Resenha: livro "Por trás das grades - contos de prisão"

 Olá pessoal, tudo bem? Na resenha de hoje venho comentar sobre minha experiência de leitura com a antologia "Por trás das grades - contos de prisão", organizada pela Rô Mierling e publicada pelo selo Antologias Brasileiras da Editora Illuminare em 2016. Foi o 3° livro que li no meu desafio de ler 30 livros em janeiro.

Resenha, antologia, Por-tras-das-grades, contos, prisao, livro, illuminare, capa, trechos, blog-literario, petalas-de-liberdade

 A antologia é composta por oito contos que envolvem a temática do encarceramento. O 1° é "Grades" do Carlos Asa; traz um presidiário que é chantageado pelos colegas de cela, mas eles se esquecem que se ele está ali, algum motivo teve!

 "As grades. Apesar de intransponíveis, elas não são o obstáculo maior para se alcançar a liberdade. Eu passei a maior parte da minha vida do outro lado e nem por isso me sentia livre; as tribulações, os contra-tempos, as mesmices cotidianas e as tentações... Estas sim são as verdadeiras correntes que nos prendem, destroem nossas aspirações, podam nossas assas, corrompem nossas almas." (página 7)

 "O sucesso da vingança" da Carol Dantas é protagonizado por um policial, preso por uma trama de vingança que pode dar um nó na nossa cabeça. "Bibi: amor entre grades" do Demóstenes Pontes é o maior conto do livro, tem a narração feita por um advogado, usando uma linguagem mais formal para relatar seu envolvimento com Bibi, onde sua profissão seria útil, acredito que poderia ter mais um ou dois parágrafos para dar outro desfecho à história.

 "Prisioneiro Cinco" do Edson Guimarães Duarte foi meu conto favorito, pois me surpreendeu ao revelar "o quê" de fato era o prisioneiro número cinco, encarcerado numa prisão onde havia pena de morte; acreditem, é um conto fofo no final das contas! "Cela 9" do Fernando Nunes traz um preso muito introvertido, que parecia só se importar com um rato do qual cuidava, mas dizem que quem procura, acha!

 "Sob o céu quente de junho" do Leonardo Messias é protagonizado por um jovem que sai da cadeia e é recebido com festa pela família, ainda que para ele seja difícil imaginar o futuro. "Vivendo no Vale da Sombra da Morte" do Marcio Muniz traz um homem preso por assassinato (embora ele não se lembre de ter cometido o crime) que cumpre pena no Carandiru, vocês sabem do massacre que ocorreu lá em 1992, né?!

 "Já vi de tudo aqui dentro, sou um sobrevivente. Já sou parte do sistema, ainda que uma parte invisível diante da sociedade, uma sujeira varrida para debaixo do tapete. Estou longe de ser aquele novato que deu entrada no pavilhão 9 naquela manhã, caminho na corda bamba pois aqui é o verdadeiro "vale das sombras da morte". Meus sonhos e esperanças, se é que um dia tive algum, morreram há tempos quando dei entrada neste lugar. Culpado ou inocente já tanto faz, aqui, em um mês ou menos já se cumpriu a pena por qualquer delito cometido. Alguns rezam para ir logo par o inferno já que não podem sair daqui tão cedo, mal sabem que já estão inseridos nele." (página 57)

 "Tempo esgotado...Vamos?" do Roberto Mello fecha a antologia, com um relato cheio de gírias e sentido figurado sobre a realidade na prisão.

Resenha, antologia, Por-tras-das-grades, contos, prisao, livro, illuminare, capa, trechos, blog-literario, petalas-de-liberdade
"Reformemos as nossas escolas, e não teremos que reformar grande coisa nas nossas prisões." John Ruskin
Resenha, antologia, Por-tras-das-grades, contos, prisao, livro, illuminare, trechos, blog-literario, petalas-de-liberdade
Antologia, Por-tras-das-grades, contos, prisao, livro, illuminare,

 A edição traz uma capa que combina com a ideia da privação da liberdade. As páginas são amareladas, só encontrei alguns erros de revisão no primeiro conto, a diagramação tem letras, margens e espaçamento de bom tamanho, além de detalhes no início de cada conto e algumas citações de outros autores renomados relacionadas ao tema na orelha.

 "Por trás das grades" foi uma leitura rápida como eu esperava, já que tem apenas 66 páginas. Me surpreendi positivamente com a escrita ótima de todos os autores e as histórias interessantes que eles contaram. A antologia nos permite refletir sobre como o encarceramento pode deixar marcas em uma pessoa, sobre como  é a vida na prisão e sobre a liberdade.

 Por ser uma edição limitada, talvez seja bem difícil encontrar o livro para comprar, mas é uma leitura que recomendo que façam se surgir uma oportunidade. E por hoje é só, espero que tenham gostado do post. Me contem: já leram essa antologia ou algum outro livro que fale sobre a prisão?

♥ Posts sobre o #30livrosemjaneiro

Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:

19 comentários

  1. Muito boa sua resenha, capturou a essência de cada um dos contos. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Oi mari, não curto muito essa premissa de contos, mas adorei a forma que você estruturou a sua resenha, está muito bem estruturada. Beijoos

    ResponderExcluir
  3. Oi, pior que não tive a experiência de ler nada parecido, parece muito legal. Na verdade, acho muito interessante esse assunto. Gostei da sua resenha, quem sabe eu leia quando tiver a oportunidade ;)

    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Eu adoro antologias e ainda não conhecia essa, o gênero me interessa bastante e pelo que você falou dos contos eu acho que pode ser uma leitura que me agradaria bastante.

    ResponderExcluir
  5. Oii, tudo bem?
    Antologias são viciantes e sempre quando posso estou lendo, essa acho que me agradaria por ser um assunto que nunca li em um livro, ótima resenha e gostei de saber a sua opinião.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari!
    Adoro contos, e pelo que li esse tem uma lição a nos passar, nos fazendo refletir, gostei. Não conhecia esse livro mas fiquei curiosa sobre o enredo, parabéns pela resenha, sinceramente adorei, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá

    Nunca li nada sobre encarceramento e gosto de temas mais "subjugados" são muito atrativos para mim, porque trazem uma nova perspectiva de mundo e dar vozes a quem nunca é ouvido.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Tudo bem?
    Curto muito antologias e essa é novidade pra mim.
    Não conhecia.
    Sua resenha está ótima, apontando tudo que o leitor precisa para se sentir motivado ou desmotivado a ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?!

    Cara, que tema pesado, falar do carcere é algo muito pesado. Eu não conheço ninguém que tenha passado por algo assim, mas tudo que eu leio sobre esse tema mexe muito comigo por motivos de ser uma leitura intensa, mas sua resenha deu vontade de ler, foi bem real, quero muito!

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Uau, adorei sua dica, parece ser uma ótima leitura. Amei o título e a capa.
    Gosto bastante de temas pesados e reais, vou anotar sua dica.
    Nunca li nada sobre prisão, mas sempre tem a primeira vez.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oiii Mari

    Realmente tem toda a pinta de ser uma leitura rápida, e o tema é atual, controverso e traz reflexões sempre, eu gostei porque cada conto traz uma abordagem bem diferente dos outros e apresenta personagens distintos em cada um, tramas que embora retratam o mesmo drama, se diferenciam, isso é legal. A edição tb está bem bonita.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Eu já comentei lá no seu ig e agora irei comentar aqui kkk Bom, eu não costumo ler contos, mas eu achei bem interessante esse ser contos sobre prisão, por isso estou bem animada para conhecer o livro. Eu acredito que seria uma leitura que me conquistaria e me faria refletir bastante, por isso espero ter oportunidade de ler.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Confesso que ainda não conhecia esse livro, mas a premissa é bem bacana! É um tema pouco abordado na nossa literatura atual, acho super válido darmos uma chance a livros domo este.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Estou como algumas antologias por aqui, e com planos de lê-las esse mês de janeiro. Ainda não li Por trás das grades, mas achei bem interessante a premissa e a forma que você trouxe para nós em resenha.
    Agora, sobre a meta de 30 livros em janeiro... Espero mesmo que você consiga, para mim seria um desafio e tanto rsrs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. OI Marijleite , sua linda, tudo bem?
    Esse tema é muito forte e realmente deixa cicatrizes na vida de qualquer pessoa, acredito que impossíveis de serem removidas. Não faz bem o meu estilo de leitura no momento, mas com certeza irei indicar. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem? Nossa, primeira vez que vejo uma antologia com esta temática, o que acho bem interessante pois é uma metáfora bem ampla para a vida. Que pena que possa ser difícil achar a edição por ai, mas com certeza darei uma procurada pois fiquei bem interessada. Ótima resenha!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas não sei se é uma obra que eu leria. Não sou muito de ler contos, pois quase sempre sinto que faltou mais desenvolvimento. Além disso, a premissa desses contos também não me atraiu muito.
    Mas fico feliz que tenha gostado dos contos e a leitura tenha fluido bem. Adorei a resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. A resenha está ótima, como sempre, o livro parece interessante, mas não iluminou meus olhos, e por enquanto eu passo a dica.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo