RESENHA: É Assim que Acaba, de Colleen Hoover


Olá Leitores (as), como estão? Hoje trago a vocês a resenha de mais um livro de uma das minhas autoras preferidas. Estou me referindo a obra É Assim que Acaba, de ninguém menos que Colleen Hoover. Essa obra trata de um assunto muito sério, no qual venho debatendo constantemente, tanto na faculdade, quanto na sociedade, e por isso acredito que seja uma leitura que todos deveriam realizar. Desse modo os convido a conferir minha opinião completa sobre esta obra.


Título: É Assim que Acaba
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Ano: 2018
Páginas: 368
Gênero: Jovem Adulto / Literatura Estrangeira / Romance / Ficção

SINOPSE
Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade. Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco. Com um livro ousado e extremamente pessoal, Colleen Hoover conta uma história arrasadora, mas também inovadora, que não tem medo de discutir temas como abuso e violência doméstica. Uma narrativa inesquecível sobre um amor que custa caro demais. (Skoob)

Como vocês já sabem a Colleen Hoover é uma das minhas autoras preferidas, e tenho um grande apreço por suas obras, especialmente pelo fato de sempre abordar um tema diferente e importante, que deve ser debatido. E esta foi uma das suas obras que mais li elogios, acredito que um dos motivos seja por abordar a questão da violência doméstica, um dos maiores motivos de ocorrência de feminicídio no Brasil, no qual vem sendo discutido, apontado constantemente. Aliás esta história vem nos fazer refletir e repensar tanto o lado da vítima quanto do agressor. Agora vamos conferir minha opinião sobre esta leitura.
—Sinto que todo mundo finge ser quem é que, no fundo, somos todos igualmente ferrados. Alguns apenas escondem isso melhor que os outros.” (Pag.21)



Este livro narra a história da personagem Lily, que após ter mudado da cidadezinha onde passou praticamente toda a sua vida ao lado de seus pais, agora tenta levar uma vida diferente e conquistar os seus sonhos de adolescência. Sua infância e adolescência não foi nada fácil, seus pais possuíam um relacionamento conturbado e ter de conviver com tudo que acontecia sem ao menos poder fazer algo para interromper os momentos de violência que sua mãe passava ao lado de seu pai lhe corroía o coração.  A deixando magoada e triste, pois se via de pés e mãos atadas. Entretanto agora que havia se mudado imaginava que dali para frente iria viver uma vida diferente, e deixaria o seu passado perturbador para atrás. Mas, infelizmente nem sempre as coisas saem como esperamos. Pois ela conhece Ryle, o neurocirurgião mais lindo, autoconfiante, e romântico que poderia se deparar. E apesar de ambos não quererem um relacionamento sério no momento, com o passar do tempo Ryle percebe que não quer viver sem Lily e logo se veem presos um ao outro. Até que esse relacionamento que tinha tudo para ser um mar de rosas começa a se revelar o próprio pesadelo de Lily. Será que ela está repetindo os mesmos erros que sua mãe cometeu no passado? Ou como ela sairá dessa situação, sem acabar com a sua vida, e a de Ryle? E ainda tem o seu amor do passado que vem para mexer com seus sentimentos, e com as feridas do passado e presente. E você leitor o que faria se estivesse no lugar de Lily?

“—Sucesso profissional? Ou status social? —As duas coisas. Qualquer pessoa pode ter filhos. Qualquer pessoa pode casar. Mas nem todo mundo pode ser um neurocirurgião. Tenho muito orgulho disso. E não quero ser só ótimo neurocirurgião. Quero ser o melhor em minha área.” (Pag.27)


Uma coisa que aprendi e que quando nos relacionamos com alguém amorosamente nunca as conhecemos de verdade, até porque no começo e sempre umas mil maravilhas. Tem a parte da conquista, dos presentes, do carinho e do amor ao ponto de acontecer uma situação que tinha tudo para ser normal e quando você percebe as coisas já saíram do seu controle. Ao ponto de você se perguntar como deixou chegar tão longe? É isso que essa história vem trazer, quem diria que Lily namoraria um “neurocirurgião”, amoroso, carinhoso, mas que infelizmente não consegue controlar seus acessos de raiva ao ponto de machucar quem está ao seu lado. Outro ponto muito importante e que ela já havia passado por uma situação parecida e mesmo assim seguiu o mesmo caminho. Porém o que leva uma pessoa a ficar com alguém que a violenta? Já que  esta é a maior das perguntas das pessoas, e não o fato de o porquê de alguém ser tão violento.


“Fecho os olhos. Lá vai ela de novo. Encobrindo o que não quer ver. Assumindo uma culpa que não é sua. (...)” (Pag.33)



A história vai além disso, pois durante a leitura vamos conhecendo um pouco mais da adolescência de Lily e de seu primeiro amor do passado, e seu relacionamento familiar que não era nada fácil e influenciou todo o seu futuro. Além de haver revelações surpreendente durante toda a trama, nos fazendo refletir os dois lados da situação agressor, e vítima. E principalmente os pensamentos que as pessoas vítimas costumam ter para continuar em um relacionamento abusivo. Enfim, apesar de terem muitos pontos reais, tudo ficou muito bonito, simplesmente achei o desfecho meio que irreal. Já que sabemos que infelizmente as coisas nem sempre terminam assim. Mas nada disso deixou a desejar em relação a mensagem que a autora queria passar. O livro é narrado em primeira pessoa, pela perspectiva de Lily, entretanto é intercalando entre seu passado (adolescência) e atualidade enquanto adulta, o que nos proporciona uma maior compreensão de suas atitudes. A escrita da autora é fluida, e muito reflexiva prendendo o leitor durante toda a leitura. Está e uma trama que vai te tirar da sua zona de conforto. Portanto se trata de uma história surpreendente, triste, com muito romance, abordando temas atuais. Mais uma vez a Colleen conseguiu me fascinar e me arrancará lágrimas.

“—Sabe o que eu mais gosto em você?—Essa resposta eu já sei — digo sorrindo — Minha boca.Ele inclina a cabeça e a encosta no sofá.—Ah é. Isso em primeiro lugar. Mas sabe qual é a minha segunda coisa preferida?Balanço a cabeça. —Você não me pressionou para que eu fosse algo que não sou capaz de ser. Me aceitou exatamente como sou.” (Pag.174)


Se você gosta de história que trata de assuntos reais, polêmicos, e que vai te fazer refletir sobre as pessoas que passam por essa situação, e que te arrancar algumas lágrimas, super recomendo essa leitura. Essa história com certeza irá te marcar e te fazer sentir empatia pelas mulheres que passam ou que já viveram em um relacionamento abusivo e que às vezes não tem ajuda, ou não conseguem sozinhas sair dessa situação sofredora. A Colleen Hoover mais uma vez me surpreendeu com esse romance incrivelmente maravilhoso. Mas, e vocês já tiveram oportunidade de ler este livro, ou se interessaram por esta leitura? Deixem nos comentários a opinião de vocês, é sempre muito importante e bem vinda.


Espero que tenham gostado, e por hoje é só.

Até o próximo post

Me acompanhe nas redes sociais:



29 comentários

  1. Olá!
    Preciso dizer que esse livro me decepcionou completamente. Achei o enredo bom, mas os personagens, principalmente Atlas que merecia ser melhor trabalhado e no final o epílogo não me convenceu.
    Então não foi minha melhor leitura da autora.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente a forma como a autora desenvolveu a trama ficou meio irreal, e incompatível com a realidade. Porém a história em si me tocou bastante, e sou bem suspeita, pois a Colleen e uma das minhas autoras preferidas. Mas, concordo ao dizer que não foi uma das suas melhores obras. Beijos.

      Excluir
  2. Oi!!


    Essa autora é muito conhecida no mundo literário, mas confesso que ainda não li nada dela. Acho o assunto muito pertinente para a contemporaneidade, afinal, a violência doméstica esta presente nos ambientes domésticos desde tempos mais remotos. Não pretendo ler no momento, mas no futuro darei maior ênfase a essa obra. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. colleen é colleen né?
    to louca pra ler tudo dela, vc nao tem noção!
    esse livro ja ta na minha lista, a vontade de ler so aumentou depois de ler seu post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza essa autora e especial! hahaha Leia todos os livros dela logo, pelo jeito você amar. Depois me conta o que achou, principalmente a respeito desse título. Beijos.

      Excluir
  4. eu não posso nem ver a capa desse livro que já me bate um desespero e uma vontade de chorar...
    Eu adoro a CoHo porque ela me entende. Eu tive uma relação abusiva também e não entendia muito bem, quando me separei eu logo li esse livro e quase morri na leitura.
    Ela é uma otima escritora. Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa imagino o quanto deve ter sido impactante para você essa leitura, e também deve ter se identificado em diversos momentos. Enfim, e um momento muito difícil e delicado, e na maioria das vezes quem esta vivenciando e ainda mais complicado compreender o que acontece ao seu redor, até porque existe um turbilhão de emoções, vivências, e situações envolvidas. Beijos.

      Excluir
  5. Olá.
    Nunca li nada da Colleen Hoover, mas os inúmeros comentários positivos sobre suas histórias e sua escrita me fazem ter vontade de ler. O tema que ela aborda nessa obra é bem "atual" e acho muito importante que haja essa discussão sobre relacionamentos abusivos. Adorei sua resenha.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem Lana?

    Eu (Yvens) nunca li os livros da Colleen, mas tenho muita vontade de conhecer a escrita delas, a galera sempre elogia os livros dela. Gostei da sua resenha e achei interessante o tema abordado, além disso é bem atual. As fotos ficaram lindas e parabéns pelas citações, enriquecem a resenha!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Oi Lana, sua linda, tudo bem?
    É assustador, não é mesmo? Não conhecer de verdade a pessoa que ama? O pior é que é justamente nela que confiamos e de repente, o mundo desaba. As estatistas só aumentam no mundo inteiro desse tipo de abuso, por isso livros como esse são tão importantes. Não vejo a hora de ler. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu já li alguns livros da autora e gostei muito, por isso tenho muita curiosidade com essa nova obra dela. A premissa desse livro é bem interessante e eu gostei bastante do tema que a autora aborda dessa vez e imagino que seja uma história que nos faça refletir muito mesmo.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  9. Oi Lana! Sendo sincera, esta é uma autora que eu não consigo ler de jeito nenhum! Tenho uma amiga que é doida por ela, daquele lance de se ela escrever uma lista de qualquer coisa ela compra, mas eu simplesmente não consigo ler nada dela! Já comecei alguns livros e não engata a leitura. Acho que sim, os assuntos que ela escreve são de suma importância, e devem ser discutidos abertamente, precisamos disso, mas na minha opinião, acho que a autora escreve de maneira irresponsável. Apenas para vender. E não digo que ela seja má escritora, mas pra mim, não serve como leitura. Talvez eu vá ler em algum momento, mas agradeço a dica!

    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena que as histórias da autora não tenham te cativado, mas isso e super normal. Acontece isso comigo várias vezes, uma autora que todos gostam, mas que infelizmente as tramas não me agradam. E o mais importante e ler aquilo que nos faz bem, que nos deixa feliz. Mas, quem sabe futuramente ela lance um livro que vai te trazer sensações prazerosas, e você vai curti. Beijos.

      Excluir
  10. Eu gosto muito de livros que abordem relacionamento abusivo e estou bem curiosa com essa leitura, não sei bem ainda o que vou achar dela porque já vi tanto comentários positivos quanto negativos, mas no geral acredito que vou gostar. Eu achei muito interessante poder ver a sua opinião e espero poder ter a oportunidade de realizar a leitura em breve.

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem? Ah suspeitíssima para falar dessa obra, afinal é uma das minhas favoritas da autora. Concordo que nos tira da zona de conforto, e nos dá uma nova perspectiva em um assunto que é bem atual. Favoritei mesmo, e recomendo muito a leitura do mesmo para todos, principalmente as mulheres. Adorei!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Eu entendi a mensagem do livro, mas durante o excesso de tramas ela se perdeu e foi isso, a melhor parte foi o depoimento da autora no final.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade no final ela deu um deslize e tanto, e por isso eu não favoritei a história. Mas, enfim o conteúdo em si e bem interessante, e sua mensagem no final foi tocante, deu mais vida a história. Algo que ao meu ver faltou. Beijos.

      Excluir
  13. Oi, tudo bem?
    A Colleen também é uma das minhas autoras favoritas e esse é o livro dela que mais mexeu comigo até hoje. Gostei muito da forma como ela abordou o assunto, principalmente pela forma como ela consegue mostrar o quanto é difícil sair de um relacionamento abusivo. Muitas pessoas acham que as mulheres não saem de relacionamentos assim porque não quererem, mas isso não é verdade. Muitas vezes, demora até a pessoa conseguir perceber que é uma relação abusiva. E isso a Colleen conseguiu mostrar muito bem no livro.
    Eu entendo suas ressalvas em relação ao final, mas, apesar de não ser comum que as coisas se resolvam tão facilmente, não é algo impossível. Inclusive, acho que foi algo bem parecido com as experiências pessoais da autora que ela menciona na nota no final do livro. Por isso, não foi algo que me incomodou.
    Mas adorei sua resenha e fico feliz que tenha gostado da leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Recebi esse livro de parceria com a editora e me comoveu bastante, principalmente porque eu jurava que as coisas não iam por aquele rumo, violência doméstica realmente é algo muito sério, assim como relacionamento abusivo e acho que a autora trabalhou isso de maneira bastante coerente.

    ResponderExcluir
  15. Adoro histórias que tratam de assuntos reais e polêmicos e a Colleen é uma das minhas autoras preferidas da vida. Ela é fantástica em acabar com a gente e arrancar lágrimas. Amo o jeito que ela escreve, que faz com que seja impossível não se envolver, pelo menos pra mim sempre é, e já li muitos livros dela. Quero muito ler essa obra.

    ResponderExcluir
  16. Eu tive o prazer de conhecer a escrita da Hoover no final do ano passado, com o livro Tarde Demais, e agora todo que é livro dela eu quero ler.
    Já vivi em um relacionamento abusivo e me pergunto porque fiquei tanto tempo nele, mas realmente, nunca perguntei porque ele era como era. Gostei de conferir sua opinião sobre o livro e espero que ele seja minha próxima leitura da autora.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Sempre tive curiosidade de ler algo dessa autora pois sempre ouço opiniões bem positivas sobre os livros dela.
    Esse assunto de abuso já me despertou a curiosidade e com certeza vou procurar logo uma forma de realizar a leitura.
    Obrigada pela dica! Bjs

    ResponderExcluir
  18. Oi Lana, sua linda, tudo bem?
    É muito fácil falar de uma situação da qual não pertencemos. Eu nunca entendi porque algumas vítimas ainda defendem seus agressores, soube de histórias reais em que elas conseguiram ajuda e voltaram para maridos abusivos. Por isso gostei muito da autora abordar a perspectiva delas.Estou louca para ler. Adorei sua resenha.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  19. Olá,

    Não sou fã dos livros da Collen, porque a escrita dela nunca consegue me captar para chegar até os finais das histórias, mas gosto bastante dos temas que ela abordas em suas narrativas, porque percorrem relacionamentos abusivos até violência familiar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Adoro a escrita dessa autora, e acho que ela sempre traz assuntos importantes para seus livros. Esse é um que estou louca para ler. Violência doméstica infelizmente é algo tão comum hoje em dia, vai ser uma leitura pesada, eu acho, e não consigo ver a parte do repensar o lado do agressor, pra mim não tem desculpa esse tipo de coisa.

    ResponderExcluir
  21. Olá, eu já li esse livro ano passado e gostei bastante do livro e achei incrível a autora ter escrito o livro inspirado na mãe dela. E sua resenha só me deu saudade dos protagonista dessa historia

    ResponderExcluir
  22. Olha, com os rumos que o Brasil vem tomando de retrocesso e fascismo, a mulher é a que mais sofre, então esses livro são urgentes, necessários para que façam mentes despertar, já li algumas resenhas dessa obra e sempre elogiando, preciso ler agora.

    ResponderExcluir
  23. Ola Lana, tudo bem?

    Colleen é uma das minhas autoras preferidas tbm e confesso que estou me mordendo de vontade de ler esse livro, ainda mais depois de coferir a sua resenha haha
    Acredito que esse livro, assim como os outros da autora, está ai para nos mostrar uma realidade que machuca, mas que infelizmente é muito presente!

    Dica anotada!

    beijos

    ResponderExcluir
  24. Olá Lana, eu só li um livro da autora, mas curti bastante a escrita dela *-* Pelos seus comentários esse livro parece estar bem bacana e a autora parece ter conseguido trabalhar bem o tema de relacionamentos abusivos e violentos. Sem duvida vou querer lê-lo também para conferir o desenvolvimento do enredo *-*

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo