TOP COMENTARISTA DE ABRIL

TOP COMENTARISTA DE ABRIL
Seu comentário pode te dar o livro "Ninfeias Negras", clique na imagem para saber como participar! E quanto mais você comentar, mais chances tem de ganhar!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Comparando livros: "Os segredos de Colin Bridgerton" e "Manhã de Núpcias"

 Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje, trago a comparação de dois livros: Os segredos de Colin Bridgerton, escrito pela Julia Quinn (quarto dos oito livros da série "Os Bridgertons") e Manhã de Núpcias (quarto dos cinco livros da série "Os Hathaways"), escrito pela Lisa Kleypas. Ambos foram publicados no Brasil pela Editora Arqueiro e já resenhados no blog.

 Você pode estar se perguntando: por que compará-los? Já fiz um post desse tipo, onde comparei Quem é Você, Alasca? e Os 13 Porquês. Minha intenção não é dizer qual o melhor, mas já que ambos são romances de época e coincidiu de eu lê-los em sequência, decidi "compará-los". Outro ponto que talvez tenha sido o principal motivo de eu fazer esse post, é que os protagonistas dos livros, respectivamente Colin Bridgerton e Leo Hathaway são os queridinhos da maioria das leitoras. E talvez um leitor que veja os dois livros, possa ficar na dúvida se são mais do mesmo; nesse posts vocês verão que eles tem alguma coisa em comum, mas também podem descobrir alguns pontos em que são diferentes.

comparação, livros, Os-segredos-de-Colin Bridgerton, Julia-Quinn, Manhã-de-Núpcias, romance-de-epoca, arqueiro, capa, quote

Os segredos de Colin Bridgerton, livro, capa, sinopse, Julia-Quinn

 Sinopse: Há muitos anos Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons. E há muitos anos alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres.
 Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredo por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez não seja verdade.
 Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum.
 Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente.
 No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou a promessa de um final feliz.
 Em "Os segredos de Colin Bridgerton", quarto livro da série Os Bridgertons, que já vendeu mais de 3,5 milhões de exemplares, Julia Quinn constrói uma linda história que prova que de uma longa amizade pode nascer o amor mais profundo.

 Um trecho: "Não é que ele temesse o amor, ou não acreditasse nele. Apenas... não o esperara.
 Sempre pensara que o amor caísse sobre as pessoas como um raio, que um dia, ao flanar por um salão em uma festa, morto de tédio, um homem deparasse com uma  mulher e soubesse, no mesmo instante, que sua vida mudava para sempre. Fora isso que acontecera com seu irmão, Benedict, e Deus sabia que ele e a esposa, Sophie, eram imensamente felizes levando uma vida rústica, no campo.
 Mas Penelope... ela chegara de mansinho, sem ser vista. A mudança havia sido lenta, quase letárgica..." (páginas 220 e 221)
 - Resenha.


Manhã de Núpcias, Lisa-Kleypas, sinopse, capa

 Sinopse: Quando herdou o título de lorde Ramsay, Leo Hathaway e sua família passavam por um dos momentos mais difíceis de sua vida. Mas agora as coisas vão bem. Três de suas quatro irmãs já estão casadas, uma preocupação que Leo nunca teve consigo mesmo. Solteiro inveterado, ele tem uma certeza na vida: nunca se casará.
 Mas então a família recebe uma carta que pode pôr tudo isso em risco: se Leo não arrumar uma esposa e gerar um herdeiro dentro de um ano, ele perderá o título e a propriedade onde todos vivem.
 Solteira e sem pretendentes, a governanta Catherine Marks talvez seja a única salvação da família que a acolheu com tanto carinho. O único problema é que Leo não compartilha do mesmo afeto que suas irmãs têm pela moça.
 Para ele, Catherine é uma megerazinha cheia de opinião que fala demais. Apesar de irritá-lo e quase o levar à loucura, ela é a primeira – e única – mulher com quem ele considera se casar.
 Catherine, por sua vez, tem uma opinião igualmente negativa a respeito do patrão. Além disso, ela esconde alguns segredos do passado e um deles pode destruir a vida que tão cuidadosamente construiu para si.
 Agora Leo e Catherine precisam um do outro, mas para vencer as dificuldades e consertar as coisas eles terão que superar as turras e as diferenças, num romance intenso e sensual que só Lisa Kleypas poderia ter escrito.

 Um trecho "- Isso é gentil da sua parte, milorde. Mas nunca irei dançar com o senhor.
 O que, é claro, tornou aquilo o objetivo da vida de Leo." (página 42)


 Semelhanças:

 - são romances de época

 - são o quarto livro de suas respectivas séries

 - foram pulicados no Brasil em 2014

 - trazem protagonistas masculinos bem humorados, que sempre sabiam o que dizer e tinham línguas afiadas

 - as protagonistas femininas tem um segredo

 - as protagonistas eram vistas como patinhos feios até que... não vou contar :P

 - Catherine era empregada na casa de  Leo Hathaway, Penelope era a melhor amiga de uma das irmãs de Colin, de forma que ambas conviviam bastante com as famílias de seus respectivos pares

 - Nos dois livros, os diálogos entre os protagonistas são um dos pontos altos

 - ambos possuem 4,5/5 de nota no Skoob


 Diferenças:

 -  Manhã de Núpcias se passa em 1852, Os segredos de Colin Bridgerton em 1824 (talvez essa diferença de datas possa ser um dos fatores que tornam a enredo da Lisa Kleypas um pouco menos rígido e um pouco mais moderno que o da Julia Quinn no que se refere ao comportamento dos personagens na sociedade)

 - Leo Hathaway precisava se casar e ter um herdeiro ou perderia a casa herdada junto com seu título de nobreza (embora tenha sido por amor, e não por essa imposição que ele se casou); Colin Bridgerton não tinha um título nem nada que o obrigasse a se casar, e buscava por um sentido para sua vida.

 - Catherine mostrou que era mais forte do que se esperava, enquanto Penelope mostrou que era mais inteligente do que se imaginava.

 - Tanto o livro de Julia Quinn quanto o de Lisa Kleypas são leituras agradáveis, mas o livro de Lisa Kleypas tem um número mair de cenas quentes que o da Julia Quinn.

 - Em Manhã de Núpcias, todo o clã Hathaway aparece, as quatro irmãs e os cunhados (são 3, já que a irmã mais nova ainda era solteira), em Os segredos de Colin Bridgerton, isso não acontece, já que seria bem difícil conseguir escrever cenas para todos os 7 irmãos de Colin, mas ao menos 4, além da mãe deles, tem destaque.

 - Sendo assim, em Manhã de Núpcias a relação de toda a família é mais explorada, ainda assim, os Bridgertons são meus irmãos favoritos.

 - Os segredos de Colin Bridgerton é mais leve,  já Manhã de Núpcias é mais intenso, ainda que mais livre das convenções sociais.

 - Os segredos de Colin Bridgerton  tem 336 páginas, foi publicado inicialmente em 2002 e marcado como lido por 5122 pessoas no Skoob até a data desse post;  Manhã de Núpcias tem 272, foi publicado inicialmente no ano de 2010 e marcado como lido por 2551 pessoas no Skoob até a data desse post (acho que dá para ler os dois no mesmo tempo, já que a narrativa da Julia tem uma fluidez incrível)

 - Gosto mais da capa do livro da Julia Quinn do que do livro da Lisa Kleypas, que também é bonita, mas prefiro a delicadeza da primeira.

 Qual dois dois você deve ler? Eu recomendo ambos, embora tenha gostado mais de Manhã de Núpcias, mas se você prefere algo mais leve, o livro da Julia Quinn é o mais indicado, embora os dois sejam ótimas leituras!

16 comentários:

  1. Olá,
    Ai eu amo os dois livros não tenho como nem comparar, as duas autoras pra mim são incríveis kkkk.
    Lisa eu shippo muito, Quinn nem tenho palavras rsrs.
    Adorei a publicação.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    confesso que nenhum dos dois livros me agrada, estou meio enjoado de ver obras da Julia Quinn em blogs, mas gostei do post, das comparações. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante esta postagem, gostei de conhecer cada um por sua igualdade e diferenças. Não, não li os livros, faz tempo que não leio romances de época, tempo pacas!!
    ^^
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  4. Olá! Eu achei sua ideia de comparar os livros muito interessante.Nos ajuda a conhecer melhor ambos os livros e ao mesmo tempo absorver melhor o gênero de cada.Adorei.
    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari. Eu achei bem interessante sua ideia de comparar os livros.
    Entretanto, essa comparação é o motivo de eu não ter nenhum interesse nem na obra de Kleypas, nem na de Quinn, e nem de nenhum romance de época, pra ser mais sincera.
    Eles são todos tão parecidos, ainda mais depois desse boom das duas sagas.
    Honestamente não leria nenhum dos dois, mas foi bem legal ver a forma que vc comparou objetivamente as obras e pontuou semelhanças e diferenças. Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Oiiie
    uau que legal o post, achei bem legal a ideia de comparar livros haha não li nenhum dos dois pois não curto esse tipo de romance, mesmo assim, gostei do post

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Nunca li romance de época. mas desse ano não passa!
    Quero começar lendo Julia Quinn.
    Bjus

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Outro dia em um dos seus posts do seu blog, questionei a diferença das duas coleções de livros, que para mim eram praticamente a mesma coisa, já que não li nenhum. Agora com este post pude ver que apesar de serem ambos romances de época, eles são muito diferentes.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel
    relicariodepapel.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Ai, adorei a coluna! Eu não li nenhum dos dois livros, mas já comecei ambas as séries e as achei viciantes. Amei suas observações sobre cada uma das obras. Muito pertinentes.

    ResponderExcluir
  10. Olá...achei essa coluna bem interessante, não tinha visto nada parecido em outro blog. E engraçado como conseguimos encontrar muitas semelhanças em obras distintas.

    Adorei!

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  11. Hey,
    Vou seguir sua recomendação e ler ambos, já que o seu posto só me fez ficar com mais vontade de ler as séries. Adoro livros que tem diálogos interessantes, que tem protagonistas que são espertos e tem a língua afiada. Quero muito ler mesmo.
    Beijos,
    Dois Dedos de Prosa

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Super legal o post, adoro romances de época e essas são duas de minhas séries favoritas. Fora a temática e fofura, acho que esses livros especificamente não tem muito em comum. Tanto que sua coluna de Divergências foi maior rs
    Beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Bastante interessante sua ideia de comparar os livros e sim, eles são muito diferentes, embora ambos sejam de época.
    Lisa e Julia são autoras fantásticas!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Olá. Confesso que de primeira vista não vejo diferença alguma entre um e outro, já que sempre são basicamente os mesmos enredos, mas agora que tu fez o post comparando deu pra perceber que tem diferenças sim, mesmo assim romance de época não é lá meu estilo.
    Xoxo

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Achei o post bem legal e entendi seu ponto, mas eu particularmente não gosto de comparar livros, por mais semelhanças que tenham.
    Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados