TOP COMENTARISTA DE ABRIL

TOP COMENTARISTA DE ABRIL
Seu comentário pode te dar o livro "Ninfeias Negras", clique na imagem para saber como participar! E quanto mais você comentar, mais chances tem de ganhar!

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Resenha: livro "Amor de cordel", Andrea Marques

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é "Amor de cordel", escrito pela Andrea Marques e publicado em 2016 pela Editora Pandorga.

Resenha, livro, Amor-de-cordel, Andrea-Marques, romance-entre-mulher-mais-velha-e-homem-mais-novo, terapia-ocupacional

 O livro é narrado por Carolina Borges. Aos 38 anos ela viu sua vida mudar completamente quando o marido (com quem ela tinha um relacionamento de catorze anos) disse que tinha se apaixonado por outra mulher e queria se separar. Como o conhecia o suficiente para saber que sua decisão não tinha volta, Carolina aceitou a separação e decidiu recomeçar sua vida no apartamento novo que comprou com o dinheiro da venda do apartamento onde antes ela morava com Miguel (nome do seu ex-marido).

 O que não mudou na vida de Carol foi o seu amor pela profissão, ela era terapeuta ocupacional e trabalhava em um hospital público e numa clínica na cidade de São Paulo. Seu amor pela família (pai, mãe, irmã mais nova e sobrinho) que morava em Ribeirão Preto também continuava igual, apesar de sua mãe não aceitar a decisão da filha de se separar sem antes tentar salvar o casamento.

 Carol montou o apartamento novo, com móveis feitos sob medida (cuja entrega atrasou, quem escapa de alguns contratempos em mudanças, né?!), se tornou amiga de seus novos vizinhos (o casal Lucas e Gustavo) e tentou preencher sua vida com outras atividades, entre elas, aulas de balé para adultos. Se o livro parasse nesse ponto, já valeria a pena tê-lo lido para conhecer uma mulher que precisa aprender a viver sozinha depois que sua vida perfeita se mostra não tão perfeita assim. Gostei de ver a Carol se arriscando a recomeçar a viver ao invés de ficar se humilhando e tentando reconstruir uma relação que já havia terminado; ela sofre sim com a separação, muito, mas entende que seguir em frente é a melhor alternativa.

 "Enquanto ela falava, tudo parecia ser fácil e fui me animando com a ideia. Cheguei até a esquecer a minha idade e, no fim, estava decidida que iria tentar, afinal, o que eu poderia perder com isso, além do meu tempo e do dinheiro? Não teria que contar a ninguém o que estava fazendo - e essa era a grande vantagem de morar sozinha: eu não precisava me preocupar em dar satisfações nem correr o risco de ouvir que era uma bobagem e que deveria investir meu tempo e dinheiro em algo compatível com os meus quase quarenta anos. Me senti com liberdade suficiente para arriscar em situações que, enquanto estava casada, com certeza não teria feito." (página 31)

 Mas esses são só os primeiros capítulos de "Amor de cordel", que continua quando Carol conhece o seu novo paciente: o arquiteto Alexandre Bastos, amigo do dono da clínica onde ela trabalha. Desde o primeiro olhar, Carol sente alguma coisa diferente por Alexandre, e com o tempo ele também começa a demonstrar interesse por ela. Mas para Carol, se relacionar com ele parece não ser uma boa ideia por diversos motivos. Primeiro: ele é filho de um empresário riquíssimo e ela não tem tanta grana assim. Segundo: ele é mais de dez anos mais novo do que ela, o que leva ao terceiro item: Carol tem medo de sofrer novamente com uma separação, e não acredita que um relacionamento com um cara tão mais novo, lindo e rico possa dar certo.

 Acontece que Alexandre é insistente, e a Carol acaba decidindo se permitir estar ao lado dele, embora acredite que essa relação não durará muito tempo. O fato é que Carolina e Alexandre terão muitos desafios para enfrentar, chegando até a colocar suas vidas em risco por causa desse relacionamento. Quais desafios são esses? Quais as reais intenções de Alexandre? O que mais a vida trará para Carol? Só lendo para saber!

 "Amor de cordel" foi um livro que eu gostei mais do que esperava. A escrita da autora é muito boa para uma estreante, creio que ela encontrou o tom certo para contar o dilema da terapeuta ocupacional de quase quarenta anos que se apaixona por um arquiteto mais novo. A autora comenta que se baseou nas histórias que viveu e observou para poder construir "Amor de cordel", e foi um grande acerto dela, possibilitando uma trama bem construída e crível.

 Gostei da ambientação no estado de São Paulo. Gostei da forma como a terapia ocupacional foi colocada na história (por exemplo, eu não sabia quais as diferenças entre ela e a fisioterapia, que eu poderia resumir basicamente no caráter mais prático e  de reabilitação para o dia-a-dia da primeira), foram bem colocados os dados sobre o surgimento da profissão e as diferenças de atuar nela num hospital público atendendo as camadas menos favorecidas da população em comparação com a atuação numa clínica particular; depois de finalizar a leitura eu compreendo melhor a terapia ocupacional e admiro muito os profissionais dessa área. E gostei também da forma como a escritora trouxe representatividade para seu livro: o sócio do Alexandre é negro, os vizinhos da Carol são gays, e foi tudo colocado de uma forma muito natural e respeitosa; leio tantos livros onde não há representatividade alguma, como se na vida real fôssemos todos tão padronizados, que a Andrea Marques merece ser parabenizada pelo que fez!

 Foi uma leitura que me cativou: se eu fechava o livro um pouco, continuava pensando nos personagens e no que aconteceria com eles. Todos os personagens são interessantes, o Alexandre é intenso e é possível perceber que ele não é tão maduro quando a Carol, algum defeito ele tinha que ter para não ser perfeito a ponto de parecer irreal. Eu gostei muito da Carol, embora tenha ficado um pouco chateada com ela no final (depois de tudo o que ela e o Alexandre passaram foi como se ela retrocedesse ao continuar acreditando em coisas que se já se mostraram sem fundamento), ainda assim a sua bondade é admirável, sua luta para se livrar dos preconceitos da sociedade e viver tudo o que ela tem vontade não chegou ao fim, a Carol ainda tem desafios a vencer para poder ser totalmente feliz, mas quem não tem? Ninguém é perfeito!

 "- Lembre-se que depois da tempestade vem a bonança, mas isso não quer dizer que as águas vão permanecer sempre tranquilas e você terá que escolher entre a sua vida e a de outros, mas isso pode significar a sua salvação." (página 98)

 O final foi aceitável, mas me deixou com uma sensação de que faltava alguma coisa, pelo menos mais um capítulo ou um epílogo, tanto que fui conversar com a autora e descobri que haverá uma continuação. Gostei de saber que poderei saber mais sobre a Carol e o Alexandre, só acho que isso deveria ser avisado em algum lugar, talvez na orelha do livro ou nos agradecimentos, para que o leitor soubesse que a história vai continuar.

Resenha, livro, Amor-de-cordel, Andrea-Marques, Pandorga-Editora, literatura-nacional, blog-literario, opiniao, trechos, fotos

Resenha, livro, Amor-de-cordel, Andrea-Marques, Pandorga-Editora, opiniao, trechos, fotos, contracapa, sinopse
Resenha, livro, Amor-de-cordel, Andrea-Marques, Pandorga-Editora, opiniao, trechos, fotos
Resenha, livro, Amor-de-cordel, Andrea-Marques, Pandorga-Editora, opiniao, trechos, fotos, diagramação

 Assim que tive o livro em mãos, fiquei encantada com a edição que a Pandorga fez. Achei a capa bem bonita, com essa imagem aquarelada. Há uma ilustração no início de cada capítulo, além de eles serem intitulados e com a primeira linha com uma fonte diferente, e próximo ao número da página há o nome da autora e do livro entre corações, detalhes que deixam a edição mais bonita. Há poucos erros de revisão, as páginas são amareladas, as margens são grandes, o espaçamento entre as linhas é bom e as letras, apesar de um pouco menores do que as dos livros que tenho lido ultimamente, ainda tem um tamanho bom para a leitura.

 "Ri sozinha das lembranças das minhas aulas de fisiologia  sobre o funcionamento do corpo humano, e imaginei se algum cientista apaixonado seria capaz de descrever de forma poética as conexões usadas pela natureza para propiciar a perpetuação da espécie. Afinal, em dado momento, o amor poderia ser visto apenas como um recurso natural para os seres humanos continuarem a povoar e dominar a Terra, e não como o sentimento nobre descrito pelos poetas.  Mesmo sendo uma profissional da saúde, sempre apreciei mais o ponto de vista romântico, afinal, se tudo se resumisse à lógica, o mundo seria menos interessante, provavelmente menos complicado também, mas, com toda certeza, mas sem graça e, quem sabe, até amargurado". (página 374)

 Enfim, "Amor de Cordel" é um livro que recomendo, principalmente para quem procura um bom livro nacional ou gosta de romances. Deixo meu agradecimento a assessoria de imprensa Lilian Comunica por ter selecionado o blog Pétalas de Liberdade para ser um dos leitores de "Amor de cordel"!

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Me contem: já conheciam o livro ou a autora? Se estivessem no lugar da protagonista, apostariam numa relação com um cara mais novo ou não?

 Detalhes: 400 páginas, ISBN-13: 9788584421077, Skoob, Facebook, site da autora. Onde comprar online: direto com a autora, no site da editora ou na Saraiva.

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobInstagramYouTube| Snapchat: marijleite_pdl

8 comentários:

  1. Oi Maria, tudo bem? Terminei de ler essa resenha pensando: PRECISO desse livro. Essa resenha ficou maravilhosa <3 E você citou tantos pontos positivos (positivos de verdade, como a representatividade e tudo o mais) que fica impossível não querer ler.
    Parabéns a autora por ter criado essa obra :)
    Sobre o relacionamento.... acho que as vezes é complicado.... mas todo amor é um pouco complicado não é? Mas as vezes dá certo. Meu padrasto e minha mãe por exemplo... eles tem 9 anos de diferença. Quando minha mãe ficou com ele, ela já tinha 4 filhos e estava grávida. E ele era um moleque. Mas ambos estão juntos ha 18 anos. É uma história bem inusitada, digna de se ver em um livro e pensar: isso não existe! hahahha, mas existe sim ;) Um dia talvez, eu conte a história deles :)
    Então eu acho que ficaria sim. Sentiria insegurança claro, mas sou insegura mesmo, fazer o quê? ehheh
    beijao
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que resenha mais linda. Eu já conhecia o livro mas ainda não o li. Eu não gosto muito da capa mas a história tem me chamado atenção. Quando o vi a primeira vez eu não me interessei mas a cada comentário que escuto ele me ganha mais. Gostei da sua resenha e agora sim eu posso dizer que estou curiosa para ler o livro.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mari
    Tenho visto muitas resenhas elogiando esse livro e estou ficando curiosa.
    Parece que a autora soube trabalhar muito bem o enredo e a personagem. Apesar de você ter sentido falta de algo, fico feliz que no geral você tenha gostado do livro.
    Espero ainda poder ler.

    ResponderExcluir
  4. Oi!!
    Que capa linda. Eu gosto de romance e não conhecia a autora e esse livro parece ser uma leitura muito envolvente e que trata de um assunto que nem todas as mulheres estão livres.
    Todas podemos passar por uma separação. Adorei a tua resenha e a dica.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?

    Achei esse título bem interessante e a capa é maravilhosa! <3

    A sua resenha está excelente, mas, mesmo assim não senti vontade de ler esse livro no momento. Quem sabe mais pra frente?

    De qualquer forma, obrigada pela dica! ;)

    Beijos e até mais!

    www.dreamsandbooks.com

    ResponderExcluir
  6. Heey, tudo bom? Sua resenha ficou incrível! Eu já tinha ouvido falar do livro, mas só agora me interessei realmente em ler. Só não gostei mesmo do fato de ter continuação :/ Mas ainda assim anotei a dica e espero poder realizar a leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi,
    Já tinha lido em outro blog a resenha desse livro e fiquei encantada.
    A autora parece teve o cuidado de passar uma grande sensibilidade aos seus leitores.
    Eu amo um romance, melhor ainda quando é bem escrito.
    Parabéns pela resenha
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Eu já tinha visto alguns comentários sobre o livro e não tinha me interessada muito por ele. Porém, tive uma visão diferente ao ler a sua resenha e fiquei bastante curiosa. A história parece ser muito bem escrita, trazendo dramas que muitas pessoas passam e trazendo também gays e personagens negros. Parabéns a escritora!
    Beijos,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados