domingo, 10 de julho de 2016

Resenha: livro "Jogos de prazer", Madeline Hunter

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é "Jogos de prazer", escrito pela Madeline Hunter e publicado no Brasil pela Editora Arqueiro em 2014. Ele é o terceiro volume da série de romances de época "Os Rothwells", mas pode ser lido individualmente, eu já havia o lido há algum tempo mas resolvi reler para resenhar no blog. Uma observação: sei que já tivemos duas resenhas de romances de época esse mês, mas o que posso fazer se sou viciada neles?

Resenha, livro, Jogos-de-prazer, Madeline-Hunter, Editora-Arqueiro, Romance-de-epoca

 O irmão de Roselyn Longworth (ou simplesmente Rose) fugiu após dar um golpe no banco do qual era sócio. Depois disso a vida de Rose se tornou muito difícil, era como se as pessoas achassem que ela também era culpada, e sua situação financeira estava ficando desesperadora, o que a levou a confiar na pessoa errada e ser enganada por lorde Norbury que, após tentar seduzi-la e ver suas recusas em se sujeitar a seus desejos, decidiu, para humilhá-la ainda mais, leiloá-la num evento onde estavam cavalheiros e prostitutas.

 Quem deu o lance mais alto foi Kyle Bradwell, um homem que vinha de uma família de mineiros, mas que com muito trabalho e inteligência se tornou um homem de negócios e tinha uma boa situação financeira, embora sua origem humilde sempre fosse lembrada naquela sociedade onde os títulos de nobreza eram tão valorizados.

 O lance de Kyle foi surpreendentemente alto, e as surpresas para Rose não pararam por aí: ele a levou em segurança para a casa de parentes dela, sem tentar se aproveitar de sua situação. Mas aí o escândalo já estava feito e poderia respingar na família Rothwell (Rose era prima de Alexia que se casou com Lorde Hayden Rothwell), a menos que Kyle aceitasse o plano do marquês de Easterbrook (Christian Rothwell, irmão mais velho de Hayden): se Kyle pedisse a jovem em casamento, e  Easterbrook usasse a influência que tinha para fazer com que o episódio do leilão fosse revertido a favor de Rose, todos sairiam ganhando; Rose teria sua honra resgatada e poderia continuar a conviver com os Rothwells, Kyle seria aceito pela sociedade (não que isso lhe interessasse muito, mas interessaria aos filhos que um dia ele teria, pois o fato de a mãe ser de boa família poderia fazê-los serem aceitos na sociedade, e Kyle sabia bem o quanto era ruim ser visto como inferior).

 O fato é que Rose e Kyle se casaram, mas Rose ainda tinha contato com o irmão que estava sendo procurado pela justiça e seus credores sedentos de vingança, o que ela não sabia é que entre eles estava Kyle. Teria isso algo a ver com sua decisão de se casar? O que ela faria quando descobrisse esse fator?

 Narrado em terceira pessoa, "Jogos de prazer" é a história de um casamento de conveniência entre duas pessoas de origens sociais muito diferentes. Rose tenta manter sua dignidade e ser forte o tempo todo, Kyle procura encobrir suas origens simples e tratar sua esposa como uma nobre deve ser tratada, mas não é assim que Rose quer que o marido a trate, como alguém que pode se quebrar ou se horrorizar com qualquer coisa, pois as dificuldades pelas quais passou após a fuga do irmão fizeram dela uma mulher diferente. Rose sente que não pode simplesmente fingir que seu irmão está morto, afinal, ele é sangue do seu sangue, por mais que tenha errado. E Kyle é uma incógnita tanto para ela quanto para o leitor, pois suas motivações não são totalmente claras algumas vezes; ele dá ordens a Rose e acha que ela vai aceitá-las sem questionar, o que não acontece; e essa falta de cumplicidade e confiança entre os dois, talvez por estarem em um casamento de conveniência (mas não de aparências, é importante mencionar), onde o amor não foi a motivação principal e sim algo que veio depois, talvez seja o maior obstáculo que eles precisarão enfrentar  para encontrar a felicidade juntos.

 Não é o romance de época mais romântico que já li, mas é muito bem escrito, proporcionando uma leitura fluida, e tem uma história que prende o leitor, ao fazer com que ele queira ler mais e mais e descobrir todas as motivações de Kyle e qual será o desfecho do desprezível lorde Norbury e do irmão de Rose; e os personagens secundários também tem destaque na trama e são interessantes.

 Por hoje é só, espero que tenham gostado da resenha e fica a sugestão para quem gosta de romances de época com personagens de classes sociais diferentes e casamentos de conveniências.

 Detalhes: 240 páginas, ISBN-13: 9788580412437, Skoob. Onde comprar online: AmericanasSubmarino.

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobInstagramYouTube| Snapchat: marijleite_pdl

5 comentários:

  1. Oi, mesmo achando sua resenha muito bem escrita, eu particularmente não curto romances de epoca, por isso, esse tipo de livro não consegue atrair a minha atenção, mas aprecio a sua admiração pelo gênero e pelas obras da autora, mas para mim, não funciona, por isso, deixo passar a dica.
    bjus

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari, eu não curto muito os romances românticos e os de época sempre tem essa temática muito forte e talvez por isso, tenha curtido sua resenha dessa obra, pois a história vai mais além do que um romance. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Mari, sou louca por romances de época e ainda não comecei essa série.
    Gostei muito de saber como é a história.
    Gosto de ver como se desenrola essas relações de classes sociais diferentes.
    Quero demais ler.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  4. Olá, a resenha ficou ótima, pena que eu não curto muito o gênero. Então acredito que não irei ler.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Olá! Tudo bem? Romances de época sempre nos encantam. Seja pela história, pelos personagens, ou simplesmente por nos fazer viajar para outras épocas. Esse ainda não li mas gostei da premissa. Sua resenha ficou excelente. Beijos, Érika ^-^

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados