, até que se apaixonou. Ela poderia ter tido sua vingança muito antes mas o que começou a sentir por Cedric acabou causando uma mudança de planos que me desagradou inicialmente mas que no final fez com que outros personagens também pudessem brilhar.

 Talvez pela forma como Cedric tratava a esposa (como ele aprendeu que devia tratá-la por ser rei e pelas normas da sociedade) eu não tenha me encantado muito por ele. Iran é um vilão extremamente detestável, a crueldade com que tratava o próprio filho era sem tamanho, e ainda assim Cael conseguiu guardar algo de bom dentro dele (se tornando um dos meus personagens preferidos). Preciso citar também Randu, um irmão maravilhoso (queria que ele tivesse aparecido mais)! Todos os personagens foram bem construídos e interessantes.

 Num geral, eu gostei bastante do livro. Gostei do cenários que a autora criou, da história dos reinos, dos personagens... É uma história forte, mas cativante, única e bem construída. Depois que comecei a ler Esmeralda, descobri que a Josiane também é a autora de Kinshi na Karada, uma duologia (que não tenho certeza se é duologia) que também traz temas polêmicos e percebi que a autora gosta de explorar tramas mais pesadas. Ah, eu gosto da capa, mais pela escolha de cores que pelo casal.

 Esmeralda ficará completo no Wattpad só até amanhã, 19/01/2016, depois apenas os primeiros capítulos estarão postados. Quem quiser ler o livro, pode comprá-lo em e-book pela Amazon; parece que ele será lançado no formato impresso na Bienal de São Paulo. Quem quiser conhecer a escrita da Josiane Veiga, ela está postando outras histórias no Wattpad, eu estou lendo Kinshi na Karada e gostando muito.

 Por hoje é só, espero que tenham gostado da resenha, eu a escrevi também para poder registrar a experiência de ter lido mais um livro no Wattpad. Caso alguém ache a resenha um pouco grande, saibam que ainda acontece muito mais na história!

 Detalhes: 250 páginas, ISBN-13: 9781517118037, página da autora no Facebook, Skoob, Amazon.

1 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Um comentário

  1. Estou sem palavras... sem palavras.
    Você pegou exatamente a questão. Eu só sei lidar com temas pesados. Sempre tenho que tratar a humanidade com seu lado podre, mas no geral, como disse uma vez certa leitora, eu sempre acabo mostrando que as pessoas erram querendo acertar.
    Adorei demais... foi um presente essa resenha tão maravilhosa ♥
    Vou divulgá-la com certeza ♥

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo