Resenha: livro "Rir é o melhor remédio"

 Olá pessoal, tudo bem? Na resenha de hoje venho comentar sobre minha experiência de leitura com "Rir é o melhor remédio", uma antologia de contos de humor organizada pela Rô Mierling e publicada em 2016 pela Editora Illuminare. Foi o 2° livro que li no meu projeto de ler 30 livros em janeiro (se quiser conferir o post sobre o projeto, clique aqui).

Resenha, livro, Rir-e-o-melhor-remedio, antologia, contos, illuminare, blog-literario-petalas-de-liberdade

 A antologia reúne 13 contos, alguns com apenas 2 páginas e outros maiores, mas todos com menos de 10 páginas.

 O 1° é "Ornitorrinco-Stress na Austrália", do Airton Parra Sobreira, e traz um personagem que queria se consultar com um médico por causa de um problema no nariz, mas a confusão com o nome do especialista iria fazê-lo parar até na Austrália, e seu nariz nunca mais seria o mesmo. Confesso que fiquei curiosa para ver como esse nariz ficou.

 "Deus, o Diabo e Eustáquio" do Bruno Inácio, ainda que traga figuras religiosas, é um pouco mais "real" que o anterior e traz elementos que encontramos no cenário atual. A história é sobre uma aposta onde Deus tentaria converter um ateu, e nos mostra que nem sempre é preciso ser religioso para fazer o bem ao próximo como prega o Cristianismo.

 "E o Diabo saiu sem prestar atenção nas últimas palavras ditas por Deus. Estava ocupado escalando as próximas peças de sua obra prima maligna: a utilização de religiosos para espalhar o ódio e a intolerância." (página 14)

 "Coisa de Pobre" do Carlo Alberto Betinho é um conto alto astral sobre churrasco. "As figuras e o bafafá no Disse me disse" do Gabriel Antonio Ogaya Joerke mostra um grupo que se reúne num bar e tem um ar mais saudosista. "Jerico e suas ideias" do Gustavo Cruz é um "causo" de compadres sobre uma máquina do tempo e um homem que estava sempre atrasado, até que o desfecho é engraçado.

 "O grito do Zé Tonhão" do Lucas Nangi traz um fotógrafo muito sem noção que vai "causar" num casamento, e também é engraçadinho no estilo "rir para não chorar". "Caso Grave" do Luiz Alberto Fiuza é sobre um homem que vai ao médico por não conseguir evacuar. "O caso suspeito" do Marcello La Greca Marroquim é outro onde um erro de interpretação vai mobilizar até a polícia e causar confusão. "Diagnóstico de Gentileza" da Maria das Graças de Oliveira Castro nos apresenta uma mulher com quem todos se tornam gentis de repente, por causa de um equívoco.

 "Os pés de Elias" do Rodrigo Ferreira Peixoto traz pés falantes que atormentam o seu dono. "Sobre meninos e lobos" da Roselaine Hahn é uma espécie de recontagem de uma cena entre o Jacob e a Bella de Crepúsculo, o diálogo é bem hilário.

 " - Vou embora pro Brasil - diz Jacob afundando os olhos no piso.
 Duas listras horizontais brotaram na testa dela; suspirou profundamente, fechou os olhos castanhos chocolate ao leite de um jeito tão lesmento, que dava tempo para cozinhar um miojo.
 - Não se preocupe, não irei atrás de vocês, vou trabalhar na continuação do um filme 'Sobre meninos e lobos' - disse Jacob.
 - Nossa, que fantástico.
 Isabella Swan bem que tenta, do fundo da sua alma, expressar alegria, mas a partida dele e a interpretação contida permitiu apenas um sorriso lacônico.
 - É com o Sean Penn?
 - Não, é com um tal de Tony Ramos, ele vai ser o lobo." (página 53)

 "A fina arte de ser homem" do Maurílio Ribeiro da Silva é sobre um homem que sempre cortava o cabelo em barbearias, mas teve que ir num salão de beleza que ele considerava muito feminino e ficou cheio de "neuroses" sobre isso. E o último conto do livro é "Um japonês caiu de paraquedas na minha casa" da Vanda Goes, e apesar de alguns erros, foi um conto divertido ao retratar uma esposa incomodada com o amigo do marido que foi fazer uma visita e não queria mais ir embora.

  "Rir é o melhor remédio" é uma leitura rápida pelo pequeno número de páginas, traz contos que fazem uso da ironia, de situações comuns ou absurdas, mas menos da metade das histórias me fez de fato rir. Escrever humor não é algo que eu considere fácil, pois o que funciona com alguns pode não funcionar com outros leitores, assim como nem todos os contos funcionaram comigo.

Resenha, livro, Rir-e-o-melhor-remedio, antologia, contos, illuminare, blog-literario-petalas-de-liberdade, capa
Resenha, livro, Rir-e-o-melhor-remedio, antologia, contos, illuminare, blog-literario-petalas-de-liberdade, trecho

 A capa traz a combinação do branco, preto e vermelho, as páginas são amareladas, a diagramação tem letras, margens e espaçamento de bom tamanho e alguns contos tem mais erros de revisão do que outros que não os apresentam.

 Detalhes: 64 páginas, ISBN-13: 8699382113433, Skoob. A antologia teve uma tiragem limitada, então talvez só seja possível adquiri-la com algum autor.

 E por hoje é só! Alguém aí já leu essa antologia? Também concordam que escrever humor é difícil?

Posts sobre o #30livrosemjaneiro


Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:

23 comentários

  1. Boa noite!

    Gostei bastante da proposta do livro, pena que teve poucas impressões.
    E sim, concordo com vocÊ: acho humor o mais difícil de se escrever. Tem pessoas que tem tanta facilidade, eu sinceramente apanho tanto que muitas vezes acabo desistindo e mudo a narrativa quando escrevo kkkk

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem? Está aí um tipo de leitura que eu vejo bem pouco no dia a dia. Fiquei curiosa, apesar de eu ser uma pessoa que não curte muito humor.. Meu marido ama. Eu não consigo achar graça com facilidade.
    Mas fiquei curiosa com esse, quero ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Que delícia de livro!
    Eu ainda não conhecia, mas adoro esse tipo de leitura, às vezes é muito bom para tirar da ressaca literária ou ler algo mais leve. Não conhecia nenhum dos autores, acho antologias um ótimo meio para descobrir novos autores. Adoro antologias, adoro contos <3

    ResponderExcluir
  4. Ooiii, que livro, menina!
    Realmente adoro obras assim e fico louca para ler e começar o quanto antes, é sempre bom lermos um livro leve, quem sabe ajude até a nos tirar de uma ressaca literária, gostei da sua resenha e da edição, achei linda!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Salut!

    Eu a-m-o livros de cronicas, ainda mais, cômicas, são leituras rapidas e tão boas!

    Talvez a gente se esbarre pelo cosmo!
    www.umminutoparaocosmo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Não conhecia esse livro, mas já achei incrível! Adoro livros de contos e estou colocando esse na minha lista de desejados, fiquei bastante curiosa e espero ler em breve.
    Tenho alguns livros com participação da Rô e estou curiosa para conhecer a escrita dela. Tenho O diário de uma escrava também.
    Adorei sua resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oiii!

    Eu não conhecia essa antologia e acho que é super normal que nem todos os contos tenham funcionado com você... Acho que humor é muito mais complicado pq nem todo mundo acha graça das mesmas coisas e isso acaba que atrapalhando a leitura, mas a proposta é bem bacana.

    Gostei da sua resenha!

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Poxa, que pena que teve poucas impressões.
    Pois imagino que deve ter sido incrível ler esses contos. É tão bom, uma coisa leve, divertida e ao mesmo tempo reflexiva. Gostei da premissa!

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  9. Oii, tudo bem?

    Amo contos, geralmente conseguem passar mensagens bem importantes com poucas páginas. Adoro livros nesse estilo, divertidos e reflexivos.
    Concordo contigo que escrever humor é complicado, afinal, agradar todo mundo é muito difícil.
    Adorei a edição, já quero para mim.

    Obrigada pela dica!!
    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  10. Aaaaah, esse livro parece ser um amor!

    Quero muito poder ler livros como esse em 2018, li tanta coisa mais pesada no ano passado que preciso ler algo mais leve ahh

    Vou anotar a dica ♥️

    ResponderExcluir
  11. Parece legal os contos, e concordo com você, escrever algo para as pessoas rirem deve ser muito difícil..

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  12. Gostei, e como estava procurando um livro de contos para fevereiro, vou deixar este anotado.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Também acho que humor não é algo fácil de se escrever e o que agrada um pode não agradar outrem. Eu, por exemplo, tenho um caso de amor e ódio com obras de humor. E confesso que em questão de filmes eu sempre vou para o lado mais besteirol da coisa, hahaha. Obrigada pela indicação!

    www.sonhandoatravesdepalavras.com.br

    ResponderExcluir
  14. Não sou grande fã de contos, mas gostei da proposta desta antologia. Não tenho muitos livros que abordem o humor, então vai ser uma ótima opção de leitura para intercalar com as obras densas de Stephen King.

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o livro, mas adorei a premissa, pois gosto de contos, mas nunca li nada com essa pegada bem humorada. Sem dizer que o uso de ironia me agrada bastante, então quero ler e espero que funcione comigo.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Nossa este livro deve ser ideal para sair de uma ressaca! Parece ser um livro muito amorzinho, leve e super divertido de ler. Adorei , também acho que escrever humor não seja algo fácil, por isso se você gostou da obra tenho certeza que tem grandes chances de que eu goste também

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem? Adorei a dica, já o vi por aí algumas vezes, mas ainda não tinha lido resenha. Acho que a gente tá precisando mesmo rir, e com um bom livro, isso é ótimo <3 Adorei o diálogo da Bella e o Jacob haha. Fiquei bem interessada na leitura, vou procurar. Muito obrigada pela dica :)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. oii tudo bem ?
    não conhecia a obra mais fiquei bem intrigada em descobrir mais achei que o autor foi bem ousado como você disse nem tudo vai agradar a todos sempre vai ter alguém que não irar gostar mais achei a ideia sensacional e irei dar uma olhada , estou começando a ler mais contos e irei adicionar esse na lista obrigado pela dica.

    bjss

    ResponderExcluir
  19. OII!!


    Já vi essa obra e está na minha lista. Confesso, que embora conto não seja meu melhor estilo literário estou bem ansiosa quanto ao que esperar desses. Até mesmo pq o título da obra é bem sugestivo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem? Não conhecia a antologia, e realmente concordo que escrever humor é difícil, pois como falou, o que me faz rir pode não fazer você rir. Nunca li nada do estilo, confesso, por isso tenho curiosidade ao mesmo tempo que não tenho tanto interesse pois é algo que pode conquistar ou não (não sei se conseguir ser clara hehe). Mas acho que esse por ser pequeno, pode funcionar como um início. Ótima resenha!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oi Marijleite, sua linda, tudo bem?
    Concordo muito com você. Eu sou o tipo de pessoa que chora muito fácil, pois sou muito sensível. Etão, sempre encontrei dificuldade de rir com um texto. Geralmente, gosto do humor antigo, simples, que não apela. Hoje são mais caretas, e pessoas exagerando para me convencer que algo é engraçado, esse tipo de coisa não funciona comigo. Por isso que bom que o livro consegue divertir, estamos precisando de mais leituras engraçadas.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  22. Amei a capa do livro. Me lembrou muito o Snop ♥
    Não sou muito de ler contos pois gosto de ler livros maiores, mas quando algumas series tem contos dos seus livros acabo lendo. Acho que irei mudar isso em algum momento.

    Bjus**

    http://imagine-livros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  23. Livro de contos é bom porque a gente nem sente quando tá perto do fim, geralmente é uma leitura bem fácil.Esse parece interessante, alguns contos me chamaram atenção. Muito boa sua resenha!
    https://varokina.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo