Resenha: livro "O vilarejo", Raphael Montes

 Olá pessoal, tudo bem? A resenha de ontem era de um livro cheio de amor, já no post de hoje, preparem-se para algo bem mais pesado! É dia de falar sobre minha experiência de leitura com "O vilarejo", livro escrito pelo Raphael Montes e publicado pela Suma em 2015.

Resenha, livro, O-vilarejo, Raphael-Montes, Suma, livro-de-terror, blog-literario, petalas-de-liberdade, capa, trecho, resumo
Vocês tão cansados de ver essa garrafinha nas fotos, né? Ainda mais em livros em que parece que ela não tem muito a ver. Mas relaxem, tenho só mais umas quinhentas onde ela aparece, vou arrumar outro troço para colocar, ou não.
 O livro começa com Raphael Montes nos contando como os cadernos de uma tal Elfrida Pimminstoffer chegaram até ele, que os traduziu e concluiu que seriam histórias acontecidas num vilarejo esquecido. Após essa introdução, passamos a acompanhar cada uma dessas histórias. Sete histórias, sete pecados capitais, sete demônios.

 Em "Belzebu - Banquete para Anatole" (correspondente à gula), conhecemos Felika, moradora de um vilarejo que está sofrendo com um inverno rigoroso. Enquanto espera que o marido volte com alguma comida, ela tenta cuidar dos filhos da melhor maneira que pode, mesmo que isso lhe obrigue a negar comida ou qualquer outra ajuda aos vizinhos. Felika acha que está fazendo o que é melhor para sua família, mas eu lhes digo que esse melhor é algo insano.

 "- Nós vamos todos morrer, Felika. Cedo ou tarde, a fome ou o frio vai nos matar - diz. - Brigd partiu há uma semana. Morreu dormindo. Os ossos congelados." (página 15)

 "Leviathan - As irmãs Vália, Velma e Vonda" traz uma irmã mais velha, Vália, que leva as irmãs mais novas para brincar com uma amiguinha e aproveita para passar um tempo com o namorado enquanto as meninas brincam. A brincadeira preferida das gêmeas Velma e Vonda é inventar histórias, mas a criatividade da invejosa Vonda é perigosa, não tem limites.

 "Lúcifer - O negro caolho" é sobre a soberba, por mais que ela demore a aparecer. Um homem negro chega ao vilarejo e causa medo na população que nunca viu alguém com aquele tom de pele. Se não fosse pela interferência de Helga, Mobuto, que estava em busca das filhas desaparecidas, provavelmente seria linchado. Mas será que Helga é realmente uma alma caridosa?

 "Ele dá um passo e tonteia. A dor é lancinante. Tenta avançar na ponta dos pés. Os garfos nos calcanhares entortam sob seu peso, mas continuam fincados na carne." (página 42)

 Em "Asmodeus - A doce Jekaterina", correspondente a luxúria, conhecemos Mikhail, que não sairá impune pelo que fez à menina Jekaterina.

 A preguiça é abordada em "Belphegor - A verdadeira história de Ivan, o ferreiro", cujo título já é meio autoexplicativo, o ferreiro da vila não era um homem tão forte como todos acreditavam, e fazia uso de meios cruéis para não perder sua posição.

 "Desde cedo, o pequeno Ivan percebeu o que esperavam dele. Nasceu com os ossos largos, uma compleição física robusta, característica dos homens de força incomum e saúde farta. Esperavam que ele fosse um herói. Um líder, como seu pai. Um exemplo de vigor e prosperidade naquele vilarejo esquecido pelo tempo.
 Ele não era nada disso. Nunca havia sido. Veio ao mundo com uma força negativa. Era assim que ele chamava a sensação, de força negativa. Algo inanimado e abstrato que pesava em todos os seus pensamentos." (página 57)

 "Mammon - O porquinho de porcelana da Sra. Branca" é protagonizado por Latasha, uma garota que passa por muitas dificuldades porque a avó, gananciosa, quer economizar cada vez mais e mais.

 E, por fim, "Satan - Um homem de muitos nomes", é sobre a ira, sobre a violência, e também nos mostra como todas essas histórias estavam interligadas.

 "- Perceba, Anatole, que nunca inseri o pecado ou o mal nas pessoas. O mal já estava lá. Eu apenas o potencializei." (página 86)

 "O vilarejo" é um livro curto, podendo ser uma leitura rápida, mas é um livro bem forte e com cenas pesadas. Foi o meu primeiro contato com a escrita do Raphael Montes e eu gostei bastante da forma dele de contar a história daquele vilarejo e de seus moradores ao longo do tempo. Era muito fácil visualizar as cenas no vilarejo, onde houve atos de bondade, amizades e amores, mas onde o pior lado dos seres humanos também apareceu.

 Há acontecimentos extremamente revoltantes, cenas de embrulhar o estômago, de ficarmos abismados com a crueldade humana, mas o interessante é como o autor conseguiu esse efeito sem soar apelativo, sem colocar certas coisas apenas para chocar, e sim no contexto das tramas, que ficaram muito bem interligadas. Sim, é um livro de terror, mas fora o choque com determinados acontecimentos, só senti um "frio na espinha" ao visualizar a última ilustração do livro, uma foto, que veio fechar a trama com chave de ouro.

 "- Não adianta esperança... Fomos esquecidos.
 - Esquecidos por quem, meu filho?
 - Pelo mundo. Por Deus - reflete Anatole.
 - Ou talvez tenham sido lembrados pelo Diabo - retruca o velho. Solta uma gargalhada divertida.
 - Não acredito em Deus, na verdade. Também não acredito no Diabo.
 - Suponho que não precisem que as pessoas acreditem neles para existirem." (página 80)

Resenha, livro, O-vilarejo, Raphael-Montes, Suma, livro-de-terror, blog-literario, petalas-de-liberdade, capa, trecho, resumo, sinopse
Resenha, livro, O-vilarejo, Raphael-Montes, Suma, livro-de-terror, blog-literario, petalas-de-liberdade, capa, trecho, ilustracao

 Amei a edição da Suma, desde a capa sombria, passando pelas ilustrações maravilhosas de Marcelo Damm, às páginas amareladas, a boa revisão e a boa diagramação, com letras, margens e espaçamento de bom tamanho.

 Fica a minha recomendação para que leiam "O vilarejo", uma das leituras mais pesadas que já fiz, mas que é uma boa pedida tanto para quem curte terror, como para quem quer iniciar no gênero, já que é um livro curtinho. Me contem: já leram esse ou outro livro do Raphael Montes?

 Detalhes: 109 páginas, ISBN-13: 9788581053042, Skoob. No site da editora dá para ler a primeira história. Clique para comprar na Amazon:


"O vilarejo" foi o 7° livro lido no meu desafio de ler 30 livros em janeiro, confira todos os posts do desafio:
Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:

18 comentários

  1. quero muito ler algo desse autor! talvez não esse livro, porque apesar de parecer interessante, não curto muito contos, mas tenho interesse em outros livros dele.
    mas adorei sua resenha e a garrafinha é fofa, ok? ok. :v

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  2. Olá, Mari.

    Eu já tive contato com um livro do autor que é muito comentado, Jantar Secreto, mas o livro não me agradou tanto. Fico com um pé atrás de ler outro livro do autor, mas como esse é bem curtinho e de contos, talvez valha a pena se arriscar.

    ResponderExcluir
  3. Li dois livros do autor e nenhum dos dois funcionou par amim, além de achar que ele exagera demais nas cenas de violência e como você disse na resenha, tem cenas de embrulhar o estomago e eu não gosto dessas sensações na hora da leitura, por isso já sei que ele não escreve livros para pessoas como eu. A dica de hoje vou deixar passar.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Nunca li nada do autor, apesar de ter bastante curiosidade. O problema é que sou bem medrosa com histórias de terror e isso acaba fazendo com que eu deixe esses estilos de livro de lado. Talvez por ser de contos eu dê uma chance a ele, achei bem interessante a temática dos sete pecados capitais.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura | Instagram

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    O Raphael Montes tem sido um autor muito comentado ultimamente e eu tenho uma amiga que adora os livros dele. Pensei que gostaria de ler um deles para conhecer e minha ideia inicial era começar lendo Dias Perfeitos, mas depois da sua resenha acho que vou mudar e escolher O Vilarejo. Não sabia que o livro era separado em diferentes histórias associadas com demônios e pecados capitais e isso me chamou muito a atenção. Amei o post! Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oii tudo bem??

    Li somente Dias Perfeitos do Raphael, mas já o amo de paixão, tenho todos seus livros em casa. Além de ter o conhecido pessoalmente e ele é sensacional.
    Estou louca para ler o vilarejo, só falam bem e que realmente é pesado.
    QUEROOOOO
    Espero ler em breve
    Adorei a resenha
    BJus RAfa

    ResponderExcluir
  7. Oi, Tudo bem?
    Nunca li nada do autor Raphael, e apesar de não ser muito fã desse gênero de leitura, confesso que cada vez que leio uma resenha sobre os livros dele, fico mais curiosa em ler!
    O vilarejo, eu ainda não tinha lido nenhuma resenha a respeito, e histórias relacionadas aos setes pecados capitais sempre me deixa aguçada, ''Leviathan'' foi a que mais gostei, quero conhecer essas irmãs!

    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Estou doido para ler o vilarejo e o jantar secreto. Quero muito conhecer a escrita desse escritor, pois ele parece que sabe surpreender o leitor.

    ResponderExcluir
  9. Eu tenho muita curiosidade para ler esse livro, desde o seu lançamento, mas ainda não tive oportunidade. Adoro a divisão das sete história relacionando-se aos sete pecados capitais e aos sete demônios. Amei a dica.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Já deu para perceber que o autor tem uma escrita bem peculiar e acredito que seja uma leitura para fortes, justamente pelos temas e cenas pesadas de se acompanhar.
    Não sei se leria mesmo sendo curtinho.
    No entanto gostei de conferir suas impressões.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Que corajosa você é em ler os livros do Raphael. Não li nenhum e nem pretendo, esse ainda não conhecia, mas não me cativou nadinha haha

    ResponderExcluir
  12. Ola!!

    Cara, que edição maravilhosa é essa? Acredito que nunca tinha visto esse livro por dentro e fiquei realmente impressionada. O grande problema é que eu sou extremamente medrosa e fujo do terror como o diabo foge da cruz kkk então, infelizmente, esse livro não é pra mim

    beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá Mari!!!
    Eu li resenhas antigas acerca desse livro e acho interessante como o autor construiu toda as histórias em volta desse vilarejo.
    Fico só chateada que esse mostra coisas que talvez não conseguisse ler e me fizesse ficar mal e é por isso que é uma obra que passo de verdade.
    Mas adorei a resenha e a dica mais que anotada!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Oi, Mari.
    Esse também foi meu primeiro contato com a escrita do autor e me lembro de ler o livro na fila do autógrafo numa sessão com ele e com o ilustrador. Quando chegou minha vez eu já tinha terminado de ler o livro todo e estava gamada na escrita dele!!! Rs...
    Adorei ler a sua resenha e relembrar de cada uma das histórias!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  15. Oi.

    Eu lembro que quando fui esse livro, eu não curtia muito ainda esse gênero, mas me apaixonei pela escrita do autor e por esse livro. Eu amei a narrativa, a história. Foi o ponto inicial para que eu lesse mais livros desse tipo.

    ResponderExcluir
  16. Olá, tuddo bem?
    Eu sou uma medrosa nata e estou tentando mudar isso tentando entrar de pouco a pouco no gênero do terror. Por mais que eu fiquei bem curiosa com a premissa do livro creio que tenho que ir devagar para não assustar e parar de ler o gênero. Essa sacada dos pecados foi bem interessante. A edição realmente parece está maravilhosa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bom?
    Pensa em uma pessoa que é louca para conhecer a escrita do Raphael?! Pois é, sou eu! rs Acho as premissas dele super inteligentes e ver o quanto suas obras agradam os leitores, mesmo tendo temáticas mais pesadas e cenas de embrulhar o estômago, só me deixa ainda mais curiosa para conferir algo que ele escreveu. Fiquei bem curiosa para conferir essa premissa envolvendo os sete pecados e saber o quanto você gostou só me fez ter mais vontade ainda de ler.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que seja um bom livro para conhecer a escrita dele, por ser menor que os demais, mas muito bom. Obrigada por comentar :)!

      Excluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo