sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Resenha: livro Profissões Para Mulheres e Outros Artigos Feministas, Virginia Woolf

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é Profissões Para Mulheres e Outros Artigos Feministas, escrito pela Virginia Woolf e publicado no Brasil pela Editora L&PM em 2012.

Resenha, livro, Profissões Para Mulheres e Outros Artigos Feministas, Virginia Woolf

 Decidi ler o livro após ver uma resenha sobre ele no blog Poesia na alma (Obrigada, Lilian!). Foi meu primeiro contato com a escrita da Virginia Woolf; queria ler alguma coisa dela, já que é uma escritora bastante famosa, surgiu a oportunidade de pegar o livro emprestado e eu aproveitei.

 Foi o primeiro livro de ensaios que li; segundo a Wikipédia: "Ensaio é um texto literário breve, situado entre o poético e o didático, expondo ideias, críticas e reflexões éticas e filosóficas a respeito de certo tema. (...) Consiste também na defesa de um ponto de vista pessoal e subjetivo sobre um tema (humanístico, filosófico, político, social, cultural, moral, comportamental, literário, religioso, etc.), sem que se paute em formalidades como documentos ou provas empíricas ou dedutivas de caráter científico".

 Virginia Woolf nasceu em Londres, em 1882, e faleceu em 1941; o livro reúne sete de seus ensaios, e vou falar superficialmente sobre cada um. No primeiro, intitulado "Profissões Para Mulheres", ela aborda o conceito de Anjo do Lar, segundo o qual as mulheres deveriam ser puras e desapegar de tudo em nome da família, e como essa idealização de perfil de mulher interferia no desenvolvimento de seu potencial como pessoa e profissional.

 "- em suma, seu feitio era nunca ter opinião ou vontade própria, e preferia sempre concordar com as opiniões e vontades dos outros. E acima de tudo – nem preciso dizer – ela era pura. Sua pureza era tida como sua maior beleza – enrubescer era seu grande encanto. Naqueles dias – os últimos da rainha Vitória – toda casa tinha seu Anjo. E, quando fui escrever, topei com ela já nas primeiras palavras. Suas asas fizeram sombra na página; ouvi o farfalhar de suas saias no quarto. Quer dizer, na hora em que peguei a caneta para resenhar aquele romance de um homem famoso, ela logo apareceu atrás de mim e sussurrou: 'Querida, você é uma moça. Está escrevendo sobre um livro que foi escrito por um homem. Seja afável; seja meiga; lisonjeie; engane; use todas as artes e manhas de nosso sexo. Nunca deixe ninguém perceber que você tem opinião própria. E principalmente seja pura'." (página 12)

 O segundo e o terceiro, respectivamente "A nota feminina na literatura" e "Mulheres romancistas", são resenhas escritas por Virginia Woolf para jornais. Antes de escrever livros, a autora era crítica literária. Obviamente, na época não existiam blogs (nem internet), e foi interessante pensar que eu e outros tantos blogueiros literários fazemos hoje, algo um pouco parecido com o que ela fazia há tanto tempo.

 O quarto, intitulado "A posição intelectual das mulheres", foi o meu preferido. Traz a resposta de Virginia Woolf para uma resenha sobre um livro que dizia que as mulheres eram intelectualmente inferiores aos homens. Na artigo, de forma irônica e inteligente, Virginia fala sobre como, ao longo dos séculos, as mulheres eram mantidas sem condições de ter acesso ao conhecimento intelectual, e quando tinham acesso, não eram incentivas e estimuladas a seguir adiante na construção do seu conhecimento.

 O quinto, intitulado "Duas mulheres", traz a resenha de dois livros escritos por duas mulheres muito diferentes, e nos faz refletir um pouco sobre as características de cada uma.

 "Memórias de uma União das Trabalhadoras" traz o prefácio escrito pela autora para um livro de uma Cooperativa de Trabalhadoras, e mostra como a união e a organização de mulheres, que se reuniam para, entre outras coisas, ler, foi benéfica para elas.

 O último ensaio fala sobre a atriz Ellen Terry, uma mulher que, assim como tantas outras mulheres, se divide entre suas tantas facetas, entre sua família e seu amor e talento para o palco, entre o glamour, a excelência e a simplicidade.

contracapa, Resenha, livro, Profissões Para Mulheres e Outros Artigos Feministas, Virginia Woolf, ensaio, femininsmo, opinião
Resenha, livro, Profissões Para Mulheres e Outros Artigos Feministas, Virginia Woolf, ensaio, femininsmo, opinião, LPM, diagramação

 É um livro curto, que pode ser lido em poucas horas. É uma edição de bolso, com capa simples e sem orelhas, páginas brancas, diagramação também simples, letras e espaçamento de bom tamanho, margens estreitas.

 "Mesmo quando o caminho está nominalmente aberto - quando nada impede que uma mulher seja médica, advogada, funcionária pública -, são muitos, imagino eu, os fantasmas e obstáculos pelo caminho. Penso que é muito bom e importante discuti-los e defini-los, pois só assim é possível dividir o trabalho, resolver as dificuldades." (página 18)

 Foi uma leitura rápida mas muito significativa, que me fez ficar com vontade de ler mais obras da escritora. A autora é considerada uma das "precursoras do feminismo contemporâneo". Provavelmente, ao ver a palavra "feminismo" no post, alguém já deve ter "torcido o nariz". É muito triste perceber que tantas pessoas tem atualmente uma visão distorcida do feminismo, como se ele fosse algo ruim.

 Ao ler o livro, com artigos escrito há tanto tempo e, ainda assim, tão atuais, talvez algumas pessoas possam entender um pouco melhor o quanto o machismo, tão presente em nossa sociedade, afeta a vida das mulheres. Caso alguém pense que o combate ao machismo e a luta realizada pelo feminismo é desnecessária, sugiro um exercício simples: se você é mulher e tem um irmão ou se você é homem e tem uma irmã, pense em como a criação de vocês dois foi diferente, em tudo o que o menino podia fazer e a menina não. Tendo 3 irmãos e uma irmã, falo por experiência própria. Observando quanta liberdade a mais meu irmão caçula tinha, foi que comecei a prestar atenção na questão da desigualdade de gêneros. Algumas coisas melhoram desde a época de Virginia Woolf, mas muito ainda precisa ser feito para que todos, independente de serem mulheres ou homens, sejam respeitados como seres humanos.

 "Isso creio que é uma experiência muito comum entre as mulheres que escrevem - ficam bloqueadas pelo extremo convencionalismo do outro sexo. Pois, embora sensatamente os homens se permitam grande liberdade em tais assuntos, duvido que percebam ou consigam controlar o extremo rigor com que condenam a mesma liberdade nas mulheres. (...) Na verdade, penso eu, ainda vai levar muito tempo até que uma mulher possa sentar e escrever um livro sem encontrar com um fantasma que precise matar, uma rocha que precise enfrentar. E se é assim na literatura, a profissão mais livre de todas para as mulheres, quem dirá nas novas profissões que agora vocês estão exercendo pela primeira vez?" (página 17)

 Profissões Para Mulheres e Outros Artigos Feministas é um daqueles livros com poucas páginas, mas dos quais podemos falar por horas e horas. Valeu a pena ler!

 Detalhes: 112 páginas, ISBN-13: 978-85-254-2621-5, Skoobleia um trecho no site da editora (dá para ler quase todo o 1° ensaio). Onde comprar online: Travessa.

 "É muito mais difícil matar um fantasma do que uma realidade." (página 13)

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado do post. Alguém aí já leu o livro ou algum outro da autora?

 Participe do sorteio do blog: Resenha premiada "Quando o amor e o destino se encontram", comente na resenha e concorra ao livro.


Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

19 comentários:

  1. Olá, eu também nunca li livros de ensaios, não que eu lembre, talvez tenha lido algo há muito tempo atrás, mas acho bem difícil. Parece ser um bom livro, por sinal. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Desculpe dizer! Mas não curti nenhum pouco esse tipo de livro, sei que não li... Mas não me interesso por ele. Respeito quem goste, mas acho que comigo não rola essa leitura.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Nunca li um livro de ensaios, mas sinceramente não curti muito esse! A leitura não me pareceu muito atrativa então eu provavelmente não leria!

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi, flor.
    Acho que o seu post trouxe dois assuntos que, embora relacionados, me fazem ter opiniões diferentes. Eu gostei da obra e da sua resenha. Me interessei por ela não pela autora ser considerada a precursora do feminismo, mas por abordar a necessidade de rever uma cultura que oprimia as mulheres e, até hoje, perdura. Sim, parece a mesma coisa, mas para mim não é. Não sou feminista, não sou machista. Não gosto do uso desses termos. Sim, torço o nariz, porque muitas feministas não me representam. Pedem igualdade de gênero, quando igualdade não significa justiça. São dois conceitos diferentes. Veja: você tem 4 pães para distribuir entre 2 pessoas. Uma delas está bem alimentada, tem recursos e não passa fome. A outra está faminta. Se você dividir igualmente os pães, dando 2 para cada uma, não estará sendo necessariamente justo. Ser justo é dar 3 pães para quem tem fome e 1 para quem não tem. Penso que ser justo é oferecer às mulheres em situação de vulnerabilidade condições para se sustentarem, serem independente e assumirem suas próprias escolhas sem se sentirem sob a ameaça ou dependência de alguém. Eu sou casada e meu marido cuida das finanças porque quero. Ele sabe lidar com bancos muito melhor do que eu. Ele sabe negociar juros e taxas muito melhor do que eu. Eu trabalho, mas ele administra os custos. Mas o meu caso é diferente das mulheres que estão na mesma condição não por opção, mas porque são obrigadas a fazê-lo. Sinto que as feministas não veem caso a caso e generalizam o que querem para as suas vidas como se todas as mulheres devessem querer o mesmo.
    Enfim, tudo isso para dizer que me interessei pelo livro, mas não pelo seu valor ao feminismo.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu nunca tinha ouvido falar deste livro, mas infelizmente ele não me agrada nem um pouco.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. cara eu sou bem curiosa por esse livro, virgínia é um bom exemplo de mulher feminista de uma época que poucas tinham voz.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Mari. Se não me engano conheço essa autora, mas no momento não lembro de qual livro é. Apesar de sua resenha ser mega positiva, o livro não me chamou tanto a atenção, não para este momento. Mas futuramente eu com certeza daria uma chance a ele!
    Beijo,
    http://www.pactoliterario.com/

    ResponderExcluir
  8. Oiiie
    Nunca li um livro de ensaio, nem sabia nada sobre isso kkkkkkkkk
    Eu preciso dizer que se nunca tivesse lido sua resenha, nunca me interessaria pelo livro.
    Mas gostei da resenha e quando eu tiver a oportunidade vou ler o livro sim, é um exemplo de vida e pode ser lido em algumas horas né.
    Amei

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Nunca li nada da autora, mas já ouvi muito sobre ela.
    Confesso que não gosto desse gênero, então não é uma leitura que me chama atenção. Ainda assim parece bem interessante, vou indicar para minhas amigas que curtem o tema =)
    Ótima resenha!
    Beijos!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  10. Li um livro da autora, e me surpreendi que eu adorei a leitura, mesmo sendo fora da minha zona de conforto. Mas essa obra realmente não me atraiu, sei que não aproveitaria muito.
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  11. Que bom ler esse post! Acho que as pessoas têm uma ideia muito errada do feminismo em parte por causa de alguns grupos feministas mais extremistas e radicais. Infelizmente todo e qualquer radicalismo é ruim e prejudicial e, nesse caso, acaba gerando uma indisposição a um movimento muito necessário.
    Não consigo compreender mulheres que falam que não são feministas. Para mim é o mesmo que dizer "não quero igualdade de gêneros, não quero que homens e mulheres tenham os mesmos direitos".
    Nunca li Virginia Woolf mas está na minha lista. Vi essa resenha da Lilian também!

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  12. Oie!!
    Acho que nunca li nada da Virginia, caso contrário teria me lembrado já que ela é uma precursora do feminismo!!! Minha criação foi como a sua, meus irmãos podiam tudo e eu não podia nada, fora que o serviço de casa sobrava todo pra mim!! Tomara que um dia isso acabe e as mãe e pais passem a criar seus filhos com igualdade!!
    Beijos!!

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  13. Confesso que esse livro não é o meu tipo de leitura, mas eu me interessei pelo tema e acho que pode ser uma leitura muito positiva pra mim.

    laoliphant.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oii, não é coisa que eu leia sempre mas como tenho muita curiosidades sobre o feminismo leria sim.

    Bjs!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro e confesso que nem tenho interesse em lê-lo, não é o estilo que aprecio.
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oiê!!

    Eu nunca parei para ler um livro de ensaios.... sei lá, acho que não apareceu a oportunidade. Mas creio que gostaria de ler, conhecer de forma mais profunda um autor ou autora. Ainda mais por ser pequeno e poder ser lido em poucas horas, vale a pena dar uma chance neh? rsrsrsrs

    Beijos

    www.escrevarte.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Eu também quero ler algo dessa autora algum dia, porque ela é bem famosa e seus livros possuem críticas bem positivas. Esse eu ainda não conhecia, mas fiquei curiosa e espero ler um dia :3

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Não conhecia a autora mas agora que conheço vou atrás de alguma obra dela para ler. O livro aborda um tema bem interessante e já tenho duas amigas para indicar a leitura, haha.

    ResponderExcluir
  19. Oii!

    Mesmo você falando muito bem do livro e dizendo que vale a pena ler, não consigo querer lelo. O livro não me chamou a atenção então vou deixar a dica passar.

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados